Americano resgata história de Porto Alegre em montagens de fotos

em Artigos e Entrevistas, Dicas & Tutoriais, Notícias.

Porto Alegre, resgate histórico, fotos antigas, novas imagens, era digital, escolas de fotografia sp, cursos de fotografia zona leste sp, melhor escola fotografia sp, , enio leite, escola focus, mehlores escolas de fotografia do Brasil, curso de fotografia sp, focus fotografia ,cursos de fotografia sp, curso fotografia online, melhores cursos de fotografia do Brasil, cursos de photoshop, focus escolas de fotografia, dicas de fotografia, focus foto, cursos de cinefotografia digital Full HD, fotografia notícia, curso de fotografia sp, curso de fotografia digital, aulas de fotografia sp, cursos de fotografia zona sul sp, cursos de fotografia Santos, melhores cursos de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia sp, curso técnico de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia sp, escola técnica de fotografia sp , aulas de fotografia

Inauguração do Viaduto Otávio Rocha, no centro de Porto Alegre, em 1932 e atualmente. (Foto: Stephen Messenger/Arcervo Museu Joaquim José Felizardo/Fototeca Sioma Breitman)

Jornalista cria imagens misturando fotos antigas com novas imagens. Objetivo do trabalho é mostrar lugares que costumam passar despercebidos.

Radicado em Porto Alegre há quatro anos, um jornalista americano está ajudando a resgatar a memória fotográfica da cidade e a propor um novo olhar sobre a capital dos gaúchos. Stephen Messenger, 29 anos, une o passado e o presente em montagens de fotos que retratam pontos de referência da cidade e alguns momentos históricos.

Ainda não batizado, o projeto surgiu há cerca de um ano está sendo publicado no perfil do autor no Facebook. O objetivo do trabalho, segundo o americano, surgiu da necessidade que ele sentiu em mostrar um lado da cidade que costuma passar despercebido pela maioria dos moradores e visitantes da capital gaúcha.

“Faço isso para mostrar um lado da cidade que as pessoas não notam. Você pode comparar as coisas de diferentes épocas. As pessoas estão diferentes, mas os lugares antigos ainda existem. Muitas pessoas vivem ou frequentam eles, mas não sabem o que são ou o que eles representam”, diz Stephen.

As ferramentas do jornalista são apenas um celular, uma foto antiga e um software de edição de imagens. Já o processo de montagem é feito em duas etapas. Primeiro ele busca uma imagem antiga da cidade na internet para depois tentar encontrar algum ponto de referência do passado que tenha resistido à ação do tempo e ao crescimento urbano. Feito isso, ele saca um smartphone do bolso e produz uma nova foto no mesmo ângulo da antiga.

O Mercado Público alagado pela enchente de 1941, os arcos da Avenida Borges de Medeiros, a Ponte de Pedra no Largo dos Açorianos e a Rua General Câmara (localizada no centro histórico da cidade e que era conhecida por Rua da Ladeira no início do século XIX) são alguns dos pontos revisitados por Messenger. Com as imagens em mãos, ele faz o “mashup” (mistura) entre o antigo e o novo registro.

A paixão por fotografia sempre acompanhou o americano. Natural de San Francisco, cidade que fica no estado da Califórnia, Messenger se mudou para o Brasil a trabalho. Ele conta que nunca tinha ouvido falar de Porto Alegre, mas depois de conhecer a cidade mais a fundo, se encantou e resolveu ficar.

“Eu não sabia nada da cidade. Rio de Janeiro e São Paulo recebem mais atenção fora do Brasil. E vi que Porto Alegre é uma cidade muito bonita. Percebi isso depois que resolvi morar nela. As pessoas são mais amáveis e a cultura é fascinante. Porto Alegre merece mais atenção por parte do mundo e espero que o meu trabalho fotográfico espalhe orgulho para os gaúchos”, diz o jornalista.

Resgate histórico na era digital

As imagens históricas que Messenger usa no seu trabalho tem como fonte as pesquisas feitas pelo administrador de redes Valter Barbosa. Os dois não se conhecem, mas juntos estão ajudando a resgatar a história fotográfica de Porto Alegre e a popularizá-la nas redes sociais.

Valter é administrador da página “Porto Alegre (Fotos Antigas)” no Facebook. Criado em novembro de 2011, o espaço é dedicado a mostrar imagens que resgatam a história da cidade. Em três anos de atualizações, a página já conta com cerca de 30 mil seguidores.

Acho que esse trabalho é de máxima importância, pois todo mundo tem curiosidade em saber como era a cidade antigamente. Seja para percebemos a evolução da nossa capital ou as modificações que ela foi sofrendo com o tempo”, comenta Barbosa.

O material postado tanto por Messenger como por Barbosa não possui fins lucrativos. No caso da página de Barbosa, as imagens são compiladas a partir de blogs, sites de fotos como o Flickr oficial da prefeitura de Porto Alegre e o acervo histórico do Museu Joaquim José Felizardo, entre vários outras fontes.

Enquanto o trabalho de Messenger é mais artístico, Barbosa procura mostrar locais e fatos importantes que marcaram a história de 241 anos da cidade. Mesmo com métodos diferentes, ambos destacam a importância do olhar sobre o passado para a preservação do patrimônio cultural e histórico da cidade e a influência que ele tem na vida das pessoas.

“Eu penso que ver como esse lugares eram há muitos anos conecta as pessoas a uma história que é difícil de ver em decorrência da cara que a cidade possui hoje. Isso nos faz lembrar que Porto Alegre é mais velha do que qualquer construção que aconteceu nos últimos anos. Quando você vê cidades européias como Londres e Paris, por exemplo, se nota que as pessoas que vivem e crescem por lá estão inseridas em um ambiente que remete ao próprio lugar e a sua importância histórica”, conclui Messenger.

Fonte: http://goo.gl/OU1s5Y

Focus Escola de Fotografia – Desde 1975 

Veja mais notícias:
http://focusfoto.com.br/blogs
Conheça os cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/
Fale com a Focus:
 cursos@focusfoto.com.br

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)