Quem inventou a fotografia?

em Dicas & Tutoriais, Notícias.

história da fotografia, inventor da fotografia, antiguidade, câmera escura, Niépce,  Louis Daguerre,  dia mundial da fotografia, Leonardo da Vinci , Michelangelo Caravaggio, irmãos Auguste e Louis Lumière, kodachrome, Estados Unidos.

Louis Daguerre, inventor do daguerreótipo

 A fotografia não foi criada por apenas uma pessoa. Surgiu graças às pesquisas e ao trabalho de muita gente. Na realidade, não existiria sem outro invento da Antiguidade: a câmera (ou câmara) escura. Trata-se, em geral, de uma caixa preta com buraquinho no meio. Ao colocar um objeto na frente do pequeno orifício sua imagem é refletida de forma invertida na parede do fundo da caixa.

Entre os inventores mais famosos da fotografia está o francês Joseph Niépce, que começou a desenvolver experiências no fim do século 18. Em 1826, ele conseguiu fazer a primeira foto da história por meio da câmera escura. Em branco e preto e bastante embaçada, mostra a vista de uma janela. A técnica de Niépce ganhou o nome de heliografia. Nela, a imagem era gravada em uma placa de estanho (metal) coberta por substância química sensível à luz do sol.

A criação de Niépce foi aperfeiçoada pelo também francês Louis Daguerre, que elaborou o daguerreótipo em 1837 (avô da câmera fotográfica que se tornou conhecido somente em 1839). O aparelho captava a imagem usando outros metais (prata e bronze) e compostos químicos. Além de caro, o processo não permitia fazer cópias.

Na época de Daguerre, o inglês Henry Fox-Talbot também realizava experimentos fotográficos. Em 1835, desenvolveu a imagem em negativo, tipo de papel especial que recebe várias substâncias químicas para fixá-la (a figura aparece nele com coloração invertida; escuro no lugar do claro e vice-versa). O negativo permitia fazer cópias das fotos. Evoluiu ao longo do tempo. Tornou-se menor e muito popular até o surgimento da câmera digital, entre os anos 1980 e 1990. Se você nunca o viu, pergunte para os pais, tios ou avós se têm algum guardado.

Saiba mais

Em 19 de agosto é celebrado o Dia Mundial da Fotografia. A data escolhida é a mesma em que o daguerreótipo – máquina capaz de captar imagens, criada por Louis Daguerre – foi anunciado oficialmente ao mundo em Paris, na França, em 1839.

 Antes de a fotografia surgir, a câmera escura era usada por artistas para fazer desenhos e pinturas que reproduziam a realidade com mais exatidão. Entre os pintores mais famosos que utilizavam o aparelho estavam os italianos Leonardo da Vinci e Michelangelo Caravaggio.

Foto colorida surgiu depois

A primeira fotografia colorida foi produzida em 1861 pelo cientista escocês James Clerk Maxwell. Os irmãos franceses Auguste e Louis Lumière (que também filmaram as primeiras cenas para o cinema) aperfeiçoaram o processo no início do século 20, utilizando vidro e milhões de minúsculos grãos de fécula (espécie de farinha) de batata tingidos de várias tonalidades. A técnica recebeu o nome de autocromo.

Mas o primeiro filme colorido de qualidade surgiu apenas em 1935. Chamado kodachrome, reproduzia as cores das paisagens fotografadas com grande fidelidade. Era preciso mandar o filme para os Estados Unidos ou Panamá para revelá-lo (processo que faz a imagem aparecer no negativo). Além de caro, podia demorar meses. Parou de ser fabricado em 2011.

Fonte: http://bit.ly/Ty2Sju

Visite o site da Focus Escola de Fotografia
http://www.focusfoto.com.br

Sobre o autor

Nosso objetivo é procurar manter esse local como referencia da fotografia contemporanea. É um espaço de utilidade publica, mantido por Enio Leite, para os alunos da Focus Escola de Fotografia e para os apaixonados pela arte fotográfica.. Todas as matérias são creditadas em conformidade com a Lei do Direito Autoral. Caso queira contribuir conosco, envie suas sugestões e links para cursos@focusfoto.com.br. Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico,fotoquímico, inventor e professor universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a Focus – Escola de Fotografia, instituição de ensino técnico e tecnológico.. No mesmo ano, suas fotos são expostas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez pela referida instituição como obra de valor artístico. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universita Degli Studi di Roma. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e inventor. Escritor publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na segunda edição. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: BBC/Brasil 25/01/2014)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)