Casamento cancelado vira banquete para indigentes

em Dicas & Tutoriais.

Casamentos, Sem casa, Indiana, Casal, Família, Estados Unidos, cursos fotografia de casamentos, aula de fotografia sp, focus, cursos de fotografia sp, escola focus, cursos de fotografia online,

Trishell Crawford e sua filha Jacqueline, duas das convidadas ao banquete de caridade. KELLY WILKINSON/AP

El Pais

Casal de Indiana, nos Estados Unidos, rompe compromisso e, sem ter como pegar de volta os 30.000 dólares gastos, convida moradores de rua para um belo jantar

O que você faria se o seu casamento fosse cancelado poucos dias antes da data marcada, com o banquete já pago e sem possibilidade de obter o dinheiro de volta? Sarah Cummins, de Indiana (EUA) achou que seria um absurdo jogar fora os 30.000 dólares (cerca de 96.000 reais) que ela e seu ex-noivo tinham pagado, e decidiu, então, transformar o que seria o seu banquete de casamento com 170 convidados em um jantar de alto padrão para moradores de rua.

Foi o que aconteceu há alguns dias em Carmel, um subúrbio no norte de Indianópolis, capital do Estado norte-americano de Indiana, como relata o jornal The Indianopolis Star. Cummins disse ao jornal que ela e o noivo cancelaram o casamento, que vinha sendo preparado havia dois anos, mas não revelou os motivos.

O problema é que o luxuoso centro de eventos que eles tinham reservado, o Ritz Charles, exige pagamento antecipado e não reembolsa o dinheiro em caso de desistência.

“Foi realmente devastador, liguei para todo mundo para cancelar, pedi desculpas, chorei, liguei para os fornecedores, chorei um pouco mais e depois comecei a me sentir muito mal por ter de jogar fora toda a comida que tinha encomendado para a recepção”, lembra.

Segundo Commins, que tem 25 anos e estuda Farmácia na Universidade Purdue, foi ela que decidiu dar um caráter altruísta ao evento em vez de usá-lo de qualquer maneira. Procurou então os albergues da região, como o Wheeler Mission Ministries, uma organização beneficente não religiosa. O ex-noivo, Logan Araujo, concordou com a ideia.

Várias empresas e pessoas individualmente se somaram para realizar o evento doando roupas e objetos para vestir os convidados, alguns deles crianças. Cummins contou com a colaboração, também, de três das sete damas de honra que estariam no casamento, além de suas tias e sua mãe.

“Para mim foi uma oportunidade de possibilitar que essas pessoas soubessem que mereciam estar em um lugar como esse, como os outros”, disse Cummins.

Os convidados, que chegaram de ônibus, foram recebidos com um abraço caloroso pela própria Cummins, vestida de blusa preta, calça bege e um rabo de cavalo simples, e degustaram, entre outras delícias, salmão, almôndegas com molho Bourbon, carne no espeto, peito de frango com alcachofras e molho Chardonnay, além, é claro, do bolo de casamento.

“Muitos desses convidados não tiveram oportunidade de viver algo parecido com isso durante muitos anos ou até mesmo a vida inteira”, comentou Bryan Schrank, uma das pessoas que ajudaram a noiva a organizar o banquete.

Um dos convidados, Charlie Allen, que mora há três meses em um albergue, foi ao evento com um paletó doado: “Para muitos de nós, é um bom momento para mostrar o que podemos ter ou para lembrar o que já tivemos”.

O ex-noivo, que não esteve no evento e que perdeu a mãe recentemente, declarou ao Indianapolis Star:  “Estou muito feliz apesar da dor que sinto, e Sarah também está, pois foi capaz de tomar uma decisão desinteressada e muito refletida em um momento tão difícil”. Araujo tinha pago a maior parte do casamento, enquanto Cummins e seus pais, assim como um amigo da família do noivo, entraram com o restante.

A responsável pela organização do Ritz Charles afirma que essa não foi a primeira vez que um casamento foi cancelado próximo da data e que alguns casais decidem fazer uma festa mesmo assim enquanto outros preferem deixar a questão de lado, mas que até hoje ninguém tinha transformado a festa em um evento de caridade.

Agora, Cummins vai viajar com a mãe para a República Dominicana, onde antes passaria a lua de mel. Já resolveu a pior parte da situação, mas, por enquanto, ainda não sabe o que fazer com o vestido de noiva. “É muito dolorido pensar nisso”, conclui.

Fonte: https://goo.gl/UUGD6S

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: cursos@focusfoto.com.br

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus – Desde 1975”

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)