Blog Focus

Informações, artigos, aulas, tutoriais e novidades
sobre o mundo da fotografia

POLÍCIA FEDERAL QUER EGULAR USO DA IMAGEM DA ENTIDADE NA INTERNET

por em .

A Polícia Federal formou um grupo de trabalho para elaborar a regulamentação do uso de símbolos da instituição em aparições públicas, sendo, entre elas, publicações em redes sociais.

A preocupação é com o uso da imagem da PF por pessoas que
se candidatem nas eleições do ano que vem.

Fernando Martines/Conjur

A medida foi tomada pela Portaria 10.754, que “institui
grupo de trabalho com o objetivo de apresentar minuta de regulamentação para
uso dos símbolos, distintivos, insígnias, uniformes, viaturas caracterizadas.

Ou quaisquer objetos que contenham símbolos da Polícia
Federal por servidores em publicações de fotografias ou vídeos em perfis de
redes sociais — pessoais ou privadas —, bem como em páginas privadas na
internet, inclusive de instituições de ensino privadas de qualquer
natureza”.

Fonte: https://bit.ly/2Ej1RdW

Aproveite para conferir mais notícias no blog da Escola
Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que
estudaram na FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#policiafederal     #dicas   #noticias #dicas_fotografia  #escola_focus #focus   focus_escola_de_fotografia  #focusfoto  #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia  #escolas_de_fotografia    #aulas_fotografia  #enio_leite   #cursosdefotografia

HASSELBLAD ANUNCIA NOVA CÂMERA PARA DRONE EM PARCERIA COM DJI

por em .

A Hasselblad anunciou uma nova câmera aérea. A nova A6D 100C promete mais qualidade nas fotografias com drone

O projeto foi
desenvolvido em parceria com a DJI, um dos maiores nomes quando se trata de
drones. A câmera é mais leve e deve permanecer mais tempo no ar.

Confira as
especificações:

Tipo de sensor: CMOS,
100mp, 11600 × 8700 pixels.

Dimensões do sensor: 53,4
× 40,0 mm

Sensibilidade ISO:
64-12800

Fotos: RAW 3FR captura
211MB em média

Modos de fotografia:
fotos individuais, vídeo

Definição de cores: 16
bits. Faixa dinâmica de até 15 pontos

Gerenciamento de cores:
Hasselblad Natural Color Solution, HNCS

Armazenamento: cartão
CFast 2.0, cartão SD (UHS-I) ou conectado ao Mac ou PC

Conectividade: USB3.0

A câmera pesa cerca de 1
Kg, o que ajuda no tempo de vôo. No quesito energia  é necessário 12-24 volts DC através de um
conector LEMO. Os valores ainda não foram divulgados e não há previsão de
chegada no Brasil.

Veja vídeo: https://youtu.be/4Y3_FDEeEOo

Fonte:
https://bit.ly/2PMhNKW

Aproveite para conferir mais notícias no blog da Escola
Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que
estudaram na FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#hasselblad    #dicas   #noticias #dicas_fotografia  #escola_focus #focus   focus_escola_de_fotografia  #focusfoto  #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia  #escolas_de_fotografia    #aulas_fotografia  #enio_leite  #cursosdefotografia

UMA DICA SIMPLES E EFETIVA PARA RETRATOS

por em .

Post no YouTube traz um filme com menos de 3 minutos com uma dica valiosa para deixar os retratados mais magros na hora do retrato

O YouTuber e fotógrafo Niel Kemp entrevistou o embaixador
da Nikon Brett Florens. Kemp perguntou para Florens: que dica dar para quem
inicia agora na fotografia.

Fhox/Redação

O fotógrafo de casamentos deu uma dica super simples para
uma das perguntas que mais ouve quando trabalha: poderia me deixar mais magro?

Embora simples, o macete de ouro sugerido por ele mostra-se
engenhoso para quem iniciando e quem sabe mesmo para os mais experientes.
Assista ativando o tradutor do Google nas legendas.

