11 dicas para um networking de sucesso na fotografia de moda

em Artigos e Entrevistas, Dicas & Tutoriais.

Fotografia de moda, mundo da moda, rede de sucesso, mercado da moda, casting, profissionais de moda, aula de fotografia sp, focus, cursos de fotografia sp, escola focus, cursos de fotografia online,

Pratique os 11 hábitos para criar uma rede de sucesso no mundo da moda

Primo Tacca Neto/Photos

  1. Por onde começar? Fotografar moda é fotografar muitas modelos. O primeiro passo que todo fotógrafo precisa fazer para sentir o mercado da moda e de profissionais de moda é saber onde estão as agências de modelos. Agências de modelos nas cidades são como o termômetro do mercado. A qualidade do casting e a quantidade de modelos revela o desejo das pessoas quererem trabalhar nesta área. O biotipo dos modelos também revela se você está em uma área de modelos comerciais ou não. Converse com os bookers e faça shootings para modelos newface e peça o feedback para eles. Não adianta fazer um material incrível se ele não for absorvido pelo mercado.
  2. Seja amigável e profissional. Quanto mais simpático o profissional for, a relação entre você e o cliente será mais longa. Esse cliente pode ser empresa, agências ou modelos. Lembrando que no meio dos negócios o que conta mesmo é o profissionalismo. Você ganha para ser profissional e não passar a mão na cabeça das pessoas. Mas ser profissional e amigável vai fazer com que as pessoas queiram trabalhar com você. Poucos profissionais vão adiante quando chegam em um ambiente novo e antes de mais nada começam a criticar os profissionais que ali já trabalham.
  3. Aposte em redes sociais. Elas tem um importante papel na conexão de pessoas. Na era da internet podemos dizer que “antigamente” tínhamos sites para apresentar nosso portfólio e blogs para contar sobre a vida profissional, mas hoje em dia quem trabalha com moda está rodeado de pessoas que seguem as redes sociais para além de ver o portfólio, curtir o lifestyle do que postamos. Viagens, cores, texturas, culturas, dia a dia, geram boas conexões com pessoas e profissionais que tem o mesmo ponto de vista. Além disso é o seu espaço para mostrar o que você mais admira e observa no mundo, obviamente o portfólio está incluso nisso!
  4. Rodear-se de pessoas com a mesma visão. Inspirar para transpirar. Para conseguir alcançar seus objetivos é importante que você esteja rodeado de pessoas. Sabemos que os fotógrafos tem uma barreira em ter amizade com outros fotógrafos por conta da concorrência que muitos acham que existe. Mas vai te ajudar muito ter ao seu redor pessoas que te apoiem e que te deem uma visão mais clara das coisas. Isso faz bem para a inspiração.
  5. Prefira qualidade e não quantidade. Veja bem, estamos falando da qualidade das nossas conexões, e não em ser popular. Melhor ter 50 seguidores fiéis do que 5.000 que não sabem direito quem você é. Lembre-se, lata vazia faz barulho. O barulho de lata cheia é bem diferente… Seja a lata cheia de inspiração e transformação que as pessoas querem ver em você, isso vai trazer pessoas de qualidade ao seu redor, seja no campo das redes sociais ou no campo das relações pessoais. Faça um material que venda moda, faça um material que venda as modelos, que gire o casting da agência. Mas absorva só o que conseguir para manter o nível de qualidade que quer para a sua carreira.
  6. Conheça-os pessoalmente. Marque um café, almoço ou reunião para trocar figurinhas profissionais. Procure saber de todos os profissionais como anda o mercado ou escute as ideias deles. Você consolida o networking pelo velho método e nada melhor que uma conversa. Demonstre interesse, e construir este tipo de conexão é essencial e pode abrir várias oportunidade de crescimento que poderão ser aproveitadas futuramente. Tenha o hábito de fazer isso pelo menos 1 vez por semana, se a sua agenda permitir, faça com muito mais frequência! Particularmente falando eu sou muito apegado as conversas, e na maioria com as modelos.

