O iPhone é a única câmera de que você precisa?

em Dicas & Tutoriais, Equipamentos, Notícias.

iPhone camera escola focus enio leite curso de fotografia online curso de fotografia são paulo focus cursos de   fotografia sp	focus fotografia melhor curso de fotografia sp curso fotografia sp curso de   fotografia online focus escolas de fotografia sp cursos de photoshop drt fotografo profissional   fotografia online curso fotografia sp focus foto cursos fotografia online cursos de fotografia em sp  curso de fotografia são paulo

“As câmeras DSLR será sempre a rainha dos fotógrafos profissionais”

Eu, fotógrafo amador, dou início à primeira reunião da Sociedade Secreta das Câmeras Digitais Cansadas do iPhone. Ultra Zoom. Micro Four Thirds. A Digital Baratinha que Usa Pilha AA. Obrigado por participarem.

Acho que todo mundo sabe por que estamos reunidos aqui, no porão de uma das lojas da falida rede de eletrônicos Circuit City, em Ho-Ho-Kