FOTOGRAFIA E EXTREMOS CLIMÁTICOS

em Artigos e Entrevistas, Dicas & Tutoriais.

extremos climáticos, enio leite, focus escola de fotografia, focus cursos de fotografia, aulas de fotografia, focusfoto
As condições climáticas extremas podem ser nocivas à câmera, mas exatamente por serem extremas e menos comuns, conseguem proporcionar boas oportunidades para obter imagens fortes.

Apenas tome as precauções
necessárias contra a água, a areia, a condensação, ou o que for, e vá à busca
de imagens singulares.

TEMPESTADES

A condição de iluminação padrão
da chuva ou das tempestades é basicamente a mesma de um dia encoberto, apenas a
mais escura. Ainda que as nuvens possam parecer intimidantes, eles precisam de
uma fonte de luz contrastante para ilustrar seus contornos, dando vida a cena.

Isso ocorre durante intervalos
momentâneos, quando o sol irrompe com intenso foco direcional que ilumina um
único assunto em meio a um mar de escuridão. É necessário agir rápido para
aproveitar essas oportunidades, pois com as condições naturalmente ventosas das
tempestades, elas terão uma curta duração.

As nuvens de tempestades que se
aproximam no horizonte podem criar uma paisagem dramática, com sólidas
formações de nuvens pairando sobre uma cena ainda tranquila no primeiro plano –
e contrastando com ela.

Um raio de luz também é um
elemento dinâmico a ser acrescentado à cena; contudo, a não ser que você tenha
sorte será necessária uma velocidade de obturação baixa para ter certeza do
momento exato em que um raio vai surgir. Por sorte, as condições de escuridão
das nuvens carregadas tornam possíveis esses longos tempos de exposição –
contanto que use o tripé.

NEVASCA

As condições imaculadas de uma
cobertura de neve fresca constituem uma imagem idílica, apresentando uma
iluminação singular em que todas as superfícies disponíveis agem como
rebatedor.

A abundância de branco confunde o
sistema de fotometria da câmera, que interpreta a neve como sendo cinza neutro
e retrata a cena de acordo com isso. Para evitar essa subexposição sem apelo
algum, acrescente um ou dois pontos de f com compensação de exposição e preste
atenção no histograma, até que a cena apareça corretamente no LCD.

Por outro lado, você quase não
terá problemas com sombras desagradáveis projetadas sobre os assuntos
retratados, podendo fotografar livremente mesmo sob a luz solar direta do
meio-dia.

BATERIAS NO FRIO

As condições climáticas extremas
podem ser nocivas ao seu equipamento, e as baixas temperaturas em especial vão
esgotar rapidamente a carga da bateria.

Tenha uma bateria reserva
aquecida dentro do seu agasalho, intercalando-a periodicamente com o que está
em uso para estender a duração de ambas.

NEBLINA E NÉVOA

A neblina densa ou a névoa
envolvem a cena com partículas de vapor que dispersam a luz e atuam como nuvem
difusora ao nível do solo. Como a maioria dos extremos climáticos, essas
condições costumam ser passageiras – especialmente a neblina formada durante a
noite pelo ar parado que esfria sobre o terreno úmido, evaporando rapidamente
com o sol da manhã. Por sorte, não é preciso se preocupar demais com a
exposição, já que essas cenas em geral têm baixo contraste, sendo facilmente
capturadas pelo sensor.

Na verdade, você tem até um espaço
de manobra – a exposição pra os brancos da névoa a faz brilhar e parecer
luminescente; já o uso de menos exposição proporciona resultados sombrios e
enigmáticos.

Ao fotografar através da neblina,
você introduz um forte elemento de profundidade em sua imagem, com os objetos
adquirindo uma aparência mais pálida e menos detalhes à mediada que se
encontram maios distantes da câmera.

Após fotografar, deixe a câmera
sobre a mesa, em local interno e ligue o ar condicionado para eliminar todos os
vestígios de umidade, ok?

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia e condições adversas nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

#condiçõesclimáticas
#tempo #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia
#alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite  
 #cursosdefotografia    

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)