NOVOS RUMOS DA FOTOGRAFIA DIANTE DA SUA POPULARIZAÇÃO

em Uncategorized.

Fotografia, novos rumos, popularização, sociedade, lado vaidoso, selfies, vida provada, narcisismo, curso de fotografia, Amazon, Aulas de fotografia, escola focus sp, Curso de fotografia, focus fotografia, registro Mtb fotógrafo profissional, escolas de fotografia, aula de fotografia, focus fotografia

Sociedade atual expressa lado vaidoso com o exagero das selfies – Crédito: Gustavo Glória/Folha de Pernambuco

No debate entre a vida privada e o narcisismo em excesso das postagens nas redes sociais, a fotografia ganha ainda mais força na contemporaneidade e como documento histórico

Por: Carol Botelho/Folha de Pernambuco

Digital ou analógica, a fotografia fascina cada vez mais entusiastas – profissionais, amadores dedicados ou simples clicadores compulsivos. A qualquer momento, todos podem sacar suas câmeras embutidas no celular para registrar tudo o tempo todo.

E exibir a própria vida, a dos outros, o que quiser, instantaneamente, através das redes sociais. Afora a questão narcísica, graças à tecnologia de equipamentos como máquinas fotográficas, impressoras, papéis e programas de computador, a foto ganhou um status de arte como nunca em sua história de 178 anos, sendo presença constante em museus e galerias e exposições de arte contemporânea.

“Em São Paulo existe há mais de uma década um evento chamado SP-Arte/Foto. As pessoas passaram a perceber mais a fotografia e a fazê-la mais elaborada”, avalia a professora Renata Victor, que ministra a disciplina Narrativas contemporâneas da fotografia e do audiovisual, do curso de Fotografia da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap).

Ela ajudou a fundar a graduação na instituição, em 2010, e acompanhou o crescimento do interesse pela fotografia, que ganhou o primeiro curso superior no Brasil, em 2005. “Houve uma quebra de paradigma: antes só existiam algumas cadeiras de foto em cursos como Publicidade e Jornalismo. Agora temos pós-graduações na área”, compara.

Mas mesmo em tempos de pau de selfie, Photoshop e filtros mil, não basta ter a câmera mais cara na mão para conseguir a melhor foto. O olhar de quem está por trás ainda faz a diferença. “Fazer uma foto não é arte. Pode ser apenas um registro”, avisa o sociólogo e professor do departamento de Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Paulo Marcondes Ferreira Soares.

E há quem diga mais: “Ter câmera na mão não significa necessariamente que se terá uma fotografia. Como disse (o fotógrafo) Sebastião Salgado, imagens não são necessariamente fotos”, acredita a fotógrafa Hélia Scheppa, que já trabalhou em jornal, mas ultimamente tem se dedicado aos cliques artísticos, feitos com celular.

Narcisismo

A vida privada, no entanto, Hélia prefere não expor. Diferentemente da colega, Priscilla Buhr, que adora registrar o dia a dia e postar nas redes, assumindo o risco de tornar público o que deveria ser privado. No entanto, chegou uma hora em que a fotógrafa achou que estava se expondo demais.

“Criei uma conta no Instagram em que fotografava tudo. Aí teve um momento em que vi que aquela exposição não agregava nada pessoalmente, nem profissionalmente. Começou a incomodar. Passei seis meses sem postar e depois criei outra conta bem mais sutil. Agora tenho vontade de compartilhar o que estou vivendo desde que fui mãe, de receber carinho. Para o meu filho, criei um Instagram privado para parentes e amigos que moram longe”, relata Priscilla.

Focada na autoimagem, no retrato, tanto pessoal quanto profissionalmente, Priscilla declara haver atualmente uma produção de cliques tão massiva que não há tempo de absorver tanto material.

Leia +:  https://goo.gl/gXgh8f

Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/
Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]
Veja TCC de Alunos: https://focusfoto.com.br/tag/tcc/   

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)