Cansei! Virei fotógrafo aos 40 anos.

em Artigos e Entrevistas.

Escola Focus Sergio Azevedo Enio Leite Cursos Fotografia SP Curso Fotografia São Paulo Escola Fotografia SP

Sergio Azevedo, ex-aluno da Escola Focus, fotografo escolhido pela Revista Fotografe Melhor, edição de 14. Aniversário, para falar o que o mercado exige do fotografo profissional, é nossa entrevista de hoje.

Sergio Azevedo,  morador de Jardim/MT,  premiado pela National Geographic, por duas vezes consecutivas, resolveu ser fotografo profissional depois dos 40 anos. Para isto teve que brigar com seu pai para fazer um curso de fotografia. “fotografar é fácil, basta pegar a câmera e tirar uma foto”. Mas achou que devia seguir o que gostava. “O curso é muito útil se o aluno levar a sério e persistir, mas muita gente desiste no meio do caminho”.

Por que você saiu do Rio e foi para Cuiabá e depois Jardim/MT?

Em 1973, quando eu estava com 10 anos, meu pai foi transferido para Cuiabá a trabalho. Nesta época eu já havia ganhado a minha primeira máquina fotográfica. Foi o presente de aniversário que pedi a minha madrinha quando completei 10 anos. Era uma Kodak Instamatic 133, que vinha com um livro de fotografia da Kodak.

Quem te apoiou para se tornar fotografo ?

Minha esposa me deu apoio e até hoje me ajuda, meu pai e um grande amigo chamado Etelvino, que solicitou meus primeiros trabalhos e as proprietárias da loja de noivas Sposa Bella! Eles foram os responsáveis pelo boca a boca, para que eu pudesse conquistar novos clientes.

 Como foi sua formação acadêmica?

Cursei a Escola Focus em São Paulo, com o Prof. Enio Leite, concluindo os seguintes cursos: Foto moda, retrato e books; Foto publicidade, produto e still; Fotojornalismo digital; Uso criativo do Flash; Casamento e Eventos sociais; Fotografia de Arquitetura e Interiores.

Como você se atualiza frente aos novos lançamentos da fotografia digital?

Procuro sempre que possível participar de cursos de atualizações e workshops. A leitura de livros de fotógrafos nacionais e estrangeiros também tem sido uma ótima maneira de buscar novos conceitos e idéias para aprimorar o meu trabalho.

Do mesmo modo, com relação aos equipamentos, procuro me manter atualizado com os lançamentos das melhores marcas do mercado, sempre buscando renová-los, na medida do possível.

Como é seu marketing e quais são os seus diferenciais?

Antes de mais nada, deve-e ter postura e boa apresentação. O fotografo também deve ter uma boa conversa, estar atualizado, ser educado e saber qual é a sua posição frente ao cliente: nada mais do que um prestador de serviços. É importante também saber tirar proveito das situações mais complicadas possíveis, como condição de luz, melhor fundo e qual a melhor lente para cada caso.

Grande parte da minha propaganda é no “boca a boca”. Nada melhor para divulgar o seu trabalho do que um cliente satisfeito. Fiz também a impressão de alguns folders e uma publicação em uma revista local, mas a maioria dos meus clientes veio por intermédio da indicação de alguém que já conhecia meu trabalho.

Os fotógrafos de Cuiabá também adotam esta linha, se atualizam?

 Não posso afirmar como os colegas daqui se atualizam, mas já me encontrei com alguns deles em workshops.

Como é seu público alvo?

Na verdade, não possuo um público alvo específico. Procuro atender a todos os clientes que me procuram, independentemente da necessidade destes, seja um evento familiar (aniversário, noivado, casamento, batizado, bodas, etc), foto institucional (propaganda, foto e montagem de folders, fotografia comercial, etc), fotografia de natureza, books fotográficos, inclusive com fotografia subaquática.

Quais os níveis de exigências deste público?

Como meus clientes surgem da indicação de outros clientes, o nível de exigência é sempre muito alto. Por esta razão me preocupo muito em me manter atualizado com tudo o que mercado coloca a disposição do profissional, para que meus clientes tenham acesso, mesmo aqui em Cuiabá, a tudo o que se encontra disponível nos grandes centros.

Quais são os conselhos que você poderá dar aos fotógrafos que iniciam hoje?

Fotografar é uma arte e não apenas uma profissão. Quem pretende se dedicar a fotografia deve ter em mente que não basta mirar e apertar o botão da máquina fotográfica. O exercício desta profissão, assim como de qualquer outra, exige além de talento, muito estudo, paciência  e dedicação.

Outra coisa que o fotógrafo profissional deve ter muito bem resolvido é que, independentemente da dedicação a apenas um dos ramos da fotografia ou do exercício profissional pleno, em todas as áreas, há e sempre haverá trabalho para todos. O fotógrafo é acima de tudo um artista e entre artistas não pode haver competição, é possível que todos consigam viver, e muito bem, da fotografia. É preciso, sim, união, para que esta profissão seja mais valorizada, pois para algumas pessoas o fotógrafo ainda é, apenas, “o moço da foto”.

Se existe talento, estudo, dedicação e, sobretudo, paixão pelo que se faz, esta é, sem dúvida, uma das profissões mais lindas que existem, pois é somente por intermédio dela que se pode eternizar a riqueza que cada momento da vida pode nos proporcionar.

Não se esqueça do registro Mtb de fotógrafo profissional emitido pelo Ministério do Trabalho. Ele é o seu grande diferencial no mercado!

Conheça mais sobre Sergio Azevedo: http://focusfoto.com.br/sites-de-ex-alunos-sergio-azevedo/

 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Comentários

  1. liliana -

    conhecem um corsu de foto grafia para 11 anos

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)