DINHEIRO É BOM E SEU NEGÓCIO DE FOTOGRAFIA GOSTA: A IMPORTÂNCIA DO CAPITAL DE GIRO

em Artigos e Entrevistas, dicas de fotografia.

Dinheiro, negócio de fotografia, capital de giro, liquidez, oportunidades, crise, jornada, empresa, estratégias, vantagem competitiva, fotografia aulas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, Enio Leite, curso de fotografia online, aula de fotografia, fotografia profissional, agencia de fotografia SP, fotografia notícias

E aqui estou falando em liquidez! Controle o seu capital de giro e consiga agir da maneira certa, na hora certa

Muitas pessoas afirmam que crise é um momento de grandes oportunidades. Eu também acredito nessa afirmação, mas por que muitos negócios não sobrevivem à crise? Simplesmente porque não agiram.

Márcio Manincor/JusBrasil

Se você quer se preparar para aproveitar as oportunidades que aparecerão na crise sua palavra de ordem deve ser: ação!

E para colaborar com você nessa jornada eu preparei essa sequência de artigos com estratégias simples e que podem ser adotadas rapidamente por qualquer empresa. Essas estratégias auxiliarão você nessa preparação para obter uma vantagem competitiva na crise.

No artigo passado falamos sobre a importância de manter a estabilidade da empresa com foco no fluxo de caixa e no crédito mercantil. Agora falaremos sobre como administrar agressivamente o seu capital de giro.

Visite o alçapão!

A primeira coisa a fazer é: rever toda sua operação! Promova uma grande limpeza.

Analise seu estoque de ações ou demais trabalhos pendentes (consultorias, due dilligence, contratos, etc) – vamos chamar isso de estoque apenas para facilitar a escrita do texto a seguir;

Controle suas despesas;

Controle sua exposição financeira.

Corrija de uma vez por todas os hábitos ou rotinas que um dia fizeram sentido, mas que atualmente não são as práticas mais eficientes de controle de estoque de ações ou outros trabalhos pendentes (quantidade, variedade de processos, contratos… vale calcular quanto vale cada grupo de assuntou ou trabalho desse estoque).

Estocão significa dinheirão – exige mais recurso, muitas vezes mais espaço, mais gente, maior tempo. E o que exige maior tempo reduz agilidade da empresa e mina sua eficiência.

Controle suas despesas

Aja da mesma forma com as despesas – reveja as práticas atuais, elimine os processos que geram pouco valor à empresa (escritório) e considere novas práticas. Por exemplo, como seria seu processo de gestão de equipe se você tivesse a melhor equipe de líderes do mercado?

O planejamento das ações e alocações de recursos elaborada por essa equipe de grandes líderes se diferenciaria em quais pontos da forma de planejamento atual?

O que mudaria? Como você controlaria sua despesa com pessoal? Como seria o controle do estoque de insumos e de produtos em seu escritório? Quais indicadores existiriam para controlar o estoque de ações e demais trabalhos e como isso geraria uma previsão de receita?

Como seria acompanhada a produtividade da equipe e quais tecnologias poderiam existir nessa operação para que a produtividade desse time fosse referência no mercado? Quais processos ou procedimentos poderiam ser automatizados com captação de andamentos, automatização de documentos, etc? Quanto esse aumento de produtividade representaria em Reais? Qual o valor de seu estoque de serviço?

Outra ação fundamental para garantir a alta eficiência de seu capital de giro é promover ações que reduzam sua exposição financeira do escritório durante a crise.

Todos os empresários e executivos de sucesso fazem uma gestão eficiente de seu capital de giro – que é a diferença entre o ativo e passivo circulante da empresa. Além de trabalhar com a redução de estoque (volume de ações e trabalhos pendentes) e melhorar sua gestão de recebíveis, se dedique a trabalhar reduzindo dívidas e outros passivos como leasing operacional e outras despesas rotineiras.

A situação de facilidade de alavancagem, ou seja, de trabalhar com baixo nível de capital próprio contando com financiamentos ainda está restrita nesse momento em que o mercado ainda está se recuperando, portanto, aperte e mantenha o cinto apertado, focando seus recursos nas ações que geraram maior liquidez ao escritório.

Garanta sua liquidez

Por outro lado, certifique-se também de garantir o acesso a financiamento para evitar eventual risco de liquidez. A empresa que enfrenta risco de liquidez assume um papel de grande desvantagem em um momento de contratação de crédito e isso pode custar muito caro.

A ideia nesse ponto é ter uma carta na manga: saber onde contratar e quanto custará um empréstimo caso seja necessário.

Lembre-se: Aja com foco em otimizar estoque de trabalho, adotar práticas eficientes de gestão de despesas (especialmente em produtividade de equipe) e proteger sua receita atual.

Fonte: https://goo.gl/VyzXJr

Aproveite para rever mais dicas sobre como administrar seu negócio de fotografia nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)