A melhor entre as categorias de melhores fotografias do ano

em Artigos e Entrevistas, Dicas & Tutoriais.

melhores fotografias do ano, foto mais influente, melhor fotógrafo, foto mais cara, selfie da Ellen DeGeneres, ebola, Ucrânia, migrantes, Gaza, The Guardian, AP, Reuters, arte, música, marketing, fotojornalismo,   (11) 3107 2219, escola focus, curso de fotografia em sp, fotografia curso,curso de fotografia sp, cursos de fotografia no Brasil, cursos de fotografia zona sul sp, melhores cursos de fotografia sp, melhor curso de fotografia no Brasil, melhores escolas de fotografia sp, melhor escola de fotografia sp, cursos de photoshop, cursos de fotografia online, cursos vips de fotografia, enio leite, melhor curso de fotografia Brasil, curso de fotografia zona leste sp, focus foto, curso técnico de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia sp, escola de fotografia profissional sp, aulas de fotografia, melhor curso de fotografia São Paulo,  cursos de fotografia em Santos, cursos de fotojornalismo, curso de fotografia para casamentos,   aulas de fotografia profissional, aulas cursos online de fotografia,  aulas vips de fotografia, , melhor escola de fotografia de São Paulo,      melhores escolas de fotografia profissional em sp , aulas de fotografia,   curso de fotografia profissional em sp,    melhor curso de fotografia no Brasil, melhor escola de fotografia no Brasil,                  curso de fotografia sp, curso de fotografia, focus, fotografia, focus fotografia, escola focus,     melhores cursos de fotografia de moda, melhores cursos  de fotografia publicitária, cursos de fotografia de moda, cursos de fotojornalismo em SP, cursos de fotografia publicitária, cursos de fotografia para casamentos, cursos de fotografia para eventos sociais,

Um selfie da Ellen DeGeneres

Times escolheu as 10 fotos mais influentes do ano. Um selfie da Ellen DeGeneres, ebola, Ucrânia, migrantes, Gaza. Realmente são alguns dos grandes assuntos do ano, mas o ano de 2013 tinha muitas fotos mais icônicas que, a meu ver, causaram mais mudança que estas.

As fotos mais influentes são fruto da mais subjetiva das categorias. No que elas realmente impactaram? Será que impactaram pelo momento em que se apresentaram? O alcance é específico ou global? No Brasil, escolheríamos as mesmas fotos? Quais as motivações dos jurados que as escolheram?

2: O melhor fotógrafo

O The Guardian está escolhendo o fotógrafo do ano de 2014, que deve ser anunciado em 29 de dezembro. Muhammed Muheisen (AP) e Goran Tomasevic (Reuters) são, para mim, dois dos melhores fotógrafos da atualidade e estão na lista. Tomasevic levou o prêmio do ano passado, Muheisen ganhou ainda neste ano o prêmio Oliver S Gramling, a maior honraria de sua agência.

Nesta lista, todos os fotógrafos entregam material de altíssimo nível ao longo do ano. Mais, ao longo de anos, décadas até. Eles merecem ser valorizados em um mercado que, comumente, esquece suas grandes obras ao olhar para as próximas fotos que chegam na agência. Qual seria o critério mais adequado: quem publicou mais fotos, quem ganhou mais prêmios, quem causou mais mudança ou quem melhor conta histórias? Fico com o último.

3: A foto mais cara

A foto Phantom, de Peter Lik, é supostamente a nova foto mais cara do mundo. Ela teria sido vendida por 6.5 milhões de dólares. O anúncio do valor gerou muita discussão no mundo da fotografia: seria uma jogada de marketing, uma compra feita pelos próprios investidores de Lik? Será que a foto é tão boa assim? Será que alguma foto pode ser tão valiosa? Isso diz algo sobre o restante da fotografia, desvalorizando ou reconhecendo a importância do meio?

A foto mais cara interessa a duas pessoas, realmente: a quem a vendeu, que ficou milionário, e a quem a comprou. Qualquer que seja a reação causada pela imagem, a capacidade de uma fotografia transportar, causar sentimentos, emocionar não é única: todas as artes, a música inclusive, podem causar isso. Apesar de o fotógrafo artista, que busca se manter através da produção de obras esporádicas, ter necessidades que exigem que o pagamento por foto individual seja elevado, a justificativa se aplica para quem vende, não para quem compra. Por que pagar tanto? Mas se o dinheiro está sobrando, por que não se dar ao luxo? Porque é muito dinheiro e ponto. Com este dinheiro, compra-se um acervo inteiro de um bom fotógrafo, contrata-se uma grande equipe para fotografar por um ano ou monta-se uma empresa de fotografia de alto nível.

Se eu tivesse o poder de premiar a ‘melhor categoria entre as melhores do ano’ seria certamente a de fotógrafo do ano. Ter uma foto escolhida como a melhor para um grupo de jurados ou como valiosíssima perante algum comprador excêntrico pode ser interessante, mas perde valor quando comparada à avaliação, ao reconhecimento e à premiação de toda a sua caminhada profissional. Ter a importância de seu trabalho reduzido a um instante ou ganhar dinheiro por um lapso de loucura de alguém não supera a produção, cotidiana, de um material sempre melhor que o do dia anterior. Estes grandes fotógrafos, que se arriscam, que criam, que batalham todos os dias para contar histórias e que mantém o altíssimo nível, eu os saúdo. Estarei com os dedos cruzados esperando o 29 de dezembro.

 Fonte: http://goo.gl/hr7roK  Escola de Fotografia – Desde 1975: http://focusfoto.com.br 
Conheça os cursos da Focus: 
http://focusfoto.com.br/cursos/ 
Fale com a Focus: 
cursos@focusfoto.com.br 
Veja  Ultimas Noticias sobre Fotografia: 
http://focusfoto.com.br/blogs/

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)