Fotografias chocantes dos ‘zoológicos humanos’ do início do século XX

em (11) 3104 6951, aulas de fotografia, aulas de fotografia online, aulas de fotografia sp, curso de fotografia, curso de fotografia profissional, curso de fotografia sp, cursos de fotografia online, cursos de fotografia sp, cursos de fotojornalismo sp, cursos de photoshop, cursos vips de fotografia, Dicas & Tutoriais, escola de fotografia sp, escola focus, escola focus de fotografia, escolas de fotografia, escolas de fotografia profissional, escolas de fotografia sp, fotografia aula sp, fotografia cursos, fotografia escolas sp, melhor escola de fotografia, melhores cursos de fotografia do Brasil, melhores cursos de fotografia SP, melhores escolas de fotografia Brasil.

Fotografias chocantes, zoológico humano, Coney Island, Feira Mundial `Paris, populações primitivas, Daily Mail, modo de vida ocidental, tablóide britânico, nativos, aulas de fotografia, aula fotografia de moda, focus, escolas de fotografia sp, cursos de fotografia sp, focus escola de fotografia, curso de fotografia online, cursos de fotografia profissional, aulas individuais de fotografia, melhores escolas de fotografia no Brasil,

‘Zoológico humano’ – Bebê filipino em exibição em Coney Island, Nova York, em 1906. © NEWS DOG MEDIA

Em 1889 mais de 18 milhões de pessoas visitaram a Feira Mundial, em Paris. A atração principal era composta por 400 pessoas.

A imagem acima foi tirada entre o final do séc. XIX e o início do séc. XX e mostram como chegaram a existir exibições que se assemelhavam a ‘zoológicos humanos’ onde a população ocidental tinha oportunidade de ver populações consideradas primitivas.

De acordo com o Daily Mail, algumas das imagens são datadas de 1958, uma data bastante recente. Asiáticos e negros eram exibidos dentro de clausuras, como se fossem animais, para mostrar como eram os chamados ‘nativos’. Muitos deles morreram durante o transporte, durante as exibições ou mais tarde, por serem incapazes de se integrar no modo de vida ocidental.

Alguns destes ‘zoológicos’ tiveram lugar em Nova Iorque, em 1906, e reuniram milhares de visitantes curiosos. A Europa também foi palco destas exibições de humanos, em cidades de França, Bélgica, Alemanha, Espanha e Itália.

A Noruega, diz o tablóide britânico, albergou um ‘zoológico humano’ durante cinco meses em 1914, com pessoas oriundas do Senegal. Os ‘nativos’ estavam vestidos com roupas tradicionais e foram visitados por metade da população norueguesa, enquanto levavam a cabo as suas tarefas diárias (cozinha, artesanato).

O Daily Mail relembra, ainda, que em 1889 mais de 18 milhões de pessoas visitaram a Feira Mundial, em Paris. A atração principal era composta por 400 pessoas.

Fonte: https://goo.gl/eEJY29

 FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975” 

Sobre o autor

Os assuntos apresentados nesse blog são para uso meramente didáticos, complementares as aulas expositivas, tanto presenciais, quanto online, ministradas pela Focus Escola de Fotografia, sem qualquer outro tipo de propósito ou conotação. Mais informações em http://focusfoto.com.br. Por meio desse conteúdo, você já pode ter uma referencia do perfil do profissional que colocamos no mercado de trabalho. A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu registro Mtb de fotógrafo profissional, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 300 horas, incluindo períodos de estágio e preparo de TCC.. O registro Mtb de fotógrafo profissional é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo em menos de 4 meses de curso. O aluno obterá seu registro Mtb de fotógrafo profissional diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, bancos de imagens, agencias de noticias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou ongs. internacionais, como "Fotógrafos sem Fronteiras" entre outros. Seja fotógrafo devidamente regulamentado. Qualidade e excelência em educação fotográfica é o nosso diferencial. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na Focus, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! 41 anos. AUTOR DO PROJETO e ORGANIZADOR DO BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico,fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a Focus – Escola de Fotografia, instituição de ensino técnico e tecnológico.. No mesmo ano, suas fotos são expostas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez por esta instituição como obra de valor artístico. Fundador do Movimento Photousp no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politgécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Na falta de uma formação acadêmica especializada na área, esses fotógrafos montam laboratórios nas Faculdades de Engenharia e Arquitetura da Universidade de São Paulo. Os locais se tornam importantes pontos de referência para a geração de fotógrafos paulistanos formada nesse período, pois são espaços de discussão estética e investigação técnica, além de promoverem cursos e exposições. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e inventor. Escritor publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na terceira edição. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Estadão 15/06/2016)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)