Aplicativos para celulares viram febre entre fotógrafos profissionais

em Notícias.

aplicativo celular enio leite escola focus curso de fotografia sp focus focus fotografia curso fotografia online escola de   fotografia cursos de fotografia distancia EAD curso de fotografia de moda curso de fotografia publicitaria curso   de fotojornalismo cursos de fotografia profissional cursos de photoshop

Brechó B.Luxo usa aplicativo para fotografar seu catálogo

Todo mundo já ouviu o bordão que diz que um bom equipamento não faz o fotógrafo, mas a popularização das imagens registradas por celulares, principalmente pelo iPhone, está redefinindo a fotografia como a gente a conhece, revelando e ampliando a discussão sobre o modo como os celulares estão modificando o uso profissional.

O debate cresceu quando, utilizando um iPhone para documentar a guerra do Afeganistão, o fotógrafo do “New York Times” Damon Winter conquistou o terceiro lugar em um concurso nacional de fotografia no início deste ano. O tamanho e a portabilidade do aparelho ajudaram Winter a conseguir ângulos que seriam impossíveis de captar se estivesse carregando sua enorme câmera profissional.

Do retrô ao moderno

Foi essa portabilidade que também conquistou o fotógrafo americano Gregg Bleakney, que, na cobertura da última Volta da França, resolveu fugir do empurra-empurra dos fotógrafos que se estapeiam pelo mesmo clique no espaço reservado à imprensa, e trocou a sua câmera profissional pelo iPhone para registrar a competição de um ângulo mais intimista, transmitindo a experiência vivida por um espectador normal. O resultado foi sucesso no mundo inteiro.

Diferentemente das câmeras fotográficas — que só saíam de casa em ocasiões específicas — todo mundo tem um celular a tiracolo, e imagens do cotidiano que raramente eram registradas hoje são compartilhadas excessivamente graças a aplicativos como o Instagram, que está cada vez mais se popularizando como ferramenta de marketing.

Em São Paulo, o casal Paula Reboredo e Gil França, donos do brechó chique B.Luxo, utilizavam a rede social há algum tempo para divulgar novas peças que chegavam à loja. Foi quando surgiu a ideia de usar o Instagram para criar um editorial de moda — algo que normalmente exige uma produção complicada de iluminação e super câmeras profissionais.

O próprio casal produziu as modelos (que são clientes da loja) e Gil, que é fotógrafo profissional, sacou seu iPhone 4 para clicar as belas imagens, que foram postadas em tempo real e compartilhadas efusivamente pelos seguidores da marca. A estética vintage dos filtros combinou perfeitamente com o estilo retrô da loja, e o resultado não poderia ter sido melhor — alguns clientes chegavam a encomendar as peças assim que as fotos eram postadas.

Indo na contramão do estilo retrô, que popularizou aplicativos como Hipstamatic e o tão falado Instagram, o carioca Milton Montenegro — uma espécie de guru da fotografia publicitária — se uniu à sua sócia, a também fotógrafa Márcia Ramalho, para lançar o aplicativo The Cool Cam. Disponível na Apple Store, ele pretende reunir uma série de filtros com uma estética mais moderna assinada pelos dois. O primeiro filtro disponível se chama Glam e, como o próprio nome sugere, dá uma toque de glamour nas fotos através de ajustes de cor e textura. No decorrer do ano que vem, eles pretendem lançar mais dois filtros exclusivos.

Produção em alta

Montenegro se diz fascinado pelas possibilidades que a câmera do iPhone oferece.

— Graças à portabilidade e à facilidade de colocar o telefone no bolso e sair por aí, eu passei a fotografar muito mais, e tenho notado que muitos fotógrafos profissionais estão aumentando a sua produção pessoal em função disso — afirma ele.

Essa nova etapa de democratização da fotografia está aumentando drasticamente o fluxo de produção de imagens, na qual a estética criada pelos filtros usados é quase sempre a mesma e acaba deixando tudo parecido. Além disso, com tantas imagens sendo produzidas, a tendência é que o processo de seleção se torne cada vez mais importante para a fotografia, assim como o toque do DJ está cada vez mais influente na música.

Fonte: http://glo.bo/sZYYV5

 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)