Veja vídeo:  https://www.youtube.com/watch?time_continue=5&v=ArRH7vvBtQI&feature=emb_title

Fonte: https://bit.ly/34oHQNr

Aproveite para conferir mais notícias no blog da Escola
Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que
estudaram na FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#youtuber    #dicas   #noticias #dicas_fotografia  #escola_focus #focus   focus_escola_de_fotografia  #focusfoto  #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia  #escolas_de_fotografia    #aulas_fotografia  #enio_leite  #cursosdefotografia

DEZ PASSOS PARA TIRAR BOAS FOTOS DE FLORES

por em .

Para facilitar a vida de alguns fotógrafos que pretendem aproveitar os belos instantâneos que essa estação oferece sem necessitar do status de especialistas no assunto

Portanto, separamos para você, 10 dicas básicas,
fundamentais para evitar grandes sustos ou decepções na hora de revelar as
imagens. São estes dez passos seguintes.

  1. Saiba Mais

Conhecer previamente o que se fotografa é
um preceito que rege a maioria dos temas. Com flores, não poderia ser
diferente. A pesquisa ajuda a destacar as principais características de cada
espécime, a focar nos principais pontos e a estar preparado para o seu ciclo de
vida. Significa, também, saber como olhar o objeto e encontrar os melhores
ângulos.

  • Tripé na Terra

O tripé que, para muitos, significa um
transtorno no transporte, representa um dos melhores acessórios no instante do
clique. Com ele, combate-se a instabilidade provocada pelo vento. Há,
inclusive, profissionais que considerem o seu uso indispensável tanto para
fotos de paisagens como para fotografar flores e o utilizam até mesmo com
velocidades acima de 1/60s em enquadramentos de objetivas grande-angulares.

O tripé elimina a possibilidade de qualquer
tremida. O efeito de velocidade ou panning (proposital ou não) em objetos e
seres estáticos causa uma sensação estranha em quem a observa. No entanto, para
os artistas contraventores, pode dar origem a um ensaio, no mínimo, atípico.

  • Adorar Flores

Embora existam milhares de pessoas que falem com flores. Esse requisito nãol é tão fundamental assim. Mas, convém trata-las com muito cuidado, respeito e veneração. Seme xcessão, todas são motivos frágeis. Um toque desajeitado e o modelo pode não apresentar mais condições de ser fotografado. Assim como a fotografia, as flores vivem de luz.

Por isso, cultivar um carinho especial com seu jardim pode dar, à primavera que invade sua casa, um ótimo paisagismo e uma grande quantidade de flores que, mesmo que perecíveis, podem ter uma bela sobrevida nos registros de sua imagem.

  • Composição

A especialista Rita Barreto acredita que o
importante é conduzir o olhar do espectador para onde o fotografo quiser. De
alguma forma, cada imagem é a versão de um história, de um relato ou
testemunho. Enfatizar algo, então, tornase a interpretação pessoal do fato.

Um bom artificio para chegar a esse ponto é seguir meticulosamente a regra dos terços. Para utilizá-la, basta dividir a imagem que aparece no frame em nove quadros, construídos por quatro hastes, duas horizontais e duas verticais, que formam um jogo-da-velha dentro do retângulo.

Para ressaltar algum motivo, o fotografo precisa coloca-lo sobre alguns desses traços e equilibrar o resto de cena. Os quatro trechos de interseção das linhas são tidos como os pontos áureos da composição.

Rita conta suas histórias fotográficos com
outro método. Para ela, a regra dos terços escraviza alguns olhares. A
fotógrafa gosta mesmo é de dirigir o olhar através do desfoque. Trabalhando com
baixas profundidades de campo, ou desfoques escandalosos provocadas com a 50 mm
invertida, ela consegue trazer a curiosidade do observador para um minúsculo
ponto de foco.

  • Melhores Horários

É curioso, mas já repararam no rápido
desaparecimento em massa de fotógrafos em parques e jardins botânicos?
Geralmente, eles se retiram no meio da manhã e tomam um fôlego para retornar
nas últimas horas antes do crepúsculo. O fato deve-se à forte luz do sol no
período das 10 à 16 horas. Esse tipo de luz diminui a saturação das cores e
projeta sombras duras demais. “Após as 16 horas, o fotografo consegue tons
quentes, cores que agradam muito”, afirma Rita.

  • A Maestria da Luz

A luz da primavera inspira registros magistrais. Em regiões ou épocas de altos índices pluviométricos, é comum encontrar o céu fechado. Contudo, dias nublados são ótimos para fotografar. As nuvens dissipam a luz, funcionam como potentes hazys e geram pouquíssimas sombras. Fotografar com luz natural é prática comum e pode gerar registros de alta qualidade. No entanto, mesmo com luzes redondinhas, ajuda muito ter em mãos um flash TTL para efeitos de preenchimento.

Como não há onde rebater a luz, o fotografo deve controlar a potencia. Ajustar para um valor que não comprometa as cores ou projete brilho nas plantas. O sto-fen, acessório que se acopla ao flash, difunde a luz e ajuda a amenizar esse problema. Mirando-se a luz do flash para rebater atrás do motivo, consegue-se trabalhar com as formas das flores em silhuetas de sombras.

  • Filtros Close-ups

Destacamos três acessórios que podem ser de
grande utilidade e baixo investimento. Primeiro, são os filtros close-ups.
Indicados por dioptrias, podem ser encontrados do núemro 1 ao 4. São acoplados
à objetiva e aceitam combinações entre si com pequena perda de qualidade
óptica, que pode facilmente ser compensada com fotos em pequenas aberturas.
Eles são uma ótima saída para quem quer fazer macrofotografia sem precisar investir
pesado em lentes macros.

  • Tubos de extensão

O segundo dos acessórios são os tubos de
extensão. Eles entram entre a câmera e a objetiva, permitindo ampliação do
objeto a ser fotografado e aumento da distancia focal da objetiva. Os foles têm
uma função semelhante, mas conseguem ser movimentados para frente ou para trás.
Ambos são significativamente mais caros do que os filtros, porém, como não
possuem elementos ópticos, eles mostram uma melhor qualidade na formação da
imagem.

  • Pano de fundo

Para concluir, a escolha do pano de fundo é crucial. Conhecido também como background, ele tem a responsabilidade de provocar harmonia, fazer os motivos sobressair, provocar contrastes, criar uma plástica. Enfim, grande parte do sucesso de uma imagem deve-se ao que fica em segundo plano. O segredo é “pegar uma flor e explorar todos os ângulos, testando sempre o fundo que mais agrada”.

A fotografa Rita fala de sua experiência, no caso: “Sempre gostei de fazer isso com filmes. No inicio, jogava rolos e mais rolos no lixo. Mas, com prática, fica fácil saber se a foto vai ter um bom resultado final.”

Para mostrar o que pode ser mostrado e
talvez poupar o seu tempo ou mesmo alguns filmes, separamos alguns exemplos.

  1. Fundos Lisos: em estúdio, consegue-se
    trabalhar com uma quantidade ilimitada de fundos. As flores são fáceis de
    conduzir e oferecem uma gama de opções. Entre elas, podem ser usados fundos
    lisos com cartolinas coloridas. Os papeis brancos e pretos são clássicos. Com
    eles, nota-se que o olhar do espectador concentrar-se apenas no primeiro plano.

Repetição de cor: quando os vasos ou
plantas mostram vários ornamentos, aparece a possibilidade de usar o próprio
motivo como pano de fundo. Com isso, o fotografo tem a possibilidade de
desfocar ou não o fundo, dependendo de cada informação que aparece na imagem.
Com o desfoque, as cores do primeiro e do segundo plano se misturam e o
resultado fica muito interessante.

Contrastes: Fundos com muitas cores
distraem a atenção, mas, se bem articulados, podem mostrar fórmulas novas. O
contraste entre as saturações de cores deve combinar com as principais nuanças
do primeiro plano.

