10 formas para melhorar na fotografia de paisagem

em Artigos e Entrevistas.

Fotografia de paisagens, dicas, composição fotográfica, fotógrafo de paisagens, Aula de fotografia, escolas de fotografia sp, cursos de fotografia sp, focus escola de fotografia, cursos de fotografia online, cursos de fotografia profissional, aulas individuais de fotografia, melhores escolas de fotografia do Brasil,

Paisagem ao amanhecer, com bixa velocidade

Confira maneiras de fazer um melhor trabalho com a fotografia de paisagem, segundo Alber Dros/PetaPixel

1 – Não fique assustado

Não toque mais no modo automático completo. Se você realmente quer aprender a fotografia em geral, é importante parar de usar o automático na câmera. Embora possa ser muito “confortável” para um monte de novos fotógrafos, o modo não ajuda realmente a melhorar e pode impedir que você faça fotos ainda mais legais.

Não tenha medo de se afastar. Use o modo de prioridade de abertura e trabalhe a partir daí. Não é tão difícil. Eu vi pessoas “presas” no automático por anos, porque eles estão muito assustados para tentar algo diferente. Então eu os ensino a usar o modo de abertura em 10 minutos e eles dizem: “Oh uau, eu não sabia que era tão fácil.” Não há realmente muito o que desvendar!

2 – Comece a fotografar no formato RAW

Eu não posso enfatizar isso o suficiente. É outro fator do tópico ‘não se assuste’. Basta colocar a sua câmera em RAW + JPEG se você não estiver realmente familiarizado com o formato RAW. Você vai agradecer a si mesmo quando aprender a edição básica de fotos que você ainda pode usar os arquivos RAW de suas fotos antigas e ter um para torná-los ainda melhor.

RAW é extremamente importante para um fotógrafo de paisagem, porque muitas vezes é fotografado nascer ou pôr do sol e há um monte de contraste entre escuro e luz. Com RAW, você também pode alterar seu balanço de branco sem perda de qualidade. Finalmente, os arquivos têm muito mais dados nele para edição.

3 – Aprenda (o básico) pós-produção

O pós-produção é importante na fotografia de paisagem, mesmo que seja apenas uma ligeira afinação da imagem. Hoje em dia, se você não tiver feito isso, instale o Lightroom! Lightroom não é tão difícil! Pós-produção básica pode tornar as suas imagens melhores no sentido de que você pode facilmente equilibrá-las com cores e alterações de contraste. Como eu mencionei no ponto 2, foto RAW é uma obrigação. Quando você olha para seções de paisagem de canais populares de mídia social, posso garantir que 99% dos tiros passam por pós-produção de alguma forma.

4 – Pare de se importar tanto com as configurações

As pessoas muitas vezes me perguntam “EXIF por favor!”, mesmo com fotos que eu considero muito comuns. Posso entender que a informação EXIF seria interessante com certos tipos de fotografia, como a astrofotografia. Mas, em geral, ao fotografar paisagens configurações não são tão importantes se você estiver trabalhando a partir de um tripé. Muitas configurações diferentes poderiam ter sido usadas e você nunca deve pensar: “Eu sempre deveria usar essas configurações ao fazer fotos como esta.”

5 – Comece o ano com um tripé resistente (se você não tiver um ainda)

Um bom tripé é uma das ferramentas mais importantes de um fotógrafo de paisagem. Comece o ano corretamente com um tripé robusto. Mesmo com a melhor câmera suas fotos serão inúteis se não forem nítidas.

6 – Passe menos tempo dentro dos lugares e vá mais lá fora

Isso pode ser óbvio, mas eu ainda quero abordar. Vejo pessoas fazendo perguntas em mídias sociais o tempo todo. São geralmente perguntas que eles poderiam facilmente descobrir se eles apenas sair e brincar com sua câmera. Não tenha medo de experimentar as coisas. Claro que é ótimo aprender coisas on-line, mas você aprende mais quando você está apenas no campo usando sua câmera.

7 – Pare de cuidar sobre o sucesso de outros fotógrafos

Não se preocupe sobre como outros fotógrafos estão fazendo carreira – gaste esse tempo e energia para melhorar a si mesmo. Isto não é apenas para os novos fotógrafos lá fora. Na verdade, é principalmente para nós, orgulhosos fotógrafos paisagem. Sempre sentimos a concorrência em torno de nós. Muitas vezes eu vejo pessoas reclamando nas mídias sociais sobre o sucesso dos outros ou simplesmente “odiando” as fotos de outras pessoas. Adivinha? Isso não faz de você um fotógrafo melhor. Então pare de se preocupar com outros fotógrafos e concentre-se em melhorar a si mesmo. Olhe com um olho crítico para suas próprias fotografias ou pergunte a alguns amigos e família o que eles pensam de certas fotos que você fez.

8 – Pare de se importar muito com equipamento

Especialmente quando começando como um fotógrafo de paisagem, o importante é composição, saber como a luz se comporta, conhecer o tempo, etc. Você pode fazer boas fotos basicamente com seu smartphone hoje em dia. Muitas vezes eu vejo pessoas com clique de paisagem muito padrão que querem comprar uma câmera melhor e eles acham que, com isso, vai ficar muito melhor. Em mídias sociais eles provavelmente serão muito semelhantes. É tudo sobre conhecer sua câmera e tentar tirar o melhor proveito dela.

(Mas se você decidir que precisa de um upgrade, muitas vezes é melhor olhar para uma nova lente em vez de um novo corpo.)

Alguns disparos de paisagem surpreendentes que você pode ver nas mídias sociais têm uma grande quantidade de tempo e dedicação para fazer. Muitas pessoas pensam que a fotografia é apenas estalar a câmera e o trabalho é feito. Um fotógrafo de paisagem dedicado pode ter um determinado lugar ou cena em mente e voltar lá por dias, semanas e às vezes anos para obter essa foto perfeita. Ela não cai do céu (embora se você tiver sorte, às vezes sim). Além disso, a mesma localização parece diferente em todas as estações do ano.

10 – Sempre tente encontrar algo extra na sua foto

Para mim isso acontece automaticamente, mas para a maioria das pessoas não. Quando você vê algo extremamente bonito ou diferente, ainda não é o suficiente para uma boa fotografia. Pense em um arco-íris duplo, por exemplo. Quando você vê um você não tem muito tempo para agir. Não basta disparar no arco-íris duplo. Encontre algo que possa fazer a cena completa.

Não tem de ser extremamente difícil. Algumas linhas na grama, alguns animais, algumas casas interessantes. Qualquer coisa que você possa fazer uma composição em combinação com o arco-íris. Sempre encontrar algo extra. Não se deixe levar por nada.

Outro exemplo é uma tempestade relâmpago. Quando uma tempestade de relâmpago atinge o meu país (Holanda), eu vejo todos os tipos de fotos legais de relâmpago em mídias sociais. Mas elas são apenas fotos rápidas dos relâmpagos. Quando uma tempestade como essa acontecer perto de você, tente encontrar algum objeto em primeiro plano interessante como uma estátua, silhueta da casa, etc. Basicamente, qualquer coisa interessante (mas continue seguro).

Fonte: https://goo.gl/mgdftZ

Gostou? Veja + no Blog da Focus: http://focusfoto.com.br/blogs/  

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975” 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)