7 LIÇÕES QUE PABLO PICASSO NOS PODE ENSINAR SOBRE FOTOGRAFIA

em Artigos e Entrevistas, dicas de fotografia.

7 lições, Pablo Picasso,  pintor espanhol, light Painting, trabalho fotográfico, criação de arte, energia,  emoções, artista, fotografia escolas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, Enio Leite, curso de fotografia online, aula de fotografia, fotografia profissional, focusfoto, fotografia notícias

Light painting, Minotauro, Pablo Picasso

Resumo Fotográfico

Parte do processo de aprender e aprimorar o trabalho fotográfico consiste em buscar inspiração de outras mentes criadoras de diferentes segmentos artísticos, como pintores, escritores, músicos, etc.

Em artigo para o site PetaPixel, o fotógrafo Anthony Epes compartilha algumas lições que ele aprendeu a partir das ideias do consagrado pintor espanhol Pablo Picasso.

“Eu tenho passado muito tempo na Espanha ultimamente, perto do local de nascimento de Pablo Picasso. Depois de visitar museus para ver seu trabalho e ler mais sobre suas criações, me peguei pensando sobre algumas das ideais sobre as quais ele falou em relação à criação de arte. Algumas de suas ideias são fantasticamente inspiradoras e eu gostaria de compartilhá-las.”

  1. “O artista é um receptáculo para as emoções que vêm de todos os lugares: do céu, da terra, de um pedaço de papel, de uma forma passageira, de uma teia de aranha.” – Pablo Picasso

Onde quer que você esteja, você está absorvendo a energia e as emoções de tudo ao seu redor. Se você está no estado mental correto, de estar aberto e receptivo, pode ajudar a gerar ideias maravilhosas. Ser pacífico e quieto – realmente olhando para as coisas, não necessariamente de uma maneira super focalizada, mas apenas permitindo que sua atenção se desvie – é muito útil para a sua criatividade. Isso ajuda a nos afastar da nossa enxurrada habitual de pensamentos (e coisas para fazer) e nos permite conectar com o mundo ao nosso redor, e extrair ideias dele.

  1. “Se ao menos pudéssemos arrancar nosso cérebro e usar apenas nossos olhos.” – Pablo Picasso

A mente é um lugar ocupado. Parece sempre ter muito o que resolver, pensar e organizar. Mas a mente ocupada é o pior estado em que você pode estar ao tirar fotos. Aprender a ver é aprender a ignorar essa mente ocupada e analítica e a se tornar presente, aprendendo a observar o mundo ao seu redor. Está entrando em contato com o momento presente.

  1. “Se eu pintar um cavalo selvagem, você pode não ver o cavalo… mas certamente você verá a selvageria!” – Pablo Picasso

Muitas vezes pensamos, especialmente como fotógrafos, que estamos fotografando o que vemos. Claro, devemos “ver”. Mas também estamos fotografando algo que gerou um sentimento em nós. Algo que investigou e provocou nosso interesse. Nós vemos, sentimos e depois criamos. E o que você acaba criando pode ser qualquer coisa! Pode parecer com qualquer coisa, sentir como qualquer coisa – a fotografia, sua arte, é sua para fazer o seu próprio.

  1. “Para saber o que você vai desenhar, você tem que começar a desenhar.” – Pablo Picasso

Isso é o mesmo para qualquer meio criativo. Se você não sabe por onde começar, não se preocupe. Apenas comece, e geralmente é quando as ideias começam a fluir. Em vez de esperar por inspiração, saia e deixe as ideias encontrarem você quando estiver no lugar perfeito para fazer algo com elas com a sua câmera na mão!

  1. “Quanto mais técnica você tem, menos você precisa se preocupar com isso. Quanto mais técnica houver, menos há.” – Pablo Picasso

Essa citação resume muito sobre o motivo pelo qual a técnica de aprendizado facilita as coisas quando estamos criando. Quando você conhece seu kit, não é interrompido quando está no fluxo criativo. Em vez de lutar com sua câmera, você pode ficar totalmente absorvido naquele lindo local, aquele assunto interessante, ou absorver a luz e criar algumas imagens incríveis. Você se torna tão à vontade com suas ferramentas que sua criatividade simplesmente assume o controle.

  1. “Estou sempre fazendo aquilo que não posso fazer para aprender como fazer isso.” – Pablo Picasso

Não saber fazer algo é uma oportunidade para exercitar a mente e aprender e ver algo de uma maneira diferente. Mantenha-se jovem e sua mente ágil, aprendendo coisas novas.

“Ele pode quem pensa que pode, e não consegue quem pensa que não pode. Esta é uma lei inexorável e indiscutível.”

  1. “Na arte, as intenções não são suficientes e, como se diz em espanhol, o amor deve ser comprovado por atos e não por razões. O que se faz é o que conta e não o que se tem intenção de fazer. ” – Pablo Picasso

Nunca há melhor momento para fazer algo do que agora, então pare de planejar e postergar e comece.

Fonte: https://goo.gl/oHbH6C

Aproveite para rever mais dicas sobre fotojornalismo nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: G1 - 12/03/2020)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)