Sem fundo: eliminar o fundo da imagem
é outra opção. Com alguns cortes e enquadrando a flor para ocupar todo o frame,
cria-se um efeito semi-abstrato. A preocupação está em captar uma simetria, e
não cortar partes essenciais da flor.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia de natureza  nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na
FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#flores  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia 

CADERNO DE VIAGEM DIGITAL

por em .

A maioria das câmeras digitais armazena informações extras junto com as imagens às vezes até som

Aproveite isso, ao viajar, para manter um registro do que e onde você fotografou
– e também todos os detalhes técnicos em uma situação complicada.

Técnica Com Tripé

A fotografia de paisagem está
enraizada no uso dos tripés. É quando você trata a foto com planejamento mais
lento, como olhar aguçado para a composição e com condições ideais de
iluminação. Havendo tempo para isso, há também tempo suficiente para montar
tripé.

Tudo começa com equipamento
certo: existem muitos tripés baratos e leves disponíveis, mas, como a maioria
das coisas, é proporcional ao que você paga, e você irá querer algo robusto o
bastante para não balançar a cada vez que o vento soprar.

A fibra de carbono é geralmente o
melhor material, mas existem os de alumínio e até tripés de madeira decentes. A
cabeça do tripé é de igual importância, ainda que seja um a escolha mais
pessoal. Se você precisará de uma ball head ou de umas três vias, dependerá do
seu tipo de fotografia, embora, de modo geral a ultima seja um design mais
resistente.

Além de equipamentos, os tripés também permitem otimizar a qualidade da imagem usando a trava do espelho de sua câmera. Esse recurso visa eliminar até mesmo vibração causada pelo espelho de uma DSLR, ao bater no interior da câmera imediatamente antes de o obturador disparar.

É claro que, se sua câmera não for uma DSLR, não há necessidade desse recurso, mas você ainda pode garantir que não provocará qualquer tipo de vibração por causa do obturador utilizando o temporizador.

Aproveite para rever mais dicas sobre recursos de sua DSLR nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA
ALUNOS DA FOCUS

https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na
FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   

A SENSAÇÃO DO LUGAR!

por em .

 O tema paisagem é merecidamente um dos mais populares da fotografia, considerando que, ao longo da história, as paisagens têm sido cenário de contemplação de prazer

A fotografia é herdeira de uma
longa tradição na pintura, com a principal diferença de que a captura da imagem
é instantânea.

A fotografia digital traz suas
próprias novidades. Por um lado, o LCD e a verificação instantânea das fotos
podem melhorar a precisão e a velocidade no fotografar; por outro, as possibilidades
de manipulação nos remetem à tradição da paisagem interpretada, pintada.

Como assunto, as paisagens são acessíveis, familiares a todos e apresentam poucos problemas técnicos.

Vistas panorâmicas são paradas
obrigatórias em praticamente qualquer rota turística. Um dos atrativos da
fotografia de paisagem é a possibilidade de interpretação pessoal, e até mesmo
as vistas mais fotografadas podem ser tratadas de outras maneiras, basta ver o
trabalho de mestres do gênero, como Ansel Adams, Eliot Porter e Emil Schulthess,
já discutidos em aula.

O segredo está em reconhecer exatamente no que a paisagem o atrai e concentra-se nisso. Por exemplo, se é o frescor dos campos ao nascer do sol você pode querer enfatizar o orvalho, fotografando contra a luz. Ou pode ser a exuberância da vida vegetal em uma floresta, caso em que uma vista ampla com verde preenchendo o quadro pode ser a resposta.

Às vezes, os detalhes são mais reveladores do que uma vista global; em outras situações, ampliar a visão, de modo que o céu seja dominante, pode dar melhor resultado e ser mais surpreendente.

