Blog Focus

Informações, artigos, aulas, tutoriais e novidades
sobre o mundo da fotografia

BAIXE AGORA A NOVA REVISTA PHOTO MAGAZINE [DNG]

por em .

Capa da revista de fotografia DNG. Edição n. 167, edição em espanhol – Baixe agora seu exemplar no link logo abaixo!

 EDITORIAL: (en español)

En este número:

•  Editorial (Página 5)

• DNG recomienda (Página 6)

• Click DNG: Fele Martínez (Página 23)

• Retratos Invisibles: Gatitos (Página 26)

• Ganadores Sony World Photography Awards 2020 (Página 30)

• Ghana: Desarrollar la unidad y fomentar el conocimiento (Página 46)

• Buenas Noticias (Página 58)

• Dreams´s Intimate Thoughts (Página 78)

• ISLANDIA: Un viaje a la tierra primigenia (Página 98)

• DNG Photo Magazine en Flickr (Página 122)

BAIXE AQUI SEU EXEMPLAR EM PDF:
https://focusfoto.com.br/wp-content/uploads/2020/07/REVISTA-DE-FOTOGRAFIA-DNG-n.167.pdf

FOCUS – Escola de Fotografia – Desde 1975: https://focusfoto.com.br  

#marketing  #DNG_PhotoMagazine #revista_fotografia  #photo_magazine_dng   #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia   #aulas_fotografia  #enio_leite

COMO VENDER MOEDAS ANTIGAS?

por em .

Você tem moedas antigas (velhas) e não sabe o que fazer com elas?

Conseguir uma boa venda na sua coleção não é complicado. Basta pegar sua câmera, ir para o estúdio e seguir estas dicas.

Dica 1: Descreva as moedas de forma clara, simples e correta

Faça uma descrição correta das suas moedas. Isto não significa fazer uma descrição digna de um especialista em numismática. Deve ser simplesmente tão relevante quanto possível. Eles são considerados dados essenciais

Dica 2: Tire uma boa foto de impacto!

Não é necessário ter um grande estúdio fotográfico, basta seguir estas instruções: iluminação correta, foco perfeito e nitidez, e com resolução suficiente, conforme fazemos nas aulas práticas de produtos.

Dica 3: Venda-as em lotes ou grupos

Se você estiver com pressa para vender suas moedas mais valiosas – ou notas antigas -, agrupe-as em pequenos lotes de 5, 6, 7 moedas

Dica 4: Evite intermediários, venda apenas a verdadeiros compradores de moedas antigas

Você deve encontrar colecionadores confiáveis e profissionais de moedas antigas. Eles lhe pagarão um preço justo, enquanto revendedores e revendedores lhe darão apenas 10-25% do que elas valem. 

Como você pode distingui-los? Muito simples: você saberá pelo preço que eles lhe oferecem. Cuidado ao colocar anúncios como este: eu quero vender moedas antigas. A possibilidade de lhe oferecerem muito pouco dinheiro para as suas peças é muito alta.

Você pode ler este artigo completo em https://www.moedasantigas.com/onde-vender-moedas-antigas/

 Veja mais dicas sobre fotografa e trabalhos profissionais alternativos nesse blog

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS

https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus

https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

ESCOLA FOCUS NO INSTAGRAM!https://www.instagram.com/focus_escola_de_fotograf/

 #noticias #dicas_fotografia  #escola_focus #focus   focus_escola_de_fotografia  #focusfoto  #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia  #escolas_de_fotografia    #aulas_fotografia  #enio_leite   

moedas antigas, fotografia de produtos, coleção, dicas especialista, iluminação correta, escolas de fotografia, cursos de fotografia, aulas de fotografia,

Noticas, Focus escola de fotografia, aula de fotografia, cursos de fotografia EAD, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, enio leite, aula de fotografia, focus

APRENDA A USAR BANCO DE IMAGENS GRATUITO DO CANVA

por em .

Banco de Imagens

Pouca gente sabe, mas além de possibilitar a criação de uma variedade de peças gráficas, mas a plataforma australiana de design online Canva (https://www.canva.com/pt_br/) também funciona como um banco de imagens.

Recentemente, a startup adquiriu os conteúdos do Pexels e Pixabay (https://canaltech.com.br/internet/canva-adquire-dois-sites-de-banco-de-imagens-e-cria-novo-servico-de-assinaturas-139525/), incrementando ainda mais as soluções em fotos para os seus usuários.