Elas me ensinam muito a respeito da profissão, da vida, dos seus anseios sobre o corpo, do que querem ser e do que esperam do material que estamos fotografando. Fico horas conversando com elas. A conexão é outra quando você descobre os sonhos e o real motivo que ela está fotografando contigo. Nenhuma rede social bate o contato pessoal e a conversa olho no olho. É a conexão pessoal que vai gerar a indicação, e a indicação depois desta experiência nunca falha.

  1. Construa uma rede de confiança. Muitas pessoas passam pela vida do fotógrafo, mas algumas você cria uma identificação maior. Isso é muito comum. Produtores, maquiadores, modelos ou cenógrafos. São com essas pessoas que você vai criar um vontade maior de fotografar. Aquela equipe dos sonhos. Você vai precisar de pessoas em quem confiar para seguir em frente. Elas vão te dar um conselho sincero, vão sacrificar feriados para produzir editoriais contigo, e vão partilhar das conquistas também. Isso é feito com uma pessoa por vez. Com o passar dos anos você vai ter uma rede de confiança e estará confiante para enfrentar qualquer desafio profissional porque sabe que tem eles do seu lado.
  2. Acreditar em si mesmo. Quando eu entrei na fotografia eu sempre me vi muito a frente. Eu via aqueles estúdios enormes e sabia que um dia eu teria o meu, por mais que eu não soubesse por onde começar. Mas eu sempre me vi assim, viajando o mundo para fotografar, todo dia em um lugar diferente com equipes diferentes. Parece clichê, mas idealize na sua mente como deseja ser no futuro, mas veja todos os detalhes, todas as situações, comece a se acostumar com isso. E lembre-se, as oportunidades aparecem… Mas se você quiser, pode criar elas, muitas delas! O otimismo, a autoestima e a confiança são fatores que fazem o profissional seguir em frente. E ninguém tira isso de você.
  3. Tornar-se bom no que faz. Isso é algo que eu sempre acreditei. Demora para criar uma rede de contatos, demora para o mercado absorver seu trabalho. Mas se você for muito bom no que faz, o mercado não tem como dizer NÃO para você. Porém, se tornar bom no que faz não é só decorrência do talento. Exige muito estudo e dedicação, mas quando lidamos com percepção simplesmente não podemos enfiar na cabeça. Por isso aprenda: “Tudo no seu tempo”. Florescer exige passar por todas as estações, e na fotografia não é diferente. Você precisa de tempo para absorver o que aprendeu antes de colocar pra fora em forma de fotografia. Nunca esqueça que o objetivo é se tornar bom no que faz, custe o que custar.
  4. Seja visto! Muitas revistas online dão espaço para fotógrafos apresentarem seus trabalhos e projetos. E é em lugares como este que você vai começar a enviar todo o material que já fotografou. Lembre-se, se você tiver aquela equipe de confiança, e contatos com agências de modelos, terá muitas modelos a sua disposição para clicar e muitos materiais para divulgar. Seja paciente, lembre-se de fazer uma coisa de cada vez, mas não desista. Também não esqueça das revistas locais. Elas são um ótimo meio de veiculação e sempre dão espaço para fotógrafos que estão começando, sem contar que elas te colocarão em contato com outros profissionais da área.
  5. IMAGEM É TUDO! E minha última dica é sobre imagem. Mas estou falando de toda imagem que geramos. Muitos fotógrafos esquecem, mas nós trabalhamos com imagem, e isso nos torna formadores de opinião sobre qualquer coisa que apontamos nossas câmeras. Então lembre-se, da foto do making of, até o portfólio, toda e qualquer imagem publicada deve ser elegante e mostrar que você não é só uma pessoa atrás da câmera. Coloque criatividade em tudo. E claro, websites e redes sociais atualizados com todas as informações de contato! De vez em quando teste seus formulários. É nesse contexto que devemos seguir, uma boa rede de networking hoje em dia é essencial para qualquer profissional que busca um bom fluxo de trabalho. O networking é quase uma filosofia, ele precisa ser praticado e renovado sempre.

E por mais workaholic que seja, nunca se esqueça: celular ligado 24hrs! Agora, mãos à obra, digo, networking a obra!

Fonte: https://goo.gl/TRupTT

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)