A escolha da lente pode afetar o
estilo da imagem, e mudar o comprimento focal, é muitas vezes, menos importante
para o conteúdo da imagem do que para a forma como isso altera o caráter de uma
fotografia. Uma lente grande angular não só inclui mais da cena como também
pode capturar a sensação de uma visão ampla e abrangente.

Ao escolher a posição da câmera
com o cuidado de incluir um plano interessante, você pode dar profundidade à
cena e aumentar a sensação de estar lá. O “envolvimento” do espectador é um dos
atributos clássicos da lente grande angular e, para explorá-la ao máximo em uma
paisagem, experimente diferentes pontos de vista.

Em contraste, uma teleobjetiva seleciona e isola elementos da paisagem, bem como possibilita várias composições gráficas por enquadramento. Enquadre de qualquer ângulo e provavelmente haverá mais possibilidades de composição com a teleobjetiva do que com uma grande angular.

As teles também comprimem a perspectiva, fazendo coisas distantes parecem maiores em relação aos objetos que estão mais próximos. Se a posição for correta, geralmente apontando para baixo em ângulo fechado, uma distância focal maior pode dar impressão de planos empilhados recuando.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia de paisagens nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na
FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#sensação  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   

CONTROLE DE COR

por em .

As nuances de cor da luz do dia mudam, afetando o clima da paisagem – fria, quente, suave ou dura.

Porém, com a fotografia
digital, é possível controla-las, seja na câmera, seja em um programa de edição
de imagem mais tarde.

Mesmo quando as mudanças são
modestas, como no exemplo principal usando aqui, os efeitos são tão
surpreendentes que vale a pena tentar consegui-los.

A cor geral de uma paisagem é
afetada principalmente pela temperatura da cor da luz. A precisão é menos
importante do que aquilo que você considera o melhor. A maioria das câmeras
digitais tem controle de equilíbrio de branco.

Além disso, muitas oferecem
configurações de equilíbrio refinadas preestabelecidas, que medem o equilíbrio
geral de cores como estão e as ajustam com base em uma opinião (do fabricante)
de como eles deveriam ser. Por exemplo, escolher a configuração Nublado,
disponível em algumas câmeras removerá o leve azulado que é normal sobre o céu
nublado.

Programas de edição de imagem
também fazem correções de cor, mas trazem muitas opções – você não está
restrito a configurações fixas – e, ao mesmo tempo em que o ponto do branco,
ponto do cinza e do preto vão estabelecer os neutros em várias partes da
imagem, você pode usar quaisquer desses controles para ajustar a cor a seu
gosto. Até correções extremas podem ser obtidas, usando o ponto do cinza com
alguns ajustes a mais.

O controle seletivo de cor abre
possibilidades muito maiores ou, pelo menos, a de melhor qualquer deslize com a
iluminação. Foi essa situação com a foto original de Machu Picchu, no Peru,
mostrada ao lado.

A situação do local em relação às
montanhas circundantes significava que a luz era melhor no início da manhã, mas
naquele dia o tempo estava ruim. Mais uma vez, o primeiro passo é fazer as
seleções e, coso de uma paisagem, provavelmente mais de uma. Dois tipos de
seleção são úteis: uma gama de cores e um elemento físico.

 Quando pertinente, a seleção de uma gama de cores é mais fácil, mas você deve verificar a exatidão de suas bordas antes de fazer qualquer coisa com ela. Examine-a como máscara dando zoom nos detalhes das bordas. Você pode achar que as bordas estão muito dura caso em que se aplica um Gaussian Blur em toda a máscara.

Alguns tipos de software tem a opção de selecionar o intervalo de cores nas ferramentas de correções de cor, como mostra o exemplo; ou seja, você escolhe a cor da tela e, em seguida quantos intervalos de cor devem ser incluídos em torno dela no resultado final.

Selecione elementos físicos na
paisagem, como céu, primeiro plano ou água, usando a ferramenta de seleção que
for apropriada. Descritas em detalhes na Seção 2, cada uma tem seus usos. Uma
vez que as seleções foram feitas (e salvas), use Curves, Levels ou controles de
saturação conforme necessário.

