FOTOGRAFANDO STILL LIFE

em (11) 3104 6951, aulas de fotografia, aulas de fotografia online, aulas de fotografia sp, curso de fotografia, curso de fotografia para profissionais, curso de fotografia profissional, curso de fotografia profissional sp, curso de fotografia sp, curso profissionalizante de fotografia, cursos de fotografia online, cursos de fotografia sp, cursos de photoshop, cursos profissionalizantes de fotografia, cursos vips de fotografia, Dicas & Tutoriais, dicas de fotografia, escola de fotografia sp, escola focus de fotografia, escolas de fotografia, escolas de fotografia profissional, escolas de fotografia sp, escolas de fotografias sp, focus curso de fotografia, focus escola de fotografia, fotografia aula sp, fotografia autoral, fotografia cursos, fotografia escolas sp, fotografia profissional, melhores cursos de fotografia SP, melhores cursos técnicos de fotografia sp, melhores escolas de fotografia Brasil, mercado de trabalho.

fotografia still life, fotografia de produtos, cursos de fotografia publicitária, fotografia comercial, fundo translucido, tons, texturas, resultados agradáveis, fundos básicos, belezaà imagem, faça você mesmo, , focus escola de fotografia, curso de fotografia on line focus, curso de fotografia zona sul sp, marcela temer nua, marcela temer fotos, fotos marcela temer, fotos de marcela temer, marcela temer fotos intimas, fotos intimas marcela temer, fotos intimas de marcela temer, marcela temer fotos íntimas, fotos de marcela temer nua,, cursos de fotografia online, enio leite,

Prática de fotografia de produtos

Fundo translúcido

Se você comprar chapa grande de acrílico translúcido, pode expandir ainda mais suas possibilidades de fotografia still. O acrílico exigirá algum tipo de moldura de suporte para que se curve suavemente no meio, formando um arco. Ao iluminar o acrílico de baixo com luz separada, o objeto passará a impressão de estar flutuando sobre o nada.

Outros fundos

Há outros tipos de fundo que podem ser usados na fotografia de still e produtos. Tecidos que complementem os tons e as texturas do seu objeto, dispostos de maneira a fazer com que a iluminação crie contornos interessantes que possam produzir resultados agradáveis. Olhe para o ambiente a seu redor e preste sempre bastante atenção para detectar coisas que possam ser usadas como fundos interessantes. Um monte de folhas secas, pedrinhas na praia ou areia podem fornecer textura e forma que adicionam beleza á sua imagem de natureza-morta.

Esses são fundos básicos, mas não tenha medo de fazer experiências. Se você chegar à conclusão de que seu interesse está em pequenos objetos e fotografia de produtos, talvez seja bom pensar em adquirir equipamento de flash para estúdio. Recomendamos insistentemente que você experimente primeiro a alternativa “faça você mesmo”, ainda que for só para aprender. Quando mais você praticar com a iluminação, melhores suas fotos vão ficar.

Um exemplo simples de iluminação

Para este exemplo, vamos usar um fundo branco. Primeiro coloque uma cartolina branca em ângulo de 90° em relação à superfície onde você colocou seu objeto. Ajeite-o e planeje a iluminação. Um bom pontoo de partida é pôr a luz principal um pouco desviada e acima do objeto. Coloque uma segunda luz, chamada luz de preenchimento, do outro lado, e mais baixa do que a luz principal. Usando um pedaço de cartolina branca ou de poliestireno como rebatedor, desvie a luz para o objeto, de modo a preencher as sombras. Para fazer com que o fundo fique de um branco puro, use uma fonte de luz separada e dirija-a apenas ao fundo. Lembre-se de que ele precisa estar dois pontos acima do que a leitura do fotômetro para o objeto.

Quando você estiver fazendo a medição da luz, é essencial fazer a leitura do objeto, e não do fundo. Tente usar sua câmera no ajuste manual de exposição.

Não tenha medo de se aproximar de seu assunto. Preencha o enquadramento com ele e chegue ainda mais perto. Às vezes, uma parte do objeto tem mais apelo visual do que o objeto inteiro. Olhe para o que você está fotografando e pergunte a si mesmo: “ o que há de interessante nisto?’. Talvez o rótulo da garrafa de vinho seja sua característica mais marcante, por isso você deve se concentrar nela.

Alguns objetos precisam ser colocados com um fundo que lhes dê a noção de contexto. Por exemplo, você está fotografando um utensilio de cozinha, um ralador de queijo, e pode coloca-lo no contexto da cozinha. Ou então encha uma fruteira de frutas antes de fotografá-la.

Sempre vale a pena fazer testes com fundos, já que às vezes um objeto um objeto fotografado totalmente fora de contexto pode criar efeito marcante. Uma rosa vermelha suave fotografada na frente de uma pilha de carvão negro ou uma joia rebuscada em cima da sujeira e da poeira de uma mesa de trabalho podem produzir resultados maravilhosos. Não há regras: o que lhe parecer bonito é o que você deve fotografar.

O foco é uma questão de importância fundamental na fotografia de natureza-morta. Como a profundidade de campo fica pequena em distâncias curtas, tente ajustar a lente para abertura pequena e use velocidades de obturação mais longas.  Essa é uma das razões por que um bom tripé bem firme é essencial. No entanto, tenha em mente que a abordagem mais “moderna” da natureza-morta é usar profundidade de campo rasa para deixar elementos da imagem fora de foco de propósito.

Não existe lente certa ou errada a ser usada para a fotografia de natureza-morta, mas há lente certa e errada para objetos específicos. Quando você estiver fotografando objetos específicos. Quando você estiver fotografando objetos de linhas retas, como caixas, é preferível usar uma lente teleobjetiva ou com ajuste, como 85 mm ou ainda mais longa, já que a distância focal maior vai ajudar a impedir que as linhas retas convirjam na direção do topo do enquadramento.

Divirta-se com as suas fotos de Still Faça experimentos. Coloque objetos em situações malucas. Use gelatinas de cores diferentes na frente de suas luzes. Use um pouco de luz natural de uma janela. Quando estiver fazendo suas fotos, vá conferindo as imagens logo que as tira, conferindo se há reflexos ou sombras e avaliando a composição. Mas, neste caso, tente evitar o uso da tela de LCD atrás da câmera, porque a tela do seu laptop vai te fornecer uma imagem bem mais precisa e real.

Confira suas fotos e seu material didático sobre fotografia de produtos.

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975” 

Sobre o autor

OS TEXTOS MATÉRIAS APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PRODUZIDOS PELOS ALUNOS E PROFESSORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR DAS AULAS NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 300 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo NOS CURSOS DA FOCUS, em menos de 4 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 43 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 17/10/2017)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)