Fotografo Milanês Gabriele Basilico

em Notícias.

Gabriele Basilico Beirut 2003 enio leite escola focus noticias sobre fotografia dicas de fotografia

Gabriele Basilico, Beirut 2003

O grande fotógrafo italiano ocupará todas as galerias do centro cultural no Flamengo com 77 trabalhos, em exposição.

Panorâmica de sua trajetória

O Oi Futuro apresenta, a partir do dia 07 de novembro de 2011 para convidados, e do dia seguinte para o público, a exposição “Gabriele Basilico”, com 77 fotografias de grande e médio formato do artista italiano. Nascido em Milão, em 1944, Gabriele Basilico é considerado um dos mais reconhecidos nomes da fotografia na atualidade.

Gabriele já foi contemplado com retrospectiva de sua obra no Stedelijk Museum, Amsterdam, em 2000, e tem realizado grandes mostras individuais na Maison Europeénne de la Photographie, em Paris,  na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.  Seus trabalhos estiveram em diversas exposições, como “Seasides”, no MIT Museum, Massachusetts, EUA,  “Disegnare la città”, na Fondazione La Triennale, em Milão, Itália, e no CGAC, em Santiago de Compostela, Espanha, em 2004. Em 2003 participou da 5ª Bienal Internacional de Arquitetura, em São Paulo.

Tem mais de 60 livros publicados, como “Bords de mer”, “Beirut 1991”, “Basilico-Montecarlo”, e “Scattered City”.

A mostra que faz parte da programação de 2011 do Oi Futuro, com curadoria de Nina Dias e da italiana Paola Chieregato, foi incorporada às comemorações do “Momento Itália-Brasil 2011/2012”, e tem o patrocínio da Oi e o apoio do Istituto Italiano di Cultura do Rio de Janeiro e da Embaixada da Itália no Brasil.

“A exposição apresenta um conjunto coeso de obras que exploram a fotografia das grandes metrópoles, tema recorrente na obra do artista. A paisagem urbana de Basilico é retratada através de zonas fronteiriças ou periféricas, numa investigação sobre a contínua transformação da imagem da cidade”, informam as curadoras Nina Dias e Paola Chieregato.

Para a mostra no Rio, Basilico passou um período de 11 dias na cidade, em julho, pesquisando e registrando várias regiões da cidade, em projeto especial, a fim de produzir fotografias inéditas que estarão em uma sala especial da exposição. Esta iniciativa faz parte de um programa do Oi Futuro que prevê nos seus projetos o convite a artistas internacionais para criar obras in loco, com intuito de fazer circular obras produzidas no Rio de Janeiro. Assim, o Oi Futuro consolida sua proposta de ser uma instituição que investiga, propõe, patrocina e apresenta novas obras que possam inserir, cada vez mais, o Rio de Janeiro e o Brasil no circuito internacional das artes visuais. Isso tudo sempre a partir de um diálogo positivo com curadores e artistas.

No centro cultural do Flamengo estarão ainda fotografias das séries “Milão Retratos de Fábricas” (1978-1980), onde fotografou a periferia industrial milanesa, tema pouco abordado sobre a paisagem italiana; “Cidades”, “work in progress” que reúne diversas fases da produção do fotógrafo, desde 1984; e fotografias e provas em contato de “Beirute”, realizadas em 1991, no período pós-guerra.

A exposição, panorama da obra do artista, será acompanhada de um livro de cerca de 150 páginas, fartamente ilustrado e comentado pelas curadoras e pelo crítico de arte Paulo Sergio Duarte. O design da publicação está a cargo de Rara Dias.

Oi FUTURO

O Oi Futuro tem a missão de democratizar o acesso ao conhecimento para acelerar e promover o desenvolvimento humano. O principal foco das ações do instituto de responsabilidade da Oi é a promoção de um futuro melhor para os brasileiros, reduzindo distâncias geográficas e sociais. Os programas Oi Tonomundo, Oi Kabum! (escolas de arte e tecnologia), NAVE e Oi Novos Brasis atendem 600 mil crianças e jovens, desenvolvendo metodologias educacionais inovadoras, promovendo a inclusão digital e fornecendo conteúdo pedagógico para a formação de professores e educadores da rede pública. O Oi Conecta, um programa em parceria com o Governo Federal, leva banda larga a mais de 40 mil escolas públicas, beneficiando milhões de alunos. Na área cultural, o Oi Futuro atua como gestor do Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, mantém dois espaços culturais no Rio de Janeiro (RJ) e um em Belo Horizonte (MG), além do Museu das Telecomunicações nas duas cidades. O Oi Futuro apoia, ainda, projetos aprovados pela Lei de Incentivo ao Esporte. A Oi foi a primeira companhia de telecomunicações a apostar nos projetos sócio-educativos inseridos na nova Lei.  http://www.oifuturo.org.br

Serviço: Gabriele Basilico

Abertura: 07 de novembro de 2011, às 19h30

Visitação pública: 08 de novembro a 18 de dezembro de 2011

Curadoria: Nina Dias e Paola Chieregato

Realização: Oi Futuro

Patrocínio: Oi

Produção: MODO Projetos Culturais

Oi Futuro Flamengo

Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo – Rio de Janeiro  21

De terça a domingo, das 11h às 20h. Entrada franca.

Informações: (21) 31313060

www.oifuturo.org.br

 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)