Fotógrafo brasileiro que cobria guerra da Síria é detido na Turquia

em Artigos e Entrevistas, Dicas & Tutoriais.

fotografia, (11) 3107 2219,  fotografo brasileiro, guerra da Síria, detido, Turquia, Gabriel Chaim, fotos, vídeos, território turco, TV Globo, fantástico, Profissão Repórter, CNN, jornal inglês The Guardian, vaga fotografo, focus fotografia, curso fotografia portrait, camera, cursos de fotografia, escola focus de fotografia, cursos de fotografia, focus foto, curso foto,  cursos focusfoto, escolas de fotografia so, escola de fotografia, cursos de photoshop, cursos de fotografia online, cursos de fotografia vips, enio leite, cursos profissionalizantes de fotografia, fotografe melhor, cursos de flash, curso para fotógrafo, curso de arte fotográfica, aulas de fotografia, cursos para fotógrafos, lola, escolas profissionais de fotografia, fotografia curso, escola de foto, fotografia escolas,  Cursos de fotografia zona leste sp, cursos de fotografia zona sul sp, cursos de fotografia zona oeste sp, cursos de fotografia em santos, cursos de fotografia online, escola de fotografia, fotografia, escola focus, Cursos de fotojornalismo, melhores cursos de fotografia sp, melhores escolas de fotografia Brasil, escola focus, enio leite, curso focus,   cursos de fotografia zona leste sp, ,   cursos de fotografia zona oeste sp,,   cursos de fotografia zona sul sp, ,   cursos de fotografia zona zona central sp,   curso técnico de fotografia, cursos técnicos de fotografia, curso profissionalizante de fotografia em sp, cursos profissionalizantes de fotografia em sp, fotógrafo, quanto vale o seu trabalho?,   Escola focus foto, melhor curso fotografia sp, melhor curso de fotografia no Brasil, curso de fotografia em sp, Focus Curso de Fotografia, melhores escolas de fotografia sp, aulas de fotografia sp, melhor escola de fotografia sp, curso de fotografia zona leste sp, curso de fotografo profissional, focus fotografia,  cursos de photoshop,   curso de fotojornalismo, curso de fotografia de moda,  fotografia cursos,  melhores cursos de fotografia do Brasil ,focus, enio leite, escola focus , melhores escolas de fotografias sp, focus foto , fotografia notícias, fotografia escolas sp, curso de fotografia em sp, aulas de fotografia sp, melhores cursos de fotografia sp, curso de fotografia zona sul sp, noticias sobre fotografia, fotografia dicas, Focus foto, curso técnico de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia no Brasil, escola de fotografia profissional sp, melhor curso de fotografia do mundo, escolas de fotografia em  sp,  curso profissionalizante de fotografia sp,  cursos de fotografia zona oeste sp, curso de fotografia zona norte sp, curso de fotografia em Santos,      aulas de fotografia profissional, aulas cursos online de fotografia, aulas vips de fotografia,

O fotógrafo brasileiro Gabriel Chaim em sua segunda viagem à Síria durante a guerra (Foto: Gabriel Chaim/Arquivo pessoal)

Em relato ao G1, ele disse que ficou sem comer e dormir em interrogatório.  Gabriel Chaim foi detido com outros 2 fotógrafos ao tentar cruzar fronteira.

O fotógrafo brasileiro Gabriel Chaim, que estava em viagem à Síria para fazer fotos e vídeos sobre a guerra no país, está sob custódia da polícia na Turquia.Ele foi detido na noite desta terça-feira na cidade de Sanliurfa, quando tentava cruzar ilegalmente a fronteira entre a Síria e a Turquia. Dois outros fotógrafos que estavam com ele, um alemão e um turco, também foram detidos.

Eles foram avisados de que serão deportados, mas ainda não há detalhes sobre a situação. Uma fonte do Itamaraty na Turquia afirmou que o ministério está em contato com o fotógrafo e acompanha o caso. Da cela, que divide com o fotógrafo alemão, Chaim se comunicou com o G1 pela internet.

Ele disse que seu telefone celular e seu computador foram deixados em seu poder. O fotógrafo de guerra brasileiro estava documentando o conflito em Kobane, cidade síria próxima à fronteira com a Turquia, e foi detido às 23h, ao tentar entrar em território turco. Chaim relatou que soldados que estavam em um posto da fronteira apontaram armas para ele e os colegas e atiraram três vezes para o alto.

“Daí deitamos no chão, no meio do mato. Então eles nos levaram para vários locais diferentes e começaram uma sessão de interrogatórios”, contou. Segundo Chaim, o interrogatório durou mais de 14 horas, e eles não puderam comer nem dormir nesse período. “Ficamos 16 horas ou mais sem comer.

Depois disso, eles deram duas bananas para que dividíssemos entre três pessoas. O sono era avassalador, porém era impossível tirar um segundo de cochilo. Se a gente fosse ao banheiro, um cara armado nos acompanhava”, conta.Quando falou com o G1, por volta das 20h locais, o brasileiro disse que estava bem, apesar de estar há mais de 40 horas sem dormir.

Cobertura de guerra

Segundo Chaim, a única maneira de entrar em Kobane é de forma ilegal. “Kobane está cercada pelo Estado Islâmico e pela Turquia, sendo que a Turquia só abre as portas da fronteira para caminhões com produtos humanitários ou feridos muito graves”, disse.

“Todos os canais de TV que fazem matéria lá entram de forma ilegal, assim como eu fiz. Isso não foi um impeditivo para mim, pois meu interesse é mostrar a situação das pessoas que estão presas em seu território”, completou. O fotógrafo ligou para a Embaixada brasileira na Turquia quando recebeu voz de prisão.

Uma fonte do Itamaraty confirmou que o ministério está em contato com Chaim e que ele se encontra sob custódia das autoridades turcas.Informou ainda que um promotor deve decidir nesta quinta (7) se ele será deportado ou liberado em território turco, mas que o mais provável num caso como esse é que seja deportado.

Conflito sírio

Esta é a quarta vez que Gabriel Chaim viaja à Síria desde o início da guerra civil no país, que já dura quatro anos e deixou mais de 210 mil mortos.Ele disse que teme a possibilidade de deportação porque teria que interromper seu trabalho. “Estou tranquilo, mas triste por tentarem calar minhas imagens com isso, pois ainda tenho muito trabalho a fazer na Síria.

E, se for deportado, terei que ficar longe por um tempo. Estou muito triste com isso”, afirmou.Gabriel Chaim é especializado em fotografar e filmar áreas de conflito e crise. Além da guerra síria, fez coberturas como freelancer no Iraque, no Irã, na Faixa de Gaza e no Egito. Já teve trabalhos veiculados pelo G1 e por programas da TV Globo como “Fantástico” e “Profissão Repórter”, além de em veículos estrangeiros como a rede americana CNN e o jornal inglês “The Guardian”.

Fonte: http://glo.bo/1Ih7ogS     

FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975: http://focusfoto.com.br 
Conheça os cursos da Focus: 
http://focusfoto.com.br/cursos/ 
Fale com a Focus: 
[email protected] 
Veja  Ultimas Noticias sobre Fotografia: 
http://focusfoto.com.br/blogs/  Seja fotografo regulamentado. Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional.
Registro Profissional: Respeito & Cidadania
“Faça bem feito, faça Focus! – 1975 – 2015 = 40 anos”  

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)