E AGORA ? F… TUDO! O QUE EU FAÇO?

em Dicas & Tutoriais, Notícias.

fotobusiness, : momento, sumir, fugir,mais longe possível, gerencia de negócio, momento fatídico, fotografia,problemas, falhas acontecem, produzir uma imagem, esteja preparado, prazo, equipe, cliente, objetivo, envolvidos, rotina de trabalho, produtora executiva, aprendizado

Sabe aquele momento que todos nós evitamos, aquele momento que queremos sumir, fugir para o mais longe possível e nunca mais voltarmos, quando tudo dá errado

Bem é deste momento fatídico que vamos falar neste post.  Se você é humano já cometeu erros, já falhou em alguma coisa ou já falharam com você, todos nós cometemos erros ou estamos a mercê dos erros dos outros e como dizem os americanos Shit Happens, as vezes parece incrível, apesar de nos prepararmos muito algo pode dar errado isto é um fato que não podemos evitar porque tudo que pode dar certo inevitavelmente pode dar errado, você pode chamar como quiser,  azar, destino, fatalidade, mas quando o universo converte para que um único detalhe estrague todo trabalho que tivemos, cause prejuízos e principalmente muitas dores de cabeça e noites sem sonos e quando nos vemos mais fracos e impotentes.

Fotografia é 80% solução de problemas

Não interessa que tipo de fotografia você faz, se você é um profissional da imagem tem que ser também um solucionador de problemas. Por mais preparado, meticuloso, planejado e organizado que você seja em algum ponto pode acontecer um desastre, se você trabalha com uma equipe de pessoas as chances de acontecerem problemas aumentam.  Diz a lei de Murphy que ‘Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível”. Ter consciência da possibilidade de algo dar errado não é ser pessimista, e sim precavido e realista. Não ache que só você erra, isto é algo comum, o que você aprende com o tempo é aprender com os erros e valorizar os acertos.

O Importante é entender o porque falhas acontecem e saber o que fazer, nestas horas.  Nestas horas temos que treinar nossas mentes para agir com frieza e calma com o foco em uma solução.  Se você é uma pessoa estourada e gosta de gritar com os outros saiba que você não esta ajudando pode até resolver algumas coisas mas o stress gera outros problemas a longo prazo por isto meu amigo, quando algo der errado, vá ao banheiro grite com o espelho, bata na parede, tuite alguma coisa para desabafar, mas não chegue para sua equipe bufando com um machado na mão esperando cortar cabeças isto não vai ajudar.

Quando somos contratados por um cliente, este nos incube de realizar uma tarefa, produzir uma imagem, e quando qualquer coisa acontece para que esta imagem não seja feita dentro do prazo, ou no momento esperado pelo cliente, os problemas acontecem.  A câmera quebrou, o flash estourou, o fotómetro esta sem baterias, a modelo não veio, o maquiador não tem rimel a produtora queimou a roupa do modelo, o HD falhou, o cartão de memoria deu pau isto e outras coisas que só de citar me dá frio na espinha.  Quando algo impede você de realizar e entregar a foto para o seu cliente, realizar o que você esta sendo pago para fazer, afinal você esta lá para isto, para resolver o problema do seu cliente que é ter aquela imagem em suas mãos para fazer o que ele tem que fazer na data que ele combinou com você e se isto não aconteceu o problema é seu e não adianta culpar sua equipe nem o destino e o universo, por este motivo que você se denomina um profissional, porque você sabe lidar com estas situações quando elas acontecem.

Eu quero sumir

Não adianta sumir do mapa ou ficar na cama, o pepino vai estar lá te esperando e crescendo e como o fim do mundo não chega esta na hora de você se levantar e resolver este abacaxi, o seu cliente depende de você.

Entenda uma coisa primeiro,  neste momento a culpa não é de seu assistente que esqueceu algo, e sim sua, primeiro você resolve, depois você pensa em comer o coração de seu assistente.  Um fotografo prevenido vale por mil, aqui vão algumas dicas de como se prevenir o máximo possível.

1-    Esteja preparado, quanto mais preparado e planejado você estiver melhor, tente antecipar tudo que pode dar errado, faça uma lista e já tenha em mãos possiveis soluções, por exemplo você vai cobrir um evento, pense que sua câmera pode quebrar, tenha uma sobressalente, sua bateria pode acabar, tenha extras e por ai vai, quanto mais coisas você antecipar melhor, mesmo que você não use, tenha em mãos. Melhor sobrar do que faltar.

2-    Se você trabalha com uma equipe, se você gerencia um grupo de pessoas que tem que trabalharem em tarefas distintas tenha certeza de que todos entenderam o objetivo que você espera e sabem o que fazer, posso dizer que 70% dos problemas acontecem por má comunicação do grupo, a produtora pode dizer que você não pediu uma camisa azul,  tenha certeza que você pediu uma camisa azul.  Sempre esteja em contato com todos antes da foto, se sua produtora não achou a tal camisa azul que você saiba disto antes e não durante a foto.

3-    Não importa de quem é a culpa, para o seu cliente se a foto não estiver com ele a culpa é sua, por isto lembre-se você tem que estar a frente de sua equipe e gerencia-los, se você não é bom nisto contrate uma produtora executiva, o trabalho delas é fazer com que a foto aconteça e o seu cliente fique feliz com isto.

