Chipotle é processada em US$ 2 bilhões por uso indevido de imagem

em (11) 3107 2219, Artigos e Entrevistas, aulas de fotografia, aulas de fotografia online, aulas de fotografia sp, curso de fotografia, curso de fotografia profissional, curso de fotografia sp, curso fotografias, cursos de fotografia online, cursos de fotografia sp, cursos de photoshop, cursos vips de fotografia, Dicas & Tutoriais, dicas de fotografia, escola de fotografia sp, escola focus, escola focus de fotografia, escolas de fotografia profissional, escolas de fotografia sp, escolas de fotografias sp, focus curso de fotografia, focus escola de fotografia, focus fotografia, fotografia aula sp, fotografia cursos, fotografia escolas sp.

Uso indevido de imagem, direitos autorais, verdades jurídicas, peça de publicidade, acordo, tribunais, aulas de fotografia sp, fotografia contemporânea, focus, escolas de fotografia sp, cursos de fotografia sp, focus escola de fotografia, cursos de fotografia online, cursos de fotografia profissional, aulas individuais de fotografia, melhores escolas de fotografia do Brasil,

A Chipotle ainda não se manifestou quanto ao processo

Gilson Lorenti/MeioBit

Muita gente ainda não se tocou que direitos autorais é um assunto muito importante. Aquela noção de que tudo pode ser fotografado e toda imagem pode ser utilizada para qualquer coisa é uma das fantasias que correm pela internet. Fotos possuem donos, assim como cada indivíduo é dono de sua própria imagem. Então devemos sempre navegar entre essas duas verdades jurídicas: o fotógrafo é dono de sua foto, mas as pessoas são donas de suas próprias imagens.

Vejam só o rolo que está acontecendo nos Estados Unidos. No longínquo ano de 2006 Leah Caldwell estava se alimentando em uma das unidades do restaurante Cipotle quando foi fotografada pelo fotógrafo Steve Adams. A rede, que possui unidades nos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá, é especialista em comida mexicana. O fotógrafo tentou que Leah assinasse um termo de cessão de imagem para que ele pudesse utilizar a foto, mas ela se recusou. Mesmo sem direitos, o fotógrafo vendeu a imagem para a rede de restaurantes. A Chipotle vem utilizando a imagem como propaganda desde 2006 e agora a coisa explodiu nos tribunais.

Leah Caldwell entrou com um processo pedindo um pouco mais de US$ 2 bilhões de indenização da empresa. O cálculo foi feito levando em conta o lucro da empresa desde 2006 até 2015, período em que a imagem vem sendo utilizada como propaganda. A reclamante diz que só agora o processo foi iniciado pelo fato de só ter descoberto no final de 2014 que sua imagem estava sendo utilizado como propaganda. Para piorar a situação do restaurante, a imagem foi manipulada digitalmente e bebidas alcoólicas foram colocadas junto da refeição de Leah.

A Chipotle ainda não se manifestou quanto ao processo. Claro que o valor da indenização pedido é um absurdo, pois é impossível provar que todo o lucro da empresa vem de uma simples peça de publicidade (que não é a única utilizada pela empresa), mas é inegável que eles vão ter que colocar mão na carteira para resolver esse enrosco. Lembrando que os tribunais americanos adoram “educar” as empresas que fazem caquinha com o pagamento de indenizações salgadas.

A meu ver todo mundo errou na história. Em primeiro lugar o fotógrafo foi muito mau caráter. Ele sabia que não tinha o direito sobre a imagem da pessoa retratada e mesmo assim vendeu a foto. O setor de marketing da Chipotle errou ao não pedir as devidas autorizações de imagem para o fotógrafo ao comprar a foto (e olha que aqui no Brasil tem muita empresa que só fecha contrato com o fotógrafo com todas as autorizações assinadas), e a própria Leah que poderia ter tentado resolver esse rolo com um acordo fora dos tribunais. Mas, americanos adoram processar a tudo e todos, então não deve haver essa cultura de acordos amigáveis.

Fonte: https://goo.gl/4lP5GT 

Gostou? Veja + no Blog da Focus: http://focusfoto.com.br/blogs/  

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

 Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional 

Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975”

Sobre o autor

Os assuntos apresentados nesse blog são para uso meramente didáticos, complementares as aulas expositivas, tanto presenciais, quanto online, ministradas pela Focus Escola de Fotografia, sem qualquer outro tipo de propósito ou conotação. Mais informações em http://focusfoto.com.br. Por meio desse conteúdo, você já pode ter uma referencia do perfil do profissional que colocamos no mercado de trabalho. A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu registro Mtb de fotógrafo profissional, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 300 horas, incluindo períodos de estágio e preparo de TCC.. O registro Mtb de fotógrafo profissional é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo em menos de 4 meses de curso. O aluno obterá seu registro Mtb de fotógrafo profissional diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, bancos de imagens, agencias de noticias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou ongs. internacionais, como "Fotógrafos sem Fronteiras" entre outros. Seja fotógrafo devidamente regulamentado. Qualidade e excelência em educação fotográfica é o nosso diferencial. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na Focus, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! 41 anos. AUTOR DO PROJETO e ORGANIZADOR DO BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico,fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a Focus – Escola de Fotografia, instituição de ensino técnico e tecnológico.. No mesmo ano, suas fotos são expostas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez por esta instituição como obra de valor artístico. Fundador do Movimento Photousp no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politgécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Na falta de uma formação acadêmica especializada na área, esses fotógrafos montam laboratórios nas Faculdades de Engenharia e Arquitetura da Universidade de São Paulo. Os locais se tornam importantes pontos de referência para a geração de fotógrafos paulistanos formada nesse período, pois são espaços de discussão estética e investigação técnica, além de promoverem cursos e exposições. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e inventor. Escritor publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na terceira edição. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Estadão 15/06/2016)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)