Fotógrafo autônomo: como começar a carreira?

em curso de fotografia profissional sp, registro MTB fotógrafo profissional.

Fotógrafo autônomo, profissional frelancer, registro Mtb fotógrafo profissional, dicas, estúdios, aula de fotografia sp, focus, cursos de fotografia sp, escola focus, cursos de fotografia online, fotógrafo profissional

Uma carreira promissora como fotógrafo autônomo pode envolver alguns obstáculos desafiadores e sacrifícios no caminho

No entanto, saiba que o resultado é altamente compensador.

Uma carreira como fotografo exige responsabilidade e obstinação, além de um alto grau de perspicácia para alcançar destaque no mercado fotográfico e tornar-se referência.

O início da carreira de todo profissional freelancer pode variar muito, mas três coisas são comuns a todos: o esforço na hora de tentar se inserir no mercado de trabalho, a constante duvida de como conseguir essa inserção e o registro Mtb de fotógrafo profissional, emitido pelo Ministério do Trabalho.

Por isso, preparamos algumas dicas práticas para te ajudar a alcançar essa inclusão. Confira!

Como obter experiência?

Iniciar uma carreira de fotógrafo autônomo requer alguma experiência. Esse passo, a princípio, não é muito difícil, uma vez que vários estúdios de profissionais renomados, redações e assessorias de imprensa contratam estagiários e estudantes recém-formados para se incorporarem ao seu quadro de profissionais.

No início, esses profissionais não ficarão com as tarefas mais gratificantes do estúdio, pois sua atuação pode se restringir a dar informações aos clientes, fazer pesquisas sobre tendências de mercado e preparar equipamentos, estúdio e pós-produção de imagens.

O problema é que esse trabalho costuma ser mal remunerado e, dependendo da sua carga de trabalho, esse problema pode se agravar. Para se obter uma boa experiência é necessário permanecer numa mesma área de 2 a 3 anos e poucos podem se dar ao luxo de serem mal remunerados por tanto tempo.

Outra opção é abrir um estúdio modelo com ajuda da sua instituição de ensino. Esse estúdio pode ser uma ponte entre a escola e o início da sua carreira profissional.

No estúdio a vivência é a mesma de um estúdio tradicional, incluindo assessoria fotográfica e participação em julgamentos.

Melhores lugares para abrir um estúdio

Um estúdio fotográfico deve ser bem localizado. Prédios tradicionais de estúdios situados próximos ao centro da cidade é sempre a melhor opção.

Algumas profissões possuem mais flexibilidade na hora de abrir um estúdio, mas para um fotógrafo o local de um estúdio demonstra prestígio e credibilidade.

Nas cidades pequenas, a concorrência é bem menos acirrada, porque a grande maioria dos fotógrafos e estúdios importantes e tradicionais se concentram nos grandes centros urbanos.

Uma maneira de diminuir o custo inicial e assim conseguir iniciar um estúdio é compartilhar o espaço com outros fotógrafos. Mesmo que no início o número de fotógrafos seja alto, o importante é conseguir recursos suficientes para pagar o aluguel e outras despesas iniciais, como banda larga, água, luz e telefone.

Outras despesas também devem ser, como móveis, materiais de informática, equipamento de estúdio e hds externos para geração de backups. Uma opção nesse início é comprar móveis de segunda mão, alugar estúdios mobiliados, ou entrar em um estúdio que já tenha essa estrutura montada.

Fazendo os primeiros clientes

A maneira mais eficaz de se conseguir clientes no início da carreira de fotógrafo autônomo é o famoso boca a boca. Pode não ser fácil porque a profissão de fotógrafo é muito saturada e a tradição dos grandes estúdios ainda desempenha um papel muito importante, mas nem por isso vale desistir.

Se você tem um familiar nesse setor ou um contato em um estúdio, isso pode ser de grande valia nesse início de carreira, colocando você a frente dos outros recém-formados.

Uma boa opção nesse início de carreira é anunciar o seu estúdio na mídia. Um bom anúncio vinculado em redes sociais é uma maneira rápida de obter clientes a baixo custo. Não se esqueça de colocar o número do seu Mtb de fotógrafo profissional no seu cartão de visitas!

É necessário respeitar os princípios da dignidade, ética, probidade e honestidade para se conseguir o resultado esperado nesse momento. Quanto aos honorários, o ideal é seguir as recomendações do seu sindicato.

Outra alternativa é trabalhar com temporariamente preços mais baixos como forma de conseguir clientes. Em geral se associam altos honorários com bons fotógrafos, mas na realidade não é isso que acontece na pratica.

Especialize-se

Um fotógrafo que não se especializa em uma área especifica acaba ganhando menos destaque do que aqueles que atuam sempre na mesma área e a dominam. Áreas especificas, como fotografia de moda e fotografia publicaria podem garantir altos ganhos.

Uma especialização é fundamental para melhorar o desempenho na área escolhida. Além disso, é importante estar atento a novos mercados, aproveitando que a área da fotografia está sempre se abrindo a novas áreas como.

Pode ser assustador o início de carreira, mas é necessário dar o primeiro passo. Com as dicas nesse post você tem ainda mais chances de se bem suceder.

Fonte: https://goo.gl/f3Fo9B

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional
Referência em ensino de fotografia

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS MATÉRIAS APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PRODUZIDOS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO.
PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br

A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 300 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC
OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO)

O REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo NOS CURSOS DA FOCUS, em menos de 4 meses de curso.

O aluno obterá seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como “FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS” entre outras modalidades.

SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS.

Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos.

Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 43 anos formando novos profissionais.
AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE:

Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973.
Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA.

No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico.
Fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP.

Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP.
Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995.

Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas.

Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Reuters – 17/11/2017)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)