Fotografia: aprenda a utilizar as técnicas Low Key e High Key

em Dicas & Tutoriais, Notícias.

fotografia, técnicas opostas, Low Key, High Key,manipulação, iluminação, clique, sombras marcadas, áreas escuras, luz, fotos do dia a dia, contraste alto,iluminação dura, abundância de luz, câmera, efeitos, visual, alto padrão, conceitos, estética fotográfica, escola focus

As técnicas, que são totalmente opostas, possuem muito mais em comum do que pode parecer. (Fonte da imagem: Reprodução/Tor Kristensen (esquerda) e Matteo Mignani (direita)

Essas duas técnicas opostas são obtidas através da manipulação da quantidade e do tipo de iluminação na hora do clique. Aprenda como é possível conseguir efeitos semelhantes em casa.

Criar imagens com esses efeitos não é difícil, porém exige certo conhecimento em fontes e técnicas de iluminação, além, é claro, do material correto. A técnica Low Key pode ser facilmente conseguida com materiais caseiros, porém é muito mais difícil conseguir uma foto com características High Key usando apenas a luz ambiente.

Afinal, o que é Low e High Key?

Fundo preto, sombras marcadas e contraste alto marcam a técnica Low Key

Esses tipos de imagens podem ser considerados dois extremos da fotografia: a técnica Low Key se beneficia das sombras marcadas, das áreas escuras e da luz dura, enquanto para se criar uma foto do tipo High Key você precisa abusar da iluminação com luz suave, dos contornos invisíveis e do branco.

Com tanta diferença entre elas, é esperado que cada uma dessas técnicas de fotografia seja usada para um propósito diferente e é exatamente isso o que acontece. Low Key transmite um sentimento de tristeza, seriedade e mistério, enquanto imagens em High Key são alegres e passam a ideia de esperança e tranquilidade.

Como criar esses efeitos

Para criar esse tipo de fotografia, é preciso uma produção prévia para obter a luz necessária para que o efeito fique correto. Normalmente isso é feito em estúdio mesmo, com equipamentos próprios para isso, mas é possível emular efeitos parecidos em casa, sem gastar quase nada.

Low Key

Por usar menos luz e se aproveitar das sombras, é mais fácil criar o efeito Low Key nas suas fotografias. O ideal é um ambiente totalmente escuro, ou pelo menos em grande parte. Um dos grandes segredos para se conseguir um efeito melhor é usar uma parede preta no fundo, ou o mais escuro possível.

Utilize um fundo preto e foco de luz pontual. Não adianta estar totalmente no escuro se você colocar o seu modelo na frente de uma parede branca. Quando você acender a luz frontal para iluminá-lo, a parede atrás vai funcionar como um refletor, clareando o ambiente.

Além do fundo preto, o ideal é usar apenas uma luz, ou no máximo duas, criando sombras fortes pelo uso da iluminação dura (veja aqui o que isso significa). Posicione um foco de luz diagonal (de frente para o modelo, porém levemente afastado para o lado), e vá testando até conseguir o efeito que você quer.

Para objetos menores você pode usar um foco de luz superior e conseguir bons resultados.

A segunda luz precisa ser bem mais fraca, apenas para detalhar a silhueta. Esse foco precisa ficar atrás do modelo, totalmente escondido e, de preferência, vindo de baixo. Lembre-se de que, para um melhor efeito Low Key, você deve usar focos de iluminação pontual e direcionados, para clarearem apenas a área desejada.

High Key

Ao contrário da técnica Low Key, quando você fala em High Key está se referindo a abundância de luz, brancos estourados e poucas sombras. É obrigatório o uso de iluminação suave (veja aqui o que isso significa), portanto você precisa usar rebatedores ou difusores na frente das luzes.

Diferente de uma foto feita normalmente, na qual a iluminação é posicionada atrás da câmera, de frente para a cena, nesse caso você precisa ter luzes de absolutamente todos os lados. Como fazer isso sem estourar demais ou criar sombras múltiplas? A luz suave é a resposta.

Você pode adicionar filtros posteriormente para estilizar a sua fotografia.

Se você tem em casa uma janela bem grande ou a porta de uma sacada, você pode usá-la como o fundo da sua foto. Para suavizar essa fonte de luz, use um tecido branco cobrindo toda a extensão que vai aparecer na foto.

