Fotografia vencedora da Word Press Photo manipulou a realidade

em Artigos e Entrevistas.

(11) 3107 2219, curso profissional de jornalismo, focus escola de fotografia, curso tecnico de fotografia em sp, escola de fotografia, curso de fotografia sp,  preços dos cursos de fotografia?,  curso profissionalizante de fotografia em sp, cursos profissionalizantes de fotografia em sp, fotógrafo, quanto vale o seu trabalho?,  focus foto, aulas de fotografia, escola de fotografia focus, lola melnick playboy, focus fotografia, curso profissionalizante de fotografia em sp, cursos profissionalizantes de fotografia em sp, escola focus de fotografia, fotógrafo, quanto vale o seu trabalho?, escola de fotografia focus, fotografia, cursos de fotografia,  como fotografar relâmpago, focus escola de fotografia, curso de fotografia, cursos de fotografia, fotografia de escola, curso de fotografia em sp, escola focus, focus, melhor escola de fotografia em São Paulo, melhor curso de fotografia em sp, focus,  melhor curso fotografia sp, melhores cursos de fotografia do Brasil, melhores escolas de fotografia do Brasil,  melhores cursos de fotografia sp,  curso fotografia em são paulo,  melhores cursos de fotografia a distancia, escolas fotografia sp, curso de photoshop, escola fotográfica, melhores escolas de fotografia em são paulo,  dicas de fotografia, curso de fotografia online,  curso fotografo profissional sp, curso fotografia de moda, curso vip de fotografia, curso de fotojornalismo, enio leite, curso de casamentos e eventos, fotografia cursos, livro enio leite, livraria Saraiva, curso fotografo pericial, concursos de fotografia, curso fotografia casamento, melhores cursos de fotografias sp, notícias sobre fotografia, concurso publico fotografia, melhor curso de fotografia sp, curso fotografia publicitaria, focusfoto.com.br, fotografia curso, fotografias, curso fotografia profissional, cursos de fotografias, curso foto, melhores cursos de fotografias em sp, curso técnico de fotografia sp, cursos técnicos de fotografia sp, cursos profissionalizantes de fotografia,

Imagem manipulada premiada

A organização do prêmio do mais importante concurso de fotojornalismo do mundo investigou as denúncias feitas e concluiu ontem que Giovanni Troilo, vencedor da categoria de Histórias Vida Quotidiana, forneceu informações enganadoras sobre as suas imagens, sendo-lhe retirada a distinção que lhe foi atribuída.

A 58.ª edição do World Press Photo foi alvo de mais uma controvérsia com acusações de premiar imagens manipuladas. Este ano não foi posta em causa a utilização do Photoshop, como tem vindo a acontecer em edições anteriores, mas sim pelo fato do fotógrafo italiano ter manipulado a realidade da história da fotografia em causa.

A candidatura do italiano Giovanni Troilo contava com uma série de dez fotografias da cidade belga de Charleroi. A realidade, daquele recanto na Bélgica, não era reconhecida nas imagens premiadas por quem conhecia a cidade. Paul Magnette, presidente da Câmara de Charleroi, não ficou indiferente e escreveu à organização do World Press Photo um pedido para que fosse retirado o prémio ao fotógrafo italiano.

“Não sou especialista em fotografia mas sei reconhecer o mau jornalismo quando o vejo”, afirmou o prefeito belga, alegando que o fotógrafo tinha usado luzes muito dramáticas e frias para intensificar a sensação de uma cidade abalada pela crise econômica e social.

Paul Magnette acusa Giovanni Troilo de ter construído a série intitulada de La Ville Noir – The Dark Heart of Europe (O Coração Negro da Europa) de forma a mostrar o que o fotografo quis retratar, não representando a realidade.

O prefeito vai mais longe nas denúncias, que inclui um vídeo, e afirma que na imagem onde está representado um homem, meio despido, sentado em casa e que, segundo a história do italiano, vive sozinho com problemas de obesidade e com medo de sair à rua, afinal esse homem é uma figura conhecida da cidade, dono de uma loja de vinhos.

A revista norte-americana Time escreve que pelo menos uma das imagens não foi sequer tirada em Charleroi. Esta informação foi confirmada por Giovanni Troilo por telefone e email. “Cometi um erro, não o posso negar”, confessou o fotógrafo.

A organização do World Press Photo, com sede em Amsterdã desde 1955, iniciou uma investigação ao caso e ontem à noite revelou os resultados. A distinção concedida a Giovanni Troilo foi-lhe retirada, tendo sido atribuído a Giulio Di Sturco, que tinha ficado em segundo lugar na categoria de Histórias da Vida Quotidiana. No site, do World Press Photo o trabalho de Troilo já desapareceu.

Numa nota elaborada por Lars Boering, diretor do World Press Photo, lê-se que “O concurso do World Press Photo tem de ser baseado na confiança de que os fotógrafos submetem os seus trabalhos de acordo com a ética profissional. Temos controlo e verificação no local, claro, mas o prémio não funciona se não existir confiança”. Adianta que este é um “caso claro de informação enganosa que altera a forma como a história é percebida”.

“Uma regra foi quebrada e uma linha ultrapassada”, afirma, revelando que, em breve, será organizada uma discussão à volta do tema.

Fonte: http://goo.gl/7nNeV8   

FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975: http://focusfoto.com.br 
Conheça os cursos da Focus: 
http://focusfoto.com.br/cursos/ 
Fale com a Focus: 
[email protected] 
Veja  Ultimas Noticias sobre Fotografia: 
http://focusfoto.com.br/blogs/   

“Faça bem feito, faça Focus! – 1975 – 2015 = 40 anos” 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)