7 Dicas para Fotografia de Produto

em (11) 3104 6951, Artigos e Entrevistas, aulas de fotografia, aulas de fotografia online, curso de fotografia, curso de fotografia sp, cursos de fotografia online, cursos de fotografia sp, cursos de photoshop, cursos vips de fotografia, Dicas & Tutoriais, escola de fotografia sp, escola focus, escolas de fotografia, escolas de fotografia profissional, escolas de fotografia sp, escolas de fotografias sp, focus curso de fotografia, focus escola de fotografia, fotografia aula sp, fotografia autoral, fotografia cursos, fotografia escolas sp, fotografia moda e beleza, melhor escola de fotografia, melhores curso de fotografia sp, melhores cursos de fotografia Brasil, melhores cursos de fotografia do Brasil, melhores cursos de fotografia SP, melhores escolas de fotografia Brasil.

Fotografia de produto, marcas, empresas, contar história, detalhe no enquadramento, luz, tonalidade, ponto de foco, composição, ciente, intencional, momento da venda, sensação de harmonia, estimulação elevada, tensão acelerada, aulas de fotografia, aula fotografia de moda, focus, escolas de fotografia sp, cursos de fotografia sp, focus escola de fotografia, curso de fotografia online, cursos de fotografia profissional, aulas individuais de fotografia, melhores escolas de fotografia no Brasil,

 Foto: David Butler  – Imagem 1 e 2

Brenda Daniel/IPhoto

Como o mercado digital cresce, a demanda por conteúdo bom e atraente na mídia aumenta com ele. Mais e mais marcas e empresas buscam por métodos onde seus produtos possam ser expostos de maneira criativa e principalmente, diferenciada. Com isso, a demanda por fotografia de produtos cresce constantemente, mantendo os custos de produção bem abaixo do normal.

Separamos 7 dicas para você que fotografa produtos ou está iniciando neste segmento.

  1. A Fotografia de produto conta uma história, mas você está contando a história corretamente?

Cada detalhe no enquadramento comunica algo ao público, e faz com que eles sintam uma certa maneira (ou seja, a luz, a tonalidade, o ponto de foco, a composição, etc.) Portanto, esteja ciente e seja intencional.

Tenha em mente todo o storytelling do produto que está sendo fotografado, você precisa conhecer sua origem, seu material, seu segmento, enfim, praticamente você precisa criar um briefing e fazer este produto responder a todas as perguntas essenciais. Ponha-se no lugar do público que vai adquirir aquele produto e pense em como você gostaria de vê-lo no momento da venda, fazendo estas ações, sem dúvidas, você trará mais vida ao produto do que imagina.

  1. O uso da cor relacionado ao produto importa, e muito!

A cor por si só pode ser uma ótima ferramenta para criar uma sensação de harmonia, confiança, artesanato ou luxo… ou da mesma forma, pode criar uma sensação de estimulação elevada, energia e tensão acelerada.

Aliada ao marketing sensorial, a cor também é uma ótima maneira de reforçar a marca além de ser uma ferramenta visual incrivelmente sensível para a comunicação. Os mesmos tons podem comunicar emoções muito diferentes quando emparelhados com outra cor. As 2 imagens abaixo são um exemplo de diferença emocional entre vermelho contra branco e vermelho contra preto. A imagem à esquerda deve fazer você se sentir feliz, seguro e limpo… enquanto a imagem do lado direito provavelmente passa para você a sensação de sedução, misterioso e um pouco mais de risco.

  1. A influência da luz

Este é outro dos incríveis presentes da natureza que é uma coisa tão simples, mas também em determinados momentos se torna complicado para muitos fotógrafos manejarem. A luz pode ser sua melhor amiga, ou sua pior inimiga. No entanto, uma das coisas bonitas sobre a fotografia do produto é o fato de que geralmente os produtos são fotografados em estúdio, onde o controle da iluminação se torna mais fácil para o fotógrafo.

Segundo o autor da matéria da fonte, David Butler, geralmente para fotografar produtos em estúdio o fotógrafo começa com uma única luz e conforme o andamento das fotos, vai construindo outros esquemas a partir daí.

“Trabalhar com uma fonte de luz de cada vez permite que você veja o que cada luz está fazendo, e muitas vezes economiza muito tempo resolver problemas (ou seja, detectar reflexos indesejados, sombras, etc.).”