Temperatura de Cor

A temperatura de cor é uma escala que tem uma relevância especial para a fotografia, principalmente em paisagens. Na prática, vai do vermelho ao amarelo, do laranja ao branco, até chegar ao azul. Em tese, é a gama de cores de uma substância teórica, à medida que é aquecida (do vermelho ao branco e acima dele), o que torna possível atribuir um valor preciso para cada cor.

Na escala Kelvin de temperatura (como Célsius, mas a partir de zero absoluto), o branco é 5.5000 K, a cor do sol do meio dia no verão, e, para o olho humano, neutra. O sol nascente e poente costuma ficar entre 3.0000 K e 4.0000 K, enquanto a sombra de céu aberto mais de 8.0000 K.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia e controle de cor nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO
E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na
FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#controle_da_cor #dicas_fotografia #escola_focus #focus
#focus_escola_de_fotografia  #focusfoto
#focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia
 #enio_leite    #cursosdefotografia    

CONFIGURAÇÕES DE ILUMNAÇÃO CHIAROSCURO

por em .

No estúdio, a iluminação chiaroscuro é relativamente simples de se obter, já que é receptiva ao contraste e às sombras profundas que outros estilos de iluminação buscam eliminar empregando inúmeros difusores e rebatedores, além de várias fontes de luz para preenchimento.

A configuração mais simples
consiste em posicionar o assunto em um fundo preto, iluminando-o a partir de um
ângulo de três quartos com uma luminária de fonte pontual intensa acompanhada
de um difusor anexado a ela.

A luz incidirá sobre o plano de
fundo com distâncias distintas, criando uma gradação do claro ao escuro diante
da qual o objetivo se destacará.

Dependendo do efeito desejado,
você pode girar o plano de fundo para que não fique perpendicular á câmera, o
que criará um gradiente ao longo da extensão do próprio plano de fundo.

Fotometrar uma configuração com
chiaroscuro pode ser complicado, devido à abundância de contraste. A medição
pontual a partir das altas-luzes é a abordagem mais simples, contanto que você
queira perder detalhes nas sombras.

Dito isso em geral é mais aconselhável capturar o máximo de detalhes possível em todo o alcance dinâmico da cena, já que as sombras e as altas-luzes podem sempre ser reduzidas ou estouradas na pós-produção.

Tente fazer a medição pontual primeiro a partir de uma sombra e, depois, a partir de uma área de altas-luzes; use a leitura de exposição da câmera para encontrar uma média harmoniosa entre os dois extremos. 

Aproveite para rever mais dicas sobre técnicas da  fotografia chiaroscuro nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO
E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na
FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#chiaroscuro  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   

DO ESTÚDIO FOTOGRÁFICO ÀS RUAS: TENDÊNCIAS E MUDANÇAS NO MERCADO DA FOTOGRAFIA

por em .

A fotografia é vista por muitos como não apenas um simples registro de um momento, mas sim como uma arte que agrega aspectos culturais

E gera impacto na sociedade e como toda arte, a
fotografia passa por uma transformação, desde a evolução das técnicas a até
mesmo os tipos de equipamentos fotográficos utilizados pelos profissionais
especializados ou ainda por fotógrafos amadores.

Lilith M.
Angel – Redatora Vixus Marketing

Essa transformação do mercado fotográfico se apresenta de
forma cíclica, onde antigamente haviam as famosas câmeras instantâneas marcadas
pela marca Polaroid que dominou esse mercado desde o surgimento das primeiras
câmeras fotográficas do tipo no ano de 1948 até o fim da sua produção em 2008,
encerrada pela empresa por advento da até então nova tecnologia de fotografia
digital.

Atualmente, a fotografia instantânea volta à tona com marcas
como Kodak Printomatic, Canon Zoemini, impulsionadas pelo relançamento da
câmera Instax da Fujifilm em 2013, que enxergou no mercado uma oportunidade de
relançar sua câmera fotográfica instantânea com seu modelo Instax mini 90 NEO
CLASSIC, seguindo um design vintage com apelo nostálgico e lúdico para o
público amador.

