FILTROS ESPECIAIS

em Artigos e Entrevistas, Equipamentos.

filtros especiais, efeitos especiais, focus aulas de fotografia
Há uma variedade muito grande de acessórios que se pode adaptar à objetiva para obter efeitos especiais.

Tais equipamentos, que só
podiam ser adquiridos a custo muito elevado – e assim se restringem ao uso profissional
– hoje estão ao alcance dos fotógrafos amadores a preços relativamente acessíveis.

Isso se deveu, principalmente, à
introdução dos suportes universais para filtros, aos quais se podem adaptar
elementos de vidro plástico ou gelatina.

Anteriormente, cada filtro era
montado num suporte circular fixo, atarraxando a frente da objetiva assim só
era possível usar um filtro por vez. Embora se empreguem ainda esses
equipamentos, os modelos mais caros e sofisticados tornaram-se obsoletos com a
introdução do sistema do suporte universal.

Além do preço elevado, os filtros
de rosca apresentam ainda outra desvantagem: suas medidas são fixas. Isso pode
ser parcialmente contornado pelo uso de anéis de adaptação, que permitem usar
um filtro de certa medida numa objetiva de medida diferente, mas, ainda assim
esse procedimento só pode ser empregado dentro de certos limites.

O SUPORTE UNIVERSAL

Nos suportes universais, o
elemento óptico que contribui o filtro não é circular, mas quadrado; sua grande
vantagem está no fato de filtro poder ser trocado sem necessidade de mudar o
suporte, como ocorre com os dispositivos de rosca.

A parte frontal do suporte é
capaz de girar, levando junto o filtro; o suporte pode ainda, aceitar mais do
que um filtro simultaneamente.

O suporte é protegido por um para
sol, sem o qual o filtro ficaria demasiadamente exposto a sofre arranhões. O
para sol cumpre também a função de evitar a invasão de luz, que poderia
prejudicar a fotografia ou tornar a imagem pouco contrastada.

EFEITOS ESPECIAIS

Entre as muitas variedades de
filtros de efeitos especiais à disposição do fotógrafo, destacam-se os
seguintes:

  • Estrela: A superfície do filtro – do vidro ou de plástico – é riscada por dois ou mais conjuntos de linhas paralelas que se interceptam. Os pontos de intersecção dessas linhas produzem estrelas de luz sempre que a cena inclui fontes luminosas puntiformes, como lâmpadas de rua vistas de longe. Quanto mais profundo ou mais próximo entre si os riscos do filtro, maior o efeito produzido. No entanto, riscos excessivamente frequentes tendem a prejudicar a nitidez da imagem e alterar as cores dos pontos de luz. Nos tipos mais comuns de filtros estrela, as linhas formam entre si ângulos de 60 ou 900 há também os de ângulo variável formados por dois filtros superexposto que podem girar.
  • Filtros de Difração: Neste caso, a superfície do filtro, também é riscada, mas por linhas tão próximas entre si que não se consegue distingui-las a olho nu. Causam a difração da luz, produzindo sua decomposição nos comprimentos de onda presentes na radiação incidente. Há filtros de difração de diferentes tipos diversos efeitos, desde uma simples linha de cor formada a partir e uma fonte de luz, até um conjunto de manchas coloridas em torno de cada fonte. Quanto mais intenso o efeito, maior a difusão e a falta de nitidez da imagem. Normalmente, filtros de difração de rosca são constituídos por lâmina plástica, colada sobre um suporte de vidro. Pode-se ainda adquirir lâminas de difração soltas, por preço menor. Entretanto, elas são muito frágeis e de baixa qualidade para bons trabalhos, embora sejam aceitáveis para fazer experiências.
  • Filtros neblina: Seu uso faz com que a foto pareça te sido tirada através da neblina. Quando há, de fato, neblina na atmosfera, a imagem dos objetos mais seus efeitos do que os objetos mais próximos; ao se empregar um filtro de neblina, contudo, a perda de clareza se dá uniformemente. Tais filtros funcionam espalhando a luz incidente, sem ter qualquer efeito sobre a nitidez da imagem. São disponíveis em várias gradações.
  • Filtro de Foco Central: Trata-se de lentes de aumento (usualmente +3) dotadas de um orifício circular na região central.

Com isso, as
bordas da imagem ficam permanentemente focalizadas a 30 cm enquanto a parte
central não alterar o foco da câmera. Dessa maneira, a imagem resultante tem as
bordas deliberadamente de foco. Esse filtro se presta especialmente para
eliminar fundos e primeiros planos indesejáveis.

  • Filtros
    Despolidos:
    A periferia de um filtro de vidro plano é despolida, fazendo
    não apenas com que as bordas do quadro percam nitidez, como também se tornem
    acinzentadas.
  • Filtros
    de Foco Suave:
    A superfície deste filtro é riscada com linhas muito finas,
    que reduzem um pouco a nitidez da imagem. Há filtros que reduzem o foco apenas nas
    bordas do quadro, e existem também os que fazem em toda a imagem. Estes últimos
    são especialmente adequados para retratos, pois tornam menos evidentes
    eventuais imperfeições no rosto e na parte do modelo.
  • Lentes de
    Campo Cortado:
    Trata-se de uma lente de aproximação cortada ao meio. Assim,
    metade da imagem pode se focalizada num objeto próximo à câmera, e a outra num
    motivo distante. O filtro montado num suporte universal, a Lâmina pode ainda
    correr para cima e para baixo, alterando assim as proporções das áreas que
    serão focalizadas em cada uma das divisões. Ao contrário das lentes de foco
    central, as de campo cortado são feitas para proporcionarem foco preciso em
    toda extensão do quadro. Por isso, deve-se trabalhar com aberturas
    razoavelmente grandes, que diminuam a profundidade de campo. Por meio desse
    recurso consegue-se evitar que a linha divisória entre os dois planos em foco
    apareça na imagem.

Aproveite para rever mais
dicas sobre filtros especiais nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das
aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)