Levando em conta os milhões de ilustrações, fotos, vetores e ícones já disponíveis no Canva, as novas imagens somam mais de 3 milhões de materiais visuais disponíveis na ferramenta. Com eles, é possível criar praticamente qualquer tipo de design e publicá-lo em qualquer lugar, usando o editor de design gráfico do Canva. Com o seu sistema simples de arrastar-e-soltar, qualquer pessoa está preparada para criar materiais incríveis, mesmo com pouco ou nenhum conhecimento em design.

Um dos motivos de usar um banco de imagens gratuito como o do Canva, além da garantia de uma peça com alta qualidade, é ter a clareza sobre o tipo de licença disponível em cada imagem, com a certeza de que não estará infringindo nenhuma lei de direito autoral (https://focusfoto.com.br/dicas-de-como-usar-imagens-da-internet-sem-ferir-os-direitos-autorais/). No banco, estão disponíveis tanto fotos pagas como gratuitas, e os detalhes sobre a possibilidade de uso estão expressos em cada uma delas. 

Para acessar essa coleção, basta criar uma conta gratuita no site do Canva (https://www.canva.com/pt_br/login/), ou baixar os aplicativos (https://www.canva.com/pt_br/aplicativo/) disponíveis para os sistemas Android e iOS. Em seguida, é só selecionar o tipo de documento que deseja criar, seja uma apresentação, imagem para redes sociais, logotipo, banner, miniatura para Youtube, ou qualquer outro, e navegar pelas imagens disponíveis fazendo uso do recurso de busca por palavra-chave dentro da plataforma. Saiba mais como explorar o banco de imagens do Canva neste guia (https://www.canva.com/pt_br/aprenda/banco-de-imagens-gratis/).

Aproveite para rever mais dicas sobre canva nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    


CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS

https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

COM FOCO NOS ESPORTES!

por em .

ANTES DE MAIS NADA, É PRECISO DOMÍNIO TÉCNICO E BOM EQUIPAMENTO

O básico do fotojornalismo esportivo é produzir fotos que congelem os movimentos rápidos dos atletas em ação, qualquer que seja a modalidade.

Mas, para ir além do feijão com arroz, é preciso captar também o ambiente, o público e suas reações – e ousar com velocidades mais baixas de obturação para ressaltar o movimento e usar, além das cruciais teleobjetivas, outras lentes com distâncias focais menores e ângulo de visão mais aberto, como a normal (50 mm) e a grande angular.

Fotografia de exportes é um segmento apaixonante e também muito exigente. Impõe ao fotojornalistas um domínio de técnica fotográfica associado a um equipamento adequado e eficiente.

Para aproveitar bem essas virtudes, ainda ter um amplo conhecimento do esporte a ser fotografado é uma vantagem preciosa que ajuda profissional, a saber, onde se posicionar e permite antecipar melhor ação e os movimentos dos esportistas.

O equipamento ideal é uma câmera (DSLR ou mirrorless) com autofoco preciso e rápido que dispare na ordem de pelo menos 5 imagens por segundo. E claro, uma teleobjetiva de 200 mm para cima, de grande abertura (f/2.8 ou f/4 é fundamental para o fotojornalista de esportes).

A maioria dos profissionais leva um kit de lentes com zoom e fixas bem luminosas: 16-35 mm f/2.8, 50 mm f/1.8 (ou f/1.4), 70-200 mm f/2.8 e 300 mm f/2.8 (ou 400 mm f/2.8).

Uma boa gestão do ruído em sensibilidade alta também é uma vantagem, principalmente em ambientes internos, em que a luz é baixa, ou à noite. É comum o ajuste de ISOs elevados, de 2.500 a 3.200, para esportes de quadra coberta (indoor). Por isso, câmeras com sensor de quadro cheio (full frame) são mais recomendáveis do que o sensor APS_C.

Por outro lado, esse sensor menor, que gera fator de corte (crop) de 1,5x ou 1,6 x, pode ser vantajoso em disputas esportivas à luz do dia, como surfe, maratona aquática, remo, hipismo, futebol, entre outras, pois as teles têm o ângulo de visão “potencializando” pelo fator de corte.

Ou seja, uma 300 mm f/2.8 passa a enquadrar como uma 450 mm com crop de 1,5 x e sem perda de luminosidade.

Cada esporte tem sua potencialidade, como hipismo o tênis o fotojornalista precisa ternoção dos momentos mais importantes para registrar. Conhecer bem o esporte é crucial na hora de escolher os ângulos para captar imagens.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia de esportes nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

SOBRE CORTE E IMPRESSÃO

por em .

Quando precisamos imprimir e decidimos usar um tamanho estabelecido, como 20×25, 25×38 ou 40×50 cm, há um corte significativo a ser feito na maioria das imagens

O grande Ansel Adams propunha a pré-visualização quando fazia suas fotos. Antes de fazê-las, ele cortava a imagem no visor, da forma como queria que a versão impressa saísse.

Gosto de usar todo o espaço de meu sensor ou filme para capturar a imagem e, algumas vezes, o fator de corte vai negativar minha composição.

É por isso que quando imprimo, escolho um tamanho de papel maior que o tamanho final da imagem. Vou encaixar a imagem no papel sem cortar nada e ainda ganhar uma borda. Eu nunca imprimo sem borda imprimo sem borda porque temo perder parte da composição, comumente nos delicados espaços negativos.

Normalmente, a imagem será impressa com 27×42 cm ou um pouco menor. Sempre posso cortar o excesso de borda, mas quando usamos papéis de alta qualidade, uma borda branca envolvendo sua imagem pode ser muito agradável.

TAREFAS

Veja mais Livros de Fotografia

Para esta tarefa não será preciso câmeras ou lentes. Simplesmente vá a uma livraria e passe algum tempo folheando livros de fotografia. Você vai notar que há uma seleção de mestres, assim como alguns livros fotógrafos que nunca ouviu falar. Sugiro olhar um livro de um fotógrafo que tenha estilo parecido com o seu e estudar as imagens. Olhar mais imagens vai influenciar seu olhar fotográfico tanto quanto criá-las.

Brinque de Fotógrafo “Stock”

Vá a um mercado, um shopping ou um parque de diversões e faça imagens que reflitam o studium. Capture o ambiente, mas use esse mantra: “vou passar mais tempo fazendo menos imagens”. Em ouras palavras, passe um bom tempo fotografando, digamos a montanha-russa. Capture a essência ao fazer fotos abstratas dos trilhos e suportes, faça alguns retratos dos operadores e, o mais importante, vá para trás da montanha russa onde não há pessoas e capture um lado que poucos veem.

Fotografe Seu Dia

Coloque um filme novo em sua câmera ou um cartão de memória vazio e uma bateria carregada, e deixe-a em um tripé antes de ir dormir, à NOITE. Quando você acordar, comece a fotografar a luz que vem da janela. Mantenha a câmera com você e documente seu dia. Isso significa fotografar seu café da manhã, almoço e jantar; fotografar seus deslocamentos; e fotografar seus colegas de trabalho. É um exercício interessante onde vai aprender muito. Você também terá muitas fotos lindas de um dia comum.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia e composição nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS

https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

corte, impressão, Ansel Adamos, visor, imagem, composição, borda, espaços negativos, escolas de fotografia, cursos de fotografia, aulas de fotografia,

Sebastião Salgado, ajustes de câmera, Focus escola de fotografia, aula de fotografia, cursos de fotografia EAD, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, enio leite, aula de fotografia, focus

ILUMINAÇÃO CURVA?

por em .

Há muitos tipos de iluminação Curva ou Loop, sendo a principal diferença entre eles e quão longe do compasso da iluminação você coloca a sua luz principal

A maneira de distingui-las é ver os detalhes da sombra do nariz.

Se a luz principal incide diretamente no nariz, então você está caminhando para a criação de iluminação Borboleta. Se você continuar movendo a luz principal ao redor do arco do compasso de iluminação, verá que as sombras do nariz mudam. Quando a sombra se torna uma forma distinta que tem ângulos diferentes em relação ao nariz, então você tem a iluminação Curva.

Com a iluminação Curva, a sombra do nariz tem ângulo em relação ao canto da boca, mas não toca a sombra da bochecha. Se isso acontecer, como você, terá pedido a iluminação curva e ido direto para a iluminação Curva como sendo a faixa estreita entre a Borboleta e a Rembrandt.

ILUMINAÇÃO REMBRANDT

Rebrandit, o pintor holandês do século XVII, continua a ensinar o mundo a ver a luz. Seu estilo de retrato com a sua assinatura enfatizava a fusão da luz e sombra.

No que diz respeito ao Speedliting, a sua iluminação Rembrandt é semelhante à iluminação Curva, exceto pelo fato de que a luz principal é colocada bem mais para trás no compasso de iluminação, de modo que a sombra do Nariz se conecta com a sombra da bochecha. A marca registrada para um quadro de Tembrandt e a iluminação Rebrandt é um tranquilo de luz sob o olho que está mais longe da luz principal.

Se aumentar o tamanho aparente do seu Speedlite com um modificador e coloca-lo perto do seu assunto, tão perto que fique quase dentro do frame, você então vai descobrir que as sombras se tornam muito mais ricas, como em uma obra prima de Rembrandt

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

PESSOAS NA RUA

por em .

Para não perder o momento decisivo, foto Henri Cartier-Bresson, 1932

A paternidade da expressão “momento decisivo” é atribuída ao mestre francês Henri Cartier-Bresson  e define o exato momento em que o fotógrafo dispara e captura uma imagem única, que nunca mais se reproduzirá na mesma maneira.

Esse conceito resume a importância de reunir todas as condições ideais para disparar no momento certo em que a posição, a iluminação, a atitude dos elementos da estão em condições ideais. São instantâneos de cenas do cotidiano, de flagrantes urbanos ou de comportamento que se vê nas ruas.

Para não perder o momento decisivo, o fotógrafo precisa estar muito atento e pronto para disparar.

O primeiro passo é reconhecer muito bem seu equipamento, qualquer que seja ele. Para isso, leia com atenção o manual da câmera e pratique bastante para entender como todos os parâmetros influenciam na captura da imagem. Assim quando estiver diante de uma cena única, saberá como acessar e ajustar de imediato o equipamento para obter o melhor resultado.

Alguns cuidados ajudam a estar pronto na hora de disparar. Primeiro, conferir os parâmetros da câmera antes de sair com ela, principalmente sensibilidade ISO, tamanho do arquivo a ser gravado, modo de foco e medição da exposição. Se a câmera estiver ajustada para arquivar no formato RAW, os outros parâmetros podem ser corrigidos depois no computador, sem perda de qualidade.

Caso contrário, é bom checar também o equilíbrio de branco e eventuais modos específicos (de cores, saturação, contraste, cenas como noite, praia, entra outras).

A menos que o fotógrafo já saiba o tipo de situação que vai encontrar, o recomendável é ter a câmera com ajustes neutros para se adequar à maneira das cenas. A começar pelo modo de foco central, pois nele sempre aponta primeiro a câmera para o elemento no qual você quer focar e aperta o disparador até a metade para memorizar o foco. Já a medição de luz deve estar em multizona, a que rende resultados bons na maioria das situações com as câmeras modernas.

A sensibilidade ISO deve ficar no automático, assim já determinará de variação entre 100 ou 800, o que é razoável para a maioria das situações – de toda a maneira, quanto menor a sensibilidade, mais estético o resultado. Por seu lado o equilíbrio de branco pode ser ajustado em modo ensolarado, o que mais se aproxima do que os olhos enxergam.

Na exposição, o modo prioridade de abertura (A/Av) é o mais recomendável porque é de uso fácil e intuitivo.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotojornalismo nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

SOBRE P&B E DUOTONE

por em .

Para converter fotos coloridas para preto e branco, uma das formas do Photoshop é ir até o bloco HSL/Grayscale

Portanto, evite a opção Convert to Grayscale para p&b, pois todas as ferramentas desse bloco irão alterar diretamente a luminosidade das cores da imagem original sem  brilho e saturação.

Ou seja, ao alterar uma cor, as áreas que continuam esta cor ficarão mais claras ou escuras conforme o comando. Crie imagens preto-e-branco ao seu estilo, utilizando as sete opções de ajuste e conferindo na hora as alterações.

Uma fez feita a conversão do arquivo para preto-e-branco, caso a intensão seja transformar a imagem para sépia ou duotone, vá até o bloco Split Toning e acrescente uma ou duas cores. É possível criar, assim uma imagem sépia na tonalidade que mais gostar ou algum outro tipo de doutone.

Uma importante vantagem de trabalhar no Adobe Câmera RAW é o recurso de abrir uma grande quantidade de fotos e fazer alterações de uma única vez. É possível selecionar todas as imagens e aplicar um único preset para elas. Depois, basta fazer um ajuste fino em cada imagem individualmente e salvar.

Esse recurso é muito útil para agilizar a finalização de fotos de um mesmo ensaio, automatizando atividades longas e desgastantes, tais como girar a imagem, acertar o balanço de branco e transformar em p&b. 

Aproveite para rever mais dicas sobre pós-produção de imagens nas suas anotações, apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

duotone, Photoshop, pós produção, ferramentas, luminosidade, imagem original, escolas de fotografia, cursos de fotografia, aulas de fotografia,

cinema, metas pessoais, apostila focus, Focus escola de fotografia, aula de fotografia,  escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, enio leite, aula de fotografia,

FLASH NÃO-TÃO-REMOTO

por em .

Sei que acabei de dizer na minha última aula que os flashes remotos são melhores do que aqueles embutidos em sua câmera

Ainda assim, agora irei dar algumas dicas de como utilizar os speedlights na sua câmera.

Uma das vantagens de se trabalhar com um speedlight conectado diretamente em sua câmera… Preso a sapata dedicada… é que você não precisa se preocupar em configurá-lo em outro lugar – como um tripé ou mesa. Fazer isto exigiria um cabo de sincronização ou conjunto disparador via rádio.

Enquanto está montado em sua câmera, a cabeça do speedlight pode ser facilmente manobrada na posição necessária. Gire-o para cima e para longe da sua comida, mova-o de um lado para outro ou até mesmo pra trás.

A capacidade de girar a cabeça permite mais opções de visualização, difusão e manipulação da luz. Rebata-a em um cartão branco posicionado lateralmente para refletir a luz, ou coloque um cartão branco sobre o flash para deixa-lo mais difuso… Como você faria com um flash embutido.

Exploraremos algumas aplicações para utilizar um speedlight montado em sua câmera.

O speedlight foi apontado diretamente para o motivo. A luz não foi manipulada. Consequentemente, não há nada de atraente nesta foto e pouca coisa poderia feita no pós-processamento para corrigir, as sombras e altas-luzes duras.

Perceba nestas imagens o spedlight foi utilizado como fonte de luz dominante e a luz de teto ficou acesa para que eu pudesse andar pelo ambiente.

Tenha em mente que sempre há algum rebatimento natural acontecendo, mesmo que você coloque um rebatedor em sua cena. A luz do flash irá refletir automaticamente em outros elementos do ambiente. Isto não é ruim para a fotografia de alimentos, pois suaviza a luz até que ela atinja o motivo. Para colocar mais luz na cena, especialmente no lado esquerdo das sobremesas, um rebatedor ou placa branca teria encurtado a distância necessária para a luz iluminando melhor todo o enquadramento.

Rebater a luz do seu speedlight em uma superfície branca ajuda a ter o máximo de luminosidade com o mínimo esforço. Para obter mais rebatimento que o teto pode oferecer você pode utilizar um pedaço de cartolina branca fixada com prendedores. Ou ainda pode usar difusor branco denso que acompanha os kits básicos de difusão 3 em 1 ou 5 em 1.

Apenas lembre-se de que quanto maior o rebatedor, mais difícil para posicioná-lo com segurança. Um tripé com um braço extensor ou girafa tornará sua vida muito mais fácil neste sentido.

Alguns outros acessórios de flash que você deve considerar para seus projetos com luz artificial são speedlights adicionais, disparadores via rádio, cabos de sincronização e controles ópticos.

Aproveite para rever mais dicas sobre fflash profissional nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#flash  #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

FOTOGRAFAR EM RAW É O MAIS ACONSELHÁVEL

por em .

Com várias fontes de luz diferentes, a iluminação diurna ou noturna, especificamente em ambientes urbanos, pode ser muito inconstante, o que dificulta muito o ajuste do equilíbrio de branco (white balance).

Por isso, não se deve confiar no modo automático de WB e trabalhar em formato RAW para que seja necessário, ter a possibilidade de ajustar as cores na pós-produção sem perda de qualidade.

Não há ajuste ideal em saturações de mistura de luzes. Cada opção é um balanceamento entre as diferentes fontes de iluminação. A temperatura de cor vai variar entre 2000k e 4000k. Uma boa iniciativa é ajustar manualmente o equilíbrio de branco para conseguir o resultado desejado. Outra opção é medir o branco em uma zona cinza neutro. Mas provavelmente, o ajuste não combinará com a cena inteira. Por isso, pode ser necessário ajustar o White balance de uma foto para outra.

PARA NÃO ESQUECER

Trabalhar com limites do alcance dinâmico do sensor é uma das dificuldades da fotografia noturna.

O ideal é usar ISO 100 ou 200, mas a evolução do sensor é possível obter bons resultados até em ISO 800.

Fotografar logo após o entardecer ou pouco antes do amanhecer é a melhor alternativa para reduzir o contraste entre zonas e ferramentas iluminadas e outras escuras.

Usar o recurso open-flash, conforme visto em aula, é uma forma de iluminar pontualmente as áreas escuras.

È melhor priorizar a exposição para as altas luzes (subexpor), fotografando em formato RAW, e depois clarear as sombras na pós-produção.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia  e pós-produção nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD