10 DICAS RÁPIDAS PARA IMPRESSÕES PERFEITAS

em Dicas & Tutoriais.

enio leite escola focus curso de fotografia sp focus focus fotografia curso fotografia online escola de   fotografia cursos de fotografia distancia EAD curso de fotografia de moda curso de fotografia publicitaria curso   de fotojornalismo cursos de fotografia profissional cursos de photoshop

Saiba tirar o máximo de proveito de sua impressora

Enviar fotos por e-mail é rápido, mas as fotos impressas ainda são o modo mais popular de compartilhamento de imagens. E com a impressora certa e um punhado de técnicas simples, suas fotos podem parecer tão nítidas quanto as fotos de laboratório fotográfico. Leia mais para aprender técnicas infalíveis de obtenção da melhor impressão possível.

1. Boa resolução. A unidade padrão de medição da nitidez de sua fotografia é em pontos por polegada, ou dpi. Você deve ter certeza de que o arquivo eletrônico de sua foto possui pelo menos 240 dpi para fotos pequenas (10 x 15 cm e menores) e 300 dpi para fotos maiores (13 x 18 cm e maiores).

2. Melhor formato. Mesmo se sua imagem tiver alta resolução, ainda será necessário salvá-la no formato correto: TIFF ou JPEG. Para melhores resultados de impressão, sempre salve suas fotos no formato TIFF. Embora este formato seja um tanto maior do que outros, é também mais confiável. O formato JPEG é preferível para o envio de fotos por e-mail.

3. Controle de qualidade. Use um bom programa de edição de imagem (como o Adobe Photoshop) para livrar-se de inoportunas marcas de poeira e manchas em suas fotos. (A impressora as detectará, mesmo se forem muito pequenas). Você pode também usar o filtro de nitidez (sharpening) em seu programa de processamento de imagem para melhorar as

4. Dilemas de DPI. Você necessita de uma impressora com pelo menos quatro cores e 600 x 600 dpi. Caso contrário, suas fotos podem sair pixeladas (os objetos terão as bordas serrilhadas). As impressoras oferecem até 4.800 x 1.200 dpi em papel fotográfico .

5. Configurações do driver. Use a versão de driver de impressora mais recente disponível para sua impressora. Em seguida, certifique-se de ajustar suas preferências para a mais alta qualidade de impressão. Experimente todas as opções que o driver de impressora oferecer, pois às vezes você pode encontrar variáveis, como configurações avançadas de cores, que poderão melhorar suas impressões.

6. Configuração da resolução de impressão. Imprimir em uma resolução de 240 a 300 dpi é uma forma segura de obter fotos de qualidade superior.

7. Configurações do papel. As configurações do papel geralmente controlam a quantidade de tinta que é aplicada no papel. Certifique-se de estar usando a configuração correta para o tipo de papel escolhido. A configuração de papel comum (Plain Paper) utiliza a maior quantidade de tinta, enquanto as configurações de filme brilhante (Glossy Film) e papel fotográfico (Photo Paper) usam menos tinta. Quando encontrar uma configuração que funcione para um determinado tipo de papel anote-a, para que seja possível obter os mesmos resultados ao usar o papel novamente.

8. Limpa e livre de impurezas. De vez em quando, execute a função de limpeza em sua impressora para obter um máximo de eficiência.

9. Seleção do papel. Embora seja o tipo mais facilmente disponível, o papel comum de copiadora não funciona muito bem para fotografias que se deseja compartilhar e guardar. Você obterá melhores resultados se usar um papel fotográfico especialmente projetado para a sua impressora. Certifique-se de testar diversos tipos de papéis antes de comprar grandes quantidades. Descubra se sua impressora pode criar impressões 10 x 15 cm (elas são exatamente do tamanho obtido em um laboratório fotográfico!). Prefira também papeis de impressão tipo alto padrão. Consulte http://www.dinafotografica.com.br/hahnemuehle.php

 10. Tempo de secagem. Antes de emoldurar uma foto ou adicioná-la a um álbum, dê tempo suficiente para secar. Embora a maioria das tintas e papéis  seja projetada para secar em uma hora ou menos, variáveis como temperatura, luz direta e umidade podem alterar o tempo de secagem. Se a foto ficará em contato com qualquer outro material, como um vidro de moldura, o ideal é deixar que a impressão seque por pelo menos 24 horas. Se estiver imprimindo diversas cópias de fotos, o ideal é retirar as fotos da impressora à medida que saem e colocá-las separadas. Isto evitará qualquer borrão ou mancha acidental.

Texto: Enio Leite

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: G1 - 12/03/2020)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)