ELA ACHOU FOTOS INÉDITAS DA SELEÇÃO DE 1958.AGORA QUER PUBLICAR UM LIVRO

em Uncategorized.

Seleção Brasileira 1958, fotos inéditas, livro, Pelé, primeira copa, fotos raras, fotojornalista, crowdfunding, aulas de fotografia, Amazon, Aulas de fotografia, escola focus sp, Curso de fotografia, focus fotografia, registro Mtb fotógrafo profissional, escolas de fotografia, aula de fotografia, focus fotografia

Pelé tinha apenas 17 anos e estava indo para sua primeira Copa (Foto: Antonio Lucio)

Lance/Vinícius Perazzini

Jornalista Silvia Herrera encontrou 70 fotos raras feitas pelo pai, o fotojornalista Antonio Lucio. Ela lançou crowdfunding por verba para publicar livro com as fotos

A jornalista Silvia Herrera encontrou, em sua casa, tesouros guardados há quase 60 anos. São 70 fotos raras da Seleção de 1958, que conquistou o primeiro título mundial do Brasil. As fotos foram feitas pelo pai de Silvia, o fotojornalista Antonio Lucio (1930-2000), considerado um dos melhores fotojornalistas do mundo, com dois Prêmios Esso na bagagem.

Agora, Silvia quer montar um livro com as fotos e a obra já tem até nome: “Seleção Nunca Vista”. Para conseguir seu objetivo, fato que requer R$ 15 mil, ela abriu uma campanha de financiamento compartilhado que vai até o dia 30 deste mês. Os interessados podem contribuir no site Catarse: https://goo.gl/eKNxQN .

Antonio Lucio fez as fotos da Seleção Brasileira durante período de treinos em Poços de Caldas (MG), entre 10 e 21 de abril de 1958, naquela que é avaliada por muitos como a primeira concentração do Brasil bem elaborada antes de uma Copa.

Há escassos documentos sobre essas atividades antes da viagem para a Suécia. Silvia Herrera sabia que o seu pai havia sido escalado para a cobertura dos treinos em Poços de Caldas, mas nunca tinha visto as fotos desse tempo. Em novembro de 2013, porém, ela achou as preciosidades.

– Depois que meu pai morreu, meus irmãos deixaram tudo que tinha de fotos do papai na minha casa. Tenho cerca de 20 mil negativos, um armário cheio. No fim de 2013, eu estava pedalando e tive um insight. Era como se meu pai tivesse falando comigo: “Silvinha, cadê os negativos da Seleção de 58?”.

Essa mensagem veio na minha cabeça. Cheguei em casa e comecei a procurar. Pouco antes de morrer, meu pai deixou os negativos mais importantes da vida dele numa caixinha de madeira. Fui abrir essa caixa e lá estavam os negativos de 58, em um envelope azul. Fico arrepiada só de lembrar – comentou Silvia.

Revistando os arquivos do pai após o achado, Silvia observou que apenas duas das 70 fotos foram publicadas na íntegra em 1958. Dado o ineditismo das imagens, a jornalista passou a correr atrás de apoio para publicar um livro. Vale destacar que, naquele tempo, cada filme só tinha nove poses e custava muito caro. Por isso, “apenas” 70 fotos foram feitas em 11 dias de cobertura.

– Tinha uma editora interessada, mas ela desistiu por conta do momento econômico do país. Depois fui atrás de patrocínio de empresas e também não rolou. Um empresário me falou: “Faz um crowdfunding. Tenho certeza de que em 15 dias você vai conseguir esse dinheiro”.

De forma incrível, ele tinha razão. Abri a campanha e muitos estão ajudando. Já tenho prometido o apoio de um escritório de advocacia, um valor que já cobre os custos para publicar o livro.  Estou muito feliz que as coisas estão caminhando. É uma forma de homenagear não só meu pai, mas também os jogadores – falou Silvia Herrera.

O período de treinos em Poços de Caldas serviu para o técnico Vicente Feola avaliar seus pré-convocados para a Copa do Mundo, já que algumas peças precisariam ser cortadas para a lista final. Dos grandes nomes da Seleção Brasileira, apenas Garrincha não participou dos treinos em Poços de Caldas – ele ficou no Rio de Janeiro por conta de uma cirurgia nas amígdalas.

– Olhando as fotos, consegui reconhecer alguns jogadores, mas muitos eu não sabia. Eu sou especialista em corrida de rua, não de futebol. Aí, liguei para o Antero (Greco), que trabalhou com o papai e comigo no Jornal da Tarde. Ele quase “caiu da cadeira” quando viu as fotos. Pedi para ele me ajudar e ele aceitou na hora.

O Antero fez as legendas para o livro e um texto de abertura, que contextualiza o momento da Seleção em 1958. Tinha uma foto que nem o Antero reconheceu o jogador. Procurei o Pepe (campeão do mundo como jogador em 1958) e nos encontramos em uma padaria em Santos. Ele se emocionou com a foto… “Esse aí é o Pampolini” (ex-Botafogo) – recordou Silvia.

Com R$ 15 mil, Silvia conseguirá imprimir 3 mil exemplares do livro. Porém, o crowdfunding permite que o valor ultrapasse a meta. Caso a quantia até 30 de março seja maior do que o objetivo inicial, a jornalista pretende empregar o dinheiro em homenagens que envolverão Pepe, atualmente com 83 anos:

– No encontro com o Pepe, peguei um depoimento com ele, que vai entrar no livro. Passando dos R$ 15 mil, estou com algumas ideias para o lançamento, que será feito na primeira quinzena de junho (em São Paulo). Quero levar Pepe de Santos para São Paulo no dia e depois fazer um lançamento em Santos.

Fonte: https://goo.gl/uQ25xa

Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/
Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]
Veja TCC de Alunos: https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)