Quem inventou a fotografia?

em Dicas & Tutoriais, Notícias.

história da fotografia, inventor da fotografia, antiguidade, câmera escura, Niépce,  Louis Daguerre,  dia mundial da fotografia, Leonardo da Vinci , Michelangelo Caravaggio, irmãos Auguste e Louis Lumière, kodachrome, Estados Unidos.

Louis Daguerre, inventor do daguerreótipo

 A fotografia não foi criada por apenas uma pessoa. Surgiu graças às pesquisas e ao trabalho de muita gente. Na realidade, não existiria sem outro invento da Antiguidade: a câmera (ou câmara) escura. Trata-se, em geral, de uma caixa preta com buraquinho no meio. Ao colocar um objeto na frente do pequeno orifício sua imagem é refletida de forma invertida na parede do fundo da caixa.

Entre os inventores mais famosos da fotografia está o francês Joseph Niépce, que começou a desenvolver experiências no fim do século 18. Em 1826, ele conseguiu fazer a primeira foto da história por meio da câmera escura. Em branco e preto e bastante embaçada, mostra a vista de uma janela. A técnica de Niépce ganhou o nome de heliografia. Nela, a imagem era gravada em uma placa de estanho (metal) coberta por substância química sensível à luz do sol.

A criação de Niépce foi aperfeiçoada pelo também francês Louis Daguerre, que elaborou o daguerreótipo em 1837 (avô da câmera fotográfica que se tornou conhecido somente em 1839). O aparelho captava a imagem usando outros metais (prata e bronze) e compostos químicos. Além de caro, o processo não permitia fazer cópias.

Na época de Daguerre, o inglês Henry Fox-Talbot também realizava experimentos fotográficos. Em 1835, desenvolveu a imagem em negativo, tipo de papel especial que recebe várias substâncias químicas para fixá-la (a figura aparece nele com coloração invertida; escuro no lugar do claro e vice-versa). O negativo permitia fazer cópias das fotos. Evoluiu ao longo do tempo. Tornou-se menor e muito popular até o surgimento da câmera digital, entre os anos 1980 e 1990. Se você nunca o viu, pergunte para os pais, tios ou avós se têm algum guardado.

Saiba mais

Em 19 de agosto é celebrado o Dia Mundial da Fotografia. A data escolhida é a mesma em que o daguerreótipo – máquina capaz de captar imagens, criada por Louis Daguerre – foi anunciado oficialmente ao mundo em Paris, na França, em 1839.

 Antes de a fotografia surgir, a câmera escura era usada por artistas para fazer desenhos e pinturas que reproduziam a realidade com mais exatidão. Entre os pintores mais famosos que utilizavam o aparelho estavam os italianos Leonardo da Vinci e Michelangelo Caravaggio.

Foto colorida surgiu depois

A primeira fotografia colorida foi produzida em 1861 pelo cientista escocês James Clerk Maxwell. Os irmãos franceses Auguste e Louis Lumière (que também filmaram as primeiras cenas para o cinema) aperfeiçoaram o processo no início do século 20, utilizando vidro e milhões de minúsculos grãos de fécula (espécie de farinha) de batata tingidos de várias tonalidades. A técnica recebeu o nome de autocromo.

Mas o primeiro filme colorido de qualidade surgiu apenas em 1935. Chamado kodachrome, reproduzia as cores das paisagens fotografadas com grande fidelidade. Era preciso mandar o filme para os Estados Unidos ou Panamá para revelá-lo (processo que faz a imagem aparecer no negativo). Além de caro, podia demorar meses. Parou de ser fabricado em 2011.

Fonte: http://bit.ly/Ty2Sju

Visite o site da Focus Escola de Fotografia
http://www.focusfoto.com.br

Sobre o autor

Os assuntos apresentados nesse blog estão em discussão nos cursos profissionalizantes, tanto presenciais, quanto online, ofertados pela Focus Escola de Fotografia. Mais informações em http://focusfoto.com.br. Por meio desse conteúdo, você já pode ter uma referencia do perfil do profissional que colocamos no mercado de trabalho. A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu registro Mtb de fotógrafo profissional, emitido pelo Ministério do Trabalho. O registro Mtb de fotógrafo profissional é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo em menos de 4 meses de curso. O aluno obterá seu registro Mtb de fotógrafo profissional diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, bancos de imagens, agencias de noticias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou ongs. internacionais, como "Fotógrafos sem Fronteiras" entre outros. Seja fotógrafo devidamente regulamentado. Qualidade e excelência em educação fotográfica é o nosso diferencial. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na Focus, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! 40 anos. AUTOR DO PROJETO: Caso queira contribuir conosco, não deixe de enviar suas sugestões e links para [email protected] ORGANIZADOR DO BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico,fotoquímico, inventor e professor universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a Focus – Escola de Fotografia, instituição de ensino técnico e tecnológico.. No mesmo ano, suas fotos são expostas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez por esta instituição como obra de valor artístico. Fundador do Projeto Photousp em 1973, na Cidade Universitária, São Paulo. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e inventor. Escritor publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na segunda edição. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: BBC/Brasil 13/12/2014)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)