FOTOGRAFIA DE RECÉM-NASCIDOS – PASSADO, PRESENTE E FUTURO

em Dicas & Tutoriais.

Newborn, recém-nascidos, estúdios, impacto da Zika, técnicas diferentes, aula de fotografia sp, cursos de fotografia sp, focus escola de fotografia, escolas de fotografia sp, aulas de fotografia sp, cursos de fotografia online, aulas práticas de fotografia, melhores escolas de fotografia do Brasil

Texto e Foto: Jail Prado

A fotografia de recém-nascidos experimentou um crescimento fantástico desde que deu as caras por aqui, no início da década até 2014 mais ou menos.

Ao longo desses anos tornou-se um item tão “tradicional” quanto o chá de bebê e o ensaio de gestante. A demanda era grande, a chance de pegar essa onda, ganhar dinheiro e se estabelecer no mercado era alta.

A partir de 2015 os tempos tornaram-se bicudos para praticamente todo mundo e especialmente para fotógrafos, cujos serviços normalmente disputam espaço no orçamento familiar com alimentação, saúde, educação, etc.. Em épocas de vacas magras e incertezas sobre o futuro é muito comum sermos “cortados” da lista de gastos.

Para adicionar ainda mais sombras ao cenário, o surto de Zika nos últimos anos fez com que várias famílias postergassem a gravidez por medo de infecção. Conversando com ginecologistas e obstetras, descobri que a queda na demanda deles foi ainda maior que a dos fotógrafos! Conheço clínicas que, de oito médicos ficaram com dois, de dez fertilizações in-vitro semanais passaram a ter duas mensais. O impacto da Zika em nosso mercado é muito maior do que se imagina.

Hoje, tornar-se um bem sucedido fotógrafo de recém-nascidos é um desafio bem maior do que há 5 ou 6 anos. Se, por um lado agora há uma infinidade de informações disponíveis em diferentes modos/meios (workshops, congressos, cursos on-line, livros, etc.), o nível de qualidade do mercado ficou substancialmente maior, a barra subiu bastante nestes últimos anos. A fotografia Newborn brasileira não fica nada a dever à americana, australiana ou canadense. Quem está começando agora tem que “suar muito a camisa” para chegar ao topo, quem já está lá consegue capturar os clientes com mais facilidade.

As questões imediatamente subsequentes poderiam ser: e os preços, estão baixando? Como não tenho experiência vou jogar meu preço lá embaixo, funciona? Tenho nome e boa reputação, devo baixar meus preços? Vamos por partes: crises não são para sempre e atravessá-las requer sangue frio, fôlego e paciência.

Se você escolhe baixar preço você corre o risco de magoar seu cliente antigo e de passar ao mercado a mensagem de que seu valor depende das circunstâncias, e como nem todo cliente deste tipo de fotografia busca só preço baixo (a maioria tem como itens mais relevantes a reputação do fotógrafo que vai manipular a coisa mais importante da vida deles, ou mesmo a “grife” de fotógrafo), muitas vezes baixar preço é dar um tiro no pé: você não aumenta o número de clientes e ainda ganha menos com os que vem ao seu estúdio.

Nos estúdios a coisa anda bem mais devagar do que gostaríamos: em relação a 2014 tivemos uma redução de quase 40% no número de jobs, nossos preços subiram em média 20% e nosso faturamento ficou cerca de 25% menor.

Com menos clientes, temos mais tempo e estamos investindo em nosso desenvolvimento pessoal e profissional. Estamos experimentando coisas novas, novos campos de atuação, técnicas diferentes, estamos pesquisando, estudando, lendo, “fuçando” na internet, participando de cursos, workshops e palestras de pessoas que fazem coisas diferentes de nós, conversamos com pessoas fora de nosso público usual.

Não dá para esperar resultados diferentes fazendo as mesmas coisas. O mercado mudou, o mundo mudou então mexa-se, experimente, tente, saia de sua zona de conforto. Faça isso, a crise irá passar, a vida é cíclica e nada dura para sempre: quando ela acabar você será um fotógrafo – e uma pessoa – melhor e mais completa.

E a fotografia de recém-nascidos? Está aí para ficar, vai voltar a crescer e será uma das primeiras áreas a retomar o crescimento. Esteja preparado, porque a competição vai ser dura!

Fonte: https://goo.gl/6EvHAz    

Gostou? Veja + no Blog da Focus: http://focusfoto.com.br/blogs/  

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975” 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)