Diário Contemporâneo prorroga inscrições até 20 de fevereiro

em dicas de fotografia.

diário contemporâneo, prêmio diário contemporâneo de fotografia, Correios, Sedex, artistas brasileiros, residentes no país, tempo movimento, propostas em fotografia, tecnologia digital, tecnologia fotográfica, arte fotográfica,  curso técnico de fotografia, cursos técnicos de fotografia, curso profissionalizante de fotografia em sp, cursos profissionalizantes de fotografia em sp, fotógrafo, quanto vale o seu trabalho?,   curso de fotografia em sp, escola focus foto, curso de fotografia sp, curso de fotografia, focus, fotografia, focus fotografia, escola focus,     aulas de fotografia profissional, aulas cursos online de fotografia,  aulas vips de fotografia, melhor escola de fotografia de São Paulo,  curso de fotografia, Melhores cursos de photoshop, melhor curso para fotografo profissional sp,  melhores escolas de fotografia sp,  melhores aulas de fotografia online, fotografia focus são Paulo,  fotografe melhor , focus escola de fotografia, escolas de fotografia sp, dicas de fotografia, curso de fotografia sp , melhor curso de fotografia online, cursos de photoshop, curso de fotografia em sp, enio leite, escola focus,  melhores cursos de fotografia sp, melhor escola de fotografia no Brasil, cursos de fotografia focus,  fotografia notícias,  focus foto, cursos de fotografia sp, curso de fotografia digital, aulas de fotografia em sp, cursos de fotografia zona sul sp, cursos de fotografia zona leste, cursos de fotografia em Santos, focus foto,  melhor curso técnico de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia sp,  melhores escolas de fotografia publicitária sp,  cursos de fotografia zona leste sp, cursos de fotografia zona central sp, cursos de fotografia zona oeste sp, cursos de fotografia zona sul sp, cursos de fotografia zona norte sp, cursos de fotografia em Santos,

VI Prêmio de Fotografia

O candidato interessado tem, agora, até o dia 20 de fevereiro (sexta-feira) para inscrever seu dossiê na 6ª edição do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, porém, para os trabalhos enviados via Correios até a data limite de postagem, é aconselhado o uso de serviços de correio expresso (Sedex). Criado em 2010, o edital é aberto a todos os artistas brasileiros ou residentes no país, e oferece três prêmios no valor de R$ 10.000,00 cada. No site www.diariocontemporaneo.com.br estão as informações completas.

Este ano, o tema Tempo Movimento traz como objetivo abrir espaço para propostas em fotografia, vídeo, instalações, projeções e trabalhos que misturam suportes. O projeto selecionará e premiará obras que estabeleçam dinâmicas de mobilidade da imagem, seja ela fixa ou em movimento, seja congelando ou expandindo a ideia de tempo.

Desde que eram somente mídias analógicas, a fotografia e o cinema sempre foram referências conceituais mútuas, porém, com explosão da tecnologia digital, uma convergência dessas mídias fez com que o processo se acentuasse. Vemos hoje uma forte aproximação da linguagem fotográfica com a audiovisual, decorrente das transformações da tecnologia fotográfica e cinematográfica.

A diferença entre as mídias, suas individualidades e suas identidades lhes empurraram para um sistema de parceria, no qual algo que uma linguagem não tenha em sua natureza, é facilmente absorvido da outra, se complementando.

Se formam narrativas visuais mais fluidas, de caráter multimídia, principalmente com a elasticidade de uma imagem digital. São múltiplos os recursos imagéticos.

O Diário contemporâneo busca receber trabalhos assim, pois ele próprio tem um caráter múltiplo quando visa não somente expor trabalhos artísticos, mas se relacionar com o público em diferentes aspectos. “Tenho certeza que o Diário Contemporâneo não existiria se a cidade de Belém não tivesse uma produção fotográfica constituída. A contribuição do projeto seria ampliar a noção de fotografia dentro da arte, promover uma reflexão por meio das palestras, oficinas e cursos, ao reunir pesquisadores de Belém e de outras regiões do Brasil durante a programação. Mas é muito importante que se diga que a contribuição também se expande para o Brasil. É uma contribuição de Belém para a produção e pesquisa sobre fotografia brasileira já que o projeto faz circular a produção de artistas de todas várias regiões”, ressaltou Mariano Klautau Filho, curador do Projeto.

Ao não se restringir somente à premiação, ele incentiva a educação e a pesquisa com uma programação formativa e educativa com as escolas, ações que acontecem nos espaços expositivos dos parceiros Casa das Onze Janelas e Museu da UFPA. “A nossa ação educativa com as escolas e com o público em geral mediada pelos monitores vem sendo melhor estruturada a cada ano. Isso é um diferencial para que o público entenda como a fotografia se expandiu e como ela funciona como trabalho artístico. E repito: isso também só é possível porque temos uma cidade com experiência de produção, pesquisa e interesse em fotografia”, acrescenta Mariano.

EDITAL

Os dossiês inscritos deverão conter: portfólio com as imagens da série proposta para o Prêmio, sendo uma série de no mínimo oito e no máximo doze imagens de até de 24×30cm cada uma; breve apresentação sobre o trabalho com no máximo quinze linhas; currículo resumido; dados técnicos de montagem, formato e dimensões para apresentação da obra, segundo suas especificidades. O endereço de entrega e envio é a sede do VI Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, que fica localizada na Rua Aristides Lobo, 1055, bairro do Reduto.

Ao se inscrever o candidato concorre livremente a qualquer um dos prêmios de acordo com a sua linha de trabalho, não havendo hierarquia na premiação.

É necessário que o dossiê reflita a proposta do artista, “entendo que o que conta é a unidade das obras apresentadas, a adequação da proposta de acordo com o edital do projeto. Enfim, clareza e objetividade naquilo que se propõe a apresentar para análise da comissão.  O artista deve apresentar um trabalho que tenha um material coerente, principalmente com o que quer, e linear sem perder o foco principal da sua proposta”, lembra Irene Almeida, produtora e assistente de curadoria do Projeto.

A comissão de seleção e premiação desta 6ª edição será composta pela fotógrafa e pesquisadora no campo da imagem, Lívia Aquino; Marisa Mokarzel curadora, crítica e pesquisadora em Artes; e Val Sampaio, artista e pesquisadora em Artes.

Serão selecionados no máximo vinte e cinco artistas, incluindo os três premiados; todos participarão da Mostra VI Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, que ocorrerá no período de 22 de abril a 22 de junho, na Casa das Onze Janelas.

SERVIÇO: Diário Contemporâneo inscreve até 20 de fevereiro. Edital e Ficha de Inscrição no site http://www.diariocontemporaneo.com.br.  Realização do jornal Diário do Pará, com patrocínio do Shopping Pátio Belém e Vale, apoio institucional do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, do Sistema Integrado de Museus/ Secult-PA, Sol Informática e Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA). Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) – Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468 e [email protected].

 FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975: http://focusfoto.com.br 
Conheça os cursos da Focus: 
http://focusfoto.com.br/cursos/ 
Fale com a Focus: 
[email protected] 
Veja  Ultimas Noticias sobre Fotografia: 
http://focusfoto.com.br/blogs/  

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)