Uma aposta que ganhou o cenário do grande público apaixonado
por imagem e criando uma nova tendência em fotografia para scrapbook,
casamentos, decoração, entre outros tantos usos vistos do formato de fotografia
instantânea impressa que foge dos padrões 10×15 convencionais e toma o tamanho
de um cartão de visitas com bordas laterais na impressão e espaço para
mensagens curtas serem escritas abaixo da foto.

Enquanto o mercado fotográfico voltado ao público geral
tenta retomar à impressão de fotos com o relançamento das câmeras instantâneas,
o cenário profissional se desenvolve na tecnologia digital, trazendo em 2013 as
primeiras câmeras profissionais com tecnologia mirrorless, que visa ser o
futuro da fotografia digital e desde sua criação já vem tendo forte
representatividade em termos de vendas para as fabricantes, que segundo o site
DPREVIEW, representava em 2015 cerca de 16% do mercado total de câmeras nos
Estados Unidos e em dados recentes obtidos pelo relatório da empresa LensVid,
as câmeras mirrorless fecharam o ano de 2018 com uma participação de mercado
por volta de 22%.

Estúdio fotográfico e acessórios

Se para câmeras fotográficas é visto um cenário altamente
competitivo, que demanda desenvolvimento de tecnologias ou uma força de
marketing maior para “renovar” seu público, o mercado de acessórios
de fotografia é outro.

Tomado por uma infinidade de gadgets para facilitar a vida
do fotógrafo no momento do clique ou mesmo criar um cenário diferenciado com
itens a um preço acessível ao bolso, os acessórios de fotografia surgem aos
montes, com usos específicos ou mais generalistas como sombrinhas difusoras, softbox
e iluminadores ring light muito usados em estúdio fotográfico e fotografias em
ambientes externos.

São diversas as possibilidades que se pode encontrar para
compor um kit de fotografia ideal para centenas de estilos fotográficos, seja
para fotografar pássaros, moda, fotografia de comida ou para fotografia de
produtos para e-commerce, há uma variedade de itens infindável disponível para
todo tipo de uso.

Fonte: https://bit.ly/2PFLk93

Aproveite para conferir mais notícias no blog da Escola
Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que
estudaram na FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#mercado    #dicas   #noticias #dicas_fotografia  #escola_focus #focus   focus_escola_de_fotografia  #focusfoto  #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia  #escolas_de_fotografia    #aulas_fotografia  #enio_leite   #cursosdefotografia

NOVA MIRRORLESS DA CANON PODE CHEGAR COM ESTABILIZAÇÃO DE IMAGEM NO CORPO

por em .

Foto: Ganon Burgett / Digital Trend

A falta de estabilização de imagem no corpo (IBIS) das mirrorless da Canon foram uma das reclamações que surgiram após o uso. Mas parece que a próxima câmera pode vir com esse ajuste tão esperado.

Eliza Doré/iPhotoChannel

A própria Canon não estava feliz com as coisas desse jeito,
e assim que pode resolveu mudar o rumo da novidade na linha EOS R. Há rumores
de que IBIS está chegando a 1DX Mark III, a nova DSLR da Canon, o que significa
que a novidade pode ser transmitida para mirrorless. A informação veio da Canon
Watch, que diz ter recebido a mensagem.

Os anúncios devem ser feitos em fevereiro, junto com a DSLR.
O bom é ficar de olho no que pode surgir.

Fonte: https://bit.ly/2PhcuUF

Aproveite para conferir mais notícias no blog da Escola
Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS
DA FOCUS

https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que
estudaram na FOCUS!
https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#canon    #dicas   #noticias #dicas_fotografia  #escola_focus #focus   focus_escola_de_fotografia  #focusfoto  #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia  #escolas_de_fotografia    #aulas_fotografia  #enio_leite   #cursosdefotografia