4-    A tecnologia não é 100% confiavel por isto tenha sempre backups, salve suas imagens em 2 hds separados, tenha um fluxo de trabalho onde você possa identificar quaisquer problemas o quanto antes possível, nada pior que passar o dia fotografando num cartã de 32gb e chegar em casa e saber que o cartão pifou e você perdeu todas as fotos do casamento, por isto eu sempre prefiro cartões menores pois a chance de darem problemas é menor e se um queimar não perco o dia de trabalho, perco somente algumas fotos, alem do mais posso ir passando para um assistente ir descarregando ou até mesmo fotografar tethered e salvar as imagens em dois lugares ao mesmo tempo. Não dê margem para o azar neste sentido.

5-    Mantenha sempre tudo anotado, é uma boa pratica ter listas do que se tem para fazer ou da organização do dia e das tarefas assim como os telefones da sua equipe com você.  Só você sabe da importância que cada trabalho tem e só você pode avaliar os riscos do que pode acontecer, trabalhe em equipe e saiba valoriza o conhecimento de quem esta trabalhando com você delegue e se concentre na produção de uma bela imagem, mas não deixe tudo fora do seu radar, mantenha-se antenado a tudo que estiver acontecendo.

O que fazer se algo deu errado

1-    A primeira coisa a se fazer e avaliar os danos, nos filmes de guerra  quando um torpedo atinge o submarino, o comandante pede aos encarregados um relatório dos danos, só assim ele sabe  o que se tem para arrumar ou se terão que abandonar a embarcação.  Respire fundo fique calmo e saiba o que aconteceu, qual foi o problema que o impede de cumprir seu objetivo principal, que seria entregar a foto ao cliente.

2-    Danos relatados, hora de procurar uma solução, nesta hora as pessoas geralmente procuram os culpados, o seu cliente não quer saber disto ele quer as fotos na mão dele, o melhor a fazer é buscar uma solução,  as pessoas na sua equipe já estão com medo e com um terrível sentimento de culpa, cabe a você acalma-los e focar todos os envolvidos na busca da solução.

3-    Resolver o problema é o mais importante agora,  faça uma lista das opções de solução, sempre pensando nesta ordem, COMO? QUEM?  QUANDO e QUANTO? Como o problema vai ser resolvido, quem vai resolver, quando vai ser feito e quanto vai custar.  De posse destas informações você pode tomar uma decisão.

4-    Não esconda nada de seu cliente, mantenha o seu cliente a par do que esta acontecendo para que ele possa se programar para possíveis atrasos, mas não empurre o problema para ele, sempre diga para ele, Nos tivemos um problema em um de nossos Hds que JÁ esta sendo resolvido desta forma neste prazo.  Sempre apresente o problema com uma solução, para que ele saiba que você esta no controle da situação e não o inverso, a pior coisa é deixar o cliente na espera sem respostas, ou quando ele perguntar, e agora ? O Ideal é que você tenha uma resposta.

5-    Mantenha o animo focado no objetivo de solucionar o problema, quando enfrentamos problemas, tendemos a nos martirizar de porque o mundo age contra nos, bem isto não ajuda, depois que você resolver tudo você pode se punir a vontade, mas enquanto o problema estiver ai não.

6-    Se o problema não tem solução, se por uma cagada do destino você não conseguiu fotografar um evento único que nunca mais vai se repetir, respire fundo, e converse com o seu cliente seja o mais franco possível e não fique arrumando desculpas, se algo ruim aconteceu não espere que seu cliente vá compreender,  considere aquele cliente como perdido respire fundo.  Depois tenha o seu momento de dor e tristeza e auto piedade e pronto, bola para frente. Nada pior que ficar perpetuando um erro onde você tem culpa, nada pior que ficar dando desculpas esfarrapadas ou fugindo do seu cliente na esperança que ele esqueça de tudo, deixe para lá, isto acontece,  o importante é saber o porque aconteceu para que não aconteça mais.  seja corajoso e direto, se aconteceu algo e você não tem a foto, sinto muito fazer o que, a lei de Murphy venceu agora.  A verdade é que isto faz parte, ninguém morre e nenhuma carreira acaba por causa disto, é chato mas o que vai diferenciar tudo vai ser como você encara isto.  Todo mundo tem problemas e uma coisa em comum é que todo problema tem uma solução.

7-    Mas se você conseguiu resolver tudo junto com sua equipe, é importante que você parabenize todos os envolvidos mas que todos entendam o que aconteceu para que não aconteça mais erros e falha assim.

8-    Achar culpados e ficar apontando dedos  não vai resolver, o importante é saber gerenciar a pessoas e não jogar uma contra a outra esperando que tudo se resolva de forma magica.

9-   Prejuízos são uma tristeza, por isto é sempre bom ter uma margem em seu orçamento para eventualidades destas.  Muitos fotógrafos americanos são obrigados a manter um seguro para cobrir eventualidades, mas aqui não acredito que exista algo assim, por isto uma das opções e ter um percentual designado para isto em caixa.

10-  Encare qualquer problema como um desafio,  busque avaliar o danos causados, foque nas soluções, trabalhe em grupo, motive sua equipe e seja franco com você e seu cliente.

Enfrentar problemas não é algo que adoramos, mas é algo que acontece e faz parte de nossas vidas, saber como soluciona-los faz parte da curva de aprendizado de todos nós, por isto lembre-se que hoje você chora pelo problema e amanhã estará rindo deles.

Boas fotos e bons negócios

Luciano Mello

Fonte: http://goo.gl/qrWwD

Visite o site da Focus Escola de Fotografia
http://www.focusfoto.com.br

 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: G1 - 12/03/2020)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)