Fotografia publicitaria: uma arte de massas em busca de perfeição

em Artigos e Entrevistas, Dicas & Tutoriais, Notícias.

fotografia, arte de massas, perfeição, colecionadores, economistas, beleza extraordinária, (11) 3107 2219, curso de fotografia sp,  fotografia focus são Paulo,  fotografe melhor,   escolas de fotografia sp , curso de fotografia, cursos de fotografia zona sul sp, escola focus, focus fotografia, focus escola de fotografia, focus foto, curso de fotografia sp, cursos de fotografia,  cursos de fotografia zona leste sp, melhores escolas de fotografia sp, melhores cursos de fotografia, sp, cursos de fotografia online, enio leite, cursos de photoshop, melhor curso de fotografia do Brasil, fotografia noticias, curso técnico de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia sp, escola técnica de fotografia sp, curso técnico de fotografia sp, aulas de fotografia, escolas de fotografia sp, cursos profissionalizantes de fotografia, curso de fotografia online, curso fotografia sp,    Fotografia, escolas de fotografias sp, cursos de fotografia sp, curso de fotografias sp, notícias sobre fotografia, curso fotografias, melhores curso de fotografias sp, melhores cursos de fotografias sp, melhor curso de fotografia SP,

Exemplo de fotografia como forma de manifestação artística.

A obra de arte tradicional – que é encontrada em museus ou em luxuosas casas, para deleite privado dos colecionadores – aspirou no curso da historia e ainda aspira, em principio, à plena expressão dos sentimentos individuais de seus criadores. Um óleo de Van Gogh, uma estátua de Rodin, um desenho de Portinari, um quadro de Picasso ou Volpi, são realizações concretas da busca pessoal de cada artista rumo ao céu ou inferno que habitaram a alma de cada um.  A arte do Mass Media – e a fotografia em particular – vêm na contramão dessa história.

Para começar, é uma arte que está nas ruas, nós ônibus, nos outdoors, na velha revista que folheamos na sala de espera do dentista internet, no mundo cibernético,, visuais que se banalizam em nosso cotidiano. É uma arte, logo se vê, sem a aura da individualidade, a “obra única”, que caracteriza as criações tradicionais. Pelo contrário, é filha da reprodução  computadorizada e, como tal, deve sua existência  à ampliação da massa de público que as acessa. É uma arte – para usar um termo caro aos economistas – de escala, que substitui um evento único, produzido uma só vez, pela multiplicidade, e a torna um fenômeno de massa.

Se esta primeira diferença já distancia a fotografia comercial da arte tradicional, há outra a considerar, talvez ainda mais marcante: enquanto a “obra única” expressa os transportes individuais de seu criador, a arte comercial procura visualizar tudo o que nos une na condição de consumidores, isto é, nossos sonhos, necessidades e as motivações mais inconscientes. A fotografia comercial queira os puristas ou não, consegue muitas vezes alcançar resultados que são de uma beleza extraordinária, a par de sua eficiência de desencadear uma ação de consumo.

O curioso é que essa beleza, transformada num valor de venda, nasce no campo da concorrência comercial mais feroz.  Na disputa pela preferencia do consumidor, toda a arte de massa teve de se tornar funcional: veja-se, por exemplo,  as cores e as formas das embalagens de produtos nos supermercados, o formato dos próprios produtos – tudo, enfim, destina-se à conquista do consumidor.

Não devemos esquecer que o mundo capitalista, o capital é a varinha mágica do Rei Midas, que transforma qualquer manifestação artística em mercadoria.


						

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)