Se você posicionar um modelo neste cenário e tentar fotografar, vai ver que o máximo que você vai conseguir é uma silhueta, já que não existe equilíbrio de luz. Você precisa iluminar o seu modelo com o mesmo tanto de luz que está vindo do outro lado, usando sempre, obrigatoriamente, luzes suaves.

Para suavizar uma fonte de iluminação, você pode filtrá-la usando um tecido fino e branco ou papel de seda (cuidado para não colocar muito próximo da luz para não pegar fogo!) ou rebater em uma parede branca. Não use a lâmpada do teto para auxiliar, pois ela vai criar sombras. Outra dica importante é pedir para que os seus modelos usem roupas brancas ou claras.

Em um dia de sol, é possível conseguir um bom resultado ao ar livre se você conseguir filtrar toda a iluminação por meio de difusores, usando tecidos brancos de fundo para criar o visual desejado. É preciso ser criativo, usando materiais que você pode conseguir em casa e adaptando para a produção fotográfica.

Para o ajuste da máquina, abra o diafragma o máximo possível e use um tripé para poder criar uma superexposição a partir do tempo também. Não adianta nada ter um cenário completamente iluminado e fotografar no automático: é preciso deixar o obturador aberto mais tempo do que seria recomendado para uma fotografia normal.

Efeitos moderados

Se você gostou dessas técnicas, porém não quer um efeito completamente High Key ou Low Key, é possível utilizar os conceitos no dia a dia para aproveitar melhor as sombras e a superexposição no que você estiver fazendo.

Por exemplo, a fotografia acima mostra uma modelo ao ar livre, com bastante sombra, porém com uma atmosfera suave e iluminação branca, remetendo bastante ao High Key. Para quem quer uma solução menos extremista, essa pode ser uma ótima alternativa.

Já a imagem abaixo mostra uma modelo que foi fotografada em ambiente aberto durante o dia, portanto com iluminação e sem um fundo completamente escuro. Porém, ainda assim a fotografia remete ao visual Low Hey, já que as sombras foram exploradas com esse intuito e o fundo foi escolhido de modo que absorvesse o máximo de luz possível.

Esses são apenas dois exemplos, porém é possível ver que, apesar de as técnicas High e Low Key serem bastante específicas, ainda assim é possível tirar proveito dos seus conceitos e aplicar isso nas fotografias feitas no dia a dia.

Fonte: http://bit.ly/SA0nNX

Visite o site da Focus Escola de Fotografia
http://www.focusfoto.com.br

Sobre o autor

O objetivo deste blog é promover educação continuada para nossos alunos e ex-alunos, por meio de artigos e textos complementares referentes a assuntos previamente discutidos em sala de aula com nossos alunos presencias e também com a devida participação dos alunos dos cursos a distância EAD. Procuramos também compartilhar nesse espaço contribuições de nossos professores ou alunos ou ainda de terceiros, (com citação de fonte) que efetivamente agreguem valor ao nosso aprendizado. Nosso projeto de A Educação Continuada é oferecer oportunidade para você que investe no seu desenvolvimento pessoal, profissional e cultural e quer ingressar no mercado de trabalho pela porta da frente e agregar valor a produção fotográfica brasileira. O certificado de conclusão de curso, emitido pela Focus Escola de Fotografia faculta o aluno obter seu registro Mtb de fotógrafo profissional. Para tanto deverá concluir todos os módulos, ser aprovado nas avaliações modulares, no TCC, processos de estágio e no exame final. Este registro é fundamental para o exercício da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, bancos de imagens, agencias de noticias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros paises ou ongs. internacionais, como "Fotógrafos sem Fronteiras" entre outros. Seja fotógrafo devidamente regulamentado. Qualidade fotográfica é o nosso diferencial. AUTOR DO PROJETO: Caso queira contribuir conosco, não deixe de enviar suas sugestões e links para cursos@focusfoto.com.br. ORGANIZADOR DO BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico,fotoquímico, inventor e professor universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a Focus – Escola de Fotografia, instituição de ensino técnico e tecnológico.. No mesmo ano, suas fotos são expostas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez pela referida instituição como obra de valor artístico. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universita Degli Studi di Roma. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e inventor. Escritor publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na segunda edição. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: BBC/Brasil 13/06/2014)

Comentários

  1. Alexandre -

    Particularmente gosto mais de Low key mas ja vi trabalhos muito bonitos com High Key tbem, mas nem sabia do nome das técnicas.

    Valeu Enio

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)