Fotógrafo viaja pelo mundo oferecendo o próprio trabalho em troca de hospedagem

em Artigos e Entrevistas.

fotógrafo viaja pelo mundo, troca foto, hospedagem, Shantanu Starick, viajar, fotografar, pixel trade, cinco continentes, Irlanda, excitante, estimulante, motivador, criatividade, questões financeiras,  amizades, amigos,  (11) 3107 2219, melhores escolas de fotografia do Brasil, focus escola de fotografia,  melhor curso de fotografia do Brasil,  melhores cursos de fotografia do Brasil, curso de fotografia para profissionais, curso de fotografia em sp, melhor escola de fotografia do Brasil,  escola focus, enio leite, aulas de fotografia, focus fotografia, melhor escola de fotografia em sp, curso fotografia em são paulo, curso de fotografia em Santos, notícias sobre fotografia, cursos de fotografia em sp, curso de fotografia zona sul sp, cursos de fotografia zona leste sp, cursos de fotografia zona oeste sp, cursos de fotografia em Santos,  focus foto, curso técnico de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia sp, escolas de fotografia sp, cursos profissionalizantes de fotografia, melhor curso de fotografia no Brasil, Fotografia Focus São Paulo, fotografia curso focus, fotografe melhor, curso de fotografia são Paulo, aulas cursos online de fotografia, aulas vips de fotografia,          melhores escolas de fotografia profissional em sp , aulas de fotografia,   curso de fotografia profissional em sp,    melhor curso de fotografia no Brasil, melhor escola de fotografia no Brasil,                  curso de fotografia sp, curso de fotografia, focus, fotografia, focus fotografia, escola focus,     melhores cursos de fotografia de moda, melhores cursos  de fotografia publicitária, cursos de fotografia de moda, cursos de fotojornalismo,

O australiano Shantanu Starick viaja o mundo por meio de “trocas”

O australiano Shantanu Starick decidiu que queria viajar e fotografar o mundo “sem a distração do dinheiro”. Por isso, ele montou um projeto chamado Pixel Trade, oferecendo o próprio trabalho para empresas, serviços e pessoas físicas do mundo inteiro.

O preço? Comida e um lugar para dormir. Após quase três anos, Shantanu já passou por cinco continentes e realizou 185 “trocas”, como ele chama os trabalhos. Atualmente ele está na Irlanda e, até agora, diz que não gastou um centavo com a iniciativa. Conforme o projeto se desenvolvia, porém, mudar-se rapidamente de um lugar para o outro deixou de ser o principal motivador.

 “No começo, era incrivelmente excitante e estimulante. Com o passar dos meses, entretanto, eu me peguei apreciando os lugares por onde eu passava por um período maior”, explica o fotógrafo. “Eu costumava sonhar em viajar o tempo todo, mas hoje eu gosto de me estabelecer por mais tempo. Faz as coisas ficarem em equilíbrio.”

Segundo Shantanu, as trocas não envolvem a mínima quantidade de dinheiro. O responsável por contratar seus serviços como fotógrafo custeia a hospedagem e, no caso de uma mudança de um país para outro, a passagem de avião.

Sem obter lucros e sem qualquer outro gasto, o fotógrafo afirma que questões financeiras “simplesmente não existem”. Para quem sonha com uma vida viajando pelo mundo, Shantanu alerta: “O lado ruim é que te deixa completamente esgotado. Pode afetar sua criatividade e te deixar louco se não for cuidadoso. Pessoalmente, afeta meus níveis de energia e paciência. É importante ter um pouco de tempo para mim mesmo.

De outro modo, acho que pareço um zumbi para os outros”, diz. Mas, por outro lado, a constante mudança também traz benefícios. Shantanu diz que hoje é muito mais “alerta” e consegue enxergar coisas que os habitantes locais de seus destinos não enxergam. “O que, eu acho, é também a razão pela qual eu fico tão exausto”, completa.

Mas, ainda assim, mesmo sem lucros ou um “plano de carreira”, o projeto compensa. “A melhor parte é poder fotografar tantos assuntos diferentes para tantos tipos diferentes de pessoas e empresas. Tenho muito interesse em diversas coisas, não em especializar-me em uma só.

As relações que estabeleço em minhas trocas são amizades, então eu tenho uma quantidade incrível de amigos espalhados pelo mundo. É o que eu sempre quis fazer”, finaliza o fotógrafo.

Fonte: http://goo.gl/mfO4nz

 Escola de Fotografia – Desde 1975: http://focusfoto.com.br 
Conheça os cursos da Focus: 
http://focusfoto.com.br/cursos/ 
Fale com a Focus: 
cursos@focusfoto.com.br 
Veja  Ultimas Noticias sobre Fotografia: 
http://focusfoto.com.br/blogs/

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)