Fotografia de produto é muito menos artística do que técnica, especialmente com fotografia de catálogo. No entanto, mesmo quando você fotografa com o foco no “conceitual” do produto, você acaba obtendo o “artístico” com a imagem. De qualquer maneira, quando se trata de luz, tenha certeza do que está fazendo e de que tipo de luz você deve utilizar, uma tática para que você acerte de primeira é olhar para o seu produto e considerar as seguinte questões:

Será que a iluminação é capaz de identificar o logotipo e trazer o foco para a marca?

Será que este tipo de luz acentua as formas e materiais de design utilizados ou disfarça?

Será que você está conseguindo transmitir o humor ou emoção que você deseja?

Se as respostas para estas perguntas foram favoráveis, você está no caminho certo.

  1. O uso dos filtros para a fotografia de produto

Muitas vezes, quando vemos iluminação legal ou uma técnica de splash, filtro de filme ou outros efeitos na moda, naturalmente sentimos o desejo de usá-lo, mas ele se encaixa a identidade da marca ou o propósito do produto? Se assim for, vá para ele, se não, basta ser fiel à marca e você vai se destacar dessa maneira.

Além disso, esses filtros tendem a desconsiderar todo o trabalho duro que entrou em equilíbrio de cores e consistência de marca.

  1. Produto e Estilo Prop

Manter o produto atraente para o consumidor é sempre um desafio enorme, um verdadeiro trabalho criativo, que requer um olho hábil e uma boa quantidade de paciência. É algo por muitos exige manter uma mente limpa com tomadas de decisões rápidas, aqui estão algumas dicas para manter em mente na sessão fotográfica:

  • Menos é mais. Respeite o espaço negativo do estúdio – pode criar um pano de fundo simples agradável para a cópia ou outros elementos do projeto.
  • Props, eles têm um propósito, mas eles não são o herói que vai salvar seu projeto. Mantenha um olho sobre o que vai para o enquadramento, e tenha cuidado para não poluir a imagem ou tirar do produto do foco.
  • Cuide de suas superfícies da mesa fotográfica. As superfícies devem conter um aspecto agradável e simples, considerando que o foco principal deve ser o produto e a conversa em que este produto terá com o público-alvo.
  • Tenha em mente a legibilidade de rótulos de produtos e logotipos da marca, afinal, para seu cliente isso é essencial.
  1. Conte a história, visualmente

Lembra da primeira dica, “você precisa contar a história deste produto…”? Então, você como fotógrafo deve utilizar os elementos visuais para que esta história tenha um significado, já o publicitário, por exemplo, deverá preencher esta história com a mensagem final para o produto. David conta que, para ele, capturar os detalhes e a história de um produto é como um fotógrafo de retratos faria com seu modelo.

Em cada linha, cada curva, cada movimento e cada textura de um produto bem projetado tem caráter e propósito, e deve ser capturado.

“Quando eu olho para uma boa fotografia do produto, eu tenho uma idéia de como ele se sente, como ele cheira, e em alguns casos, como ele soa (ou seja, fizz de uma bebida gaseificada fresca ou o tiquetaque suave de um relógio de pulso).”

  1. Fotografe, edite, imprima, edite novamente e imprima!

Fazer a impressão de um trabalho fotográfico não é uma regra, mas, para fotografia de produtos pode ser um grande detalhe que está faltando para você. Para David, o processo de imprimir o trabalho fotográfico, viver com ele por um dia ou dois, revisitando-o, ajustando-o, em seguida, refazendo sua impressão é uma tarefa impraticável na fotografia hoje, muitas vezes pelo prazo de entrega apertado ou por realmente não achar necessário este gasto com o material. Porém, é uma prática que é possível você vai encontrar mais detalhes antes despercebidos na imagem digital, e assim, se torna um trabalho mais gratificante no final, mesmo que o objetivo final da imagem não seja a entrega impressa.

Visualizar uma impressão é uma experiência muito diferente da visualização de uma tela digital. Este processo é inestimável quando se trabalha em um grande catálogo!

Por último, mas não menos importante, ver todos os seus projetos anteriores e atuais em uma parede como um todo permite que você facilmente ver a uniformidade da marca e detectar rapidamente quando algo parece fora do contexto.

 Fonte: https://goo.gl/jXtPKq

 FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: cursos@focusfoto.com.br

 Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975” 

Sobre o autor

AS MATÉRIAS APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR DAS AULAS DE TODAS AS MODALIDADES DE CURSOS MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br Por meio desse conteúdo, você já pode ter uma referência do perfil do profissional que colocamos no mercado de trabalho. A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 300 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo NOS CURSOS DA FOCUS, em menos de 4 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 43 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e ORGANIZADOR DO BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado 17/01/2017)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)