Carolina Dieckmann fala sobre fotos roubadas: "É uma sensação de faca no peito"

em Dicas & Tutoriais, Notícias.

fotos carolina dieckmann curso de fotografia sp curso fotografia cursos de fotografia online escola focus enio leite cursos de photoshop fotografia noticias digital dicas de fotografia cursos de fotojornalismo escolas de fotografia focus focusfoto noticias livro enio leite

Atriz falou pela primeira vez sobre o roubo de fotos íntimas e contou que em nenhum momento pensou em ceder à chantagem dos criminosos

A atriz Carolina Dieckmann falou pela primeira vez, na noite desta segunda-feira, sobre o roubo das fotografias em que aparece nua. Abatida, Carolina deu entrevista à apresentadora Patrícia Poeta, do Jornal Nacional, da Rede Globo – emissora com a qual tem contrato. No domingo, a polícia revelou que identificou quatro suspeitos de furtar e distribuir 36 imagens da atriz, de um total de cerca de 60 arquivos retirados ilegalmente do computador da família.

“Acho que agora vou poder voltar a viver. Minha vida estava em suspenso. Enquanto não aparecessem essas pessoas, não seria possível ficar totalmente tranquila”, disse.

Carolina afirmou que em nenhum momento cogitou pagar os 10.000 reais exigidos pelos criminosos para não disponibilizar o material na internet. “Fiquei sabendo pelo Alex, meu empresário. Peguei o celular na hora de ir embora e estava escrito: as fotos estão na internet”, lembrou. Imediatamente, segundo contou, a atriz telefonou para a empregada e deu ordens para que a internet de casa fosse desligada. O medo era que o filho de 13 anos tivesse acesso às fotos. Em seguida, foi para a casa de uma amiga, onde tomou um calmante.

“Nunca tirei fotos nua. Não é só uma questão só moral. Poderia fazer filme ou novela. Mas a coisa de me expor nua tem muito a ver com o fato de ter um filho de 13 anos. Nessa hora eu pensava: o que é pior, uma mãe nua ou uma mãe que aceita uma chantagem?”, explicou. Segundo ela, o filho foi maduro e aceitou bem a situação, por ter uma mãe atriz.

Carolina também comentou o apoio que recebeu do marido, o diretor de TV Tiago Worcman. Segundo ela, Worcman tentou tranquiliza-la. “Ninguém morreu, ninguém tem câncer terminal. Você é linda, as fotos eram para mim”, disse ele, segundo contou durante a entrevista.

Para a atriz, o crime digital se equipara aos delitos comuns, como roubos e agressões. “É uma sensação de faca no peito”, descreveu, afirmando que quer que seja feita justiça.

Investigação – Nesta segunda-feira, o advogado de Carolina, Carlos de Almeida Castro, o Kakay, foi à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) e disse ser possível descobrir outros integrantes da quadrilha. O Fantástico, da Rede Globo, mostrou que a polícia localizou quatro suspeitos de roubar as fotos da atriz nua e divulgá-las na internet. De acordo com a reportagem, hackers do interior de Minas Gerais e São Paulo invadiram o e-mail de Carolina. Segundo Kakay, é provável que as investigações da polícia levem a uma rede de hackers que pratica crimes usando a rede.

Além dos crimes de furto, difamação e extorsão qualificada, os envolvidos devem ser enquadrados por formação de quadrilha. A polícia civil apura o método usado pelos suspeitos para ter acesso indevido aos arquivos de Carolina. Após conversa com Gilson Perdigão, titular da DRCI, Kakay informou que uma das principais hipóteses é que tenha sido usado um vírus de computador enviado, possivelmente por spam, para o e-mail da atriz. Outra linha investigativa é a “engenharia social”, um termo usado pelos hackers para tentar adivinhar senhas de vítimas, com base em datas de aniversário, nomes de parentes e outros detalhes.

Há uma semana, Carolina prestou depoimento na delegacia. No mesmo dia, foram ouvidos o empresário, o assistente e o marido dela. A atriz chegou a tentar estancar o caso com o auxílio de Rodrigo Pimentel, ex-capitão do Bope e atual comentarista de segurança na Rede Globo. Ele tentou armar uma emboscada para conseguir um flagrante e prender o criminoso. Não deu certo e as fotos caíram na internet.

Fonte: http://goo.gl/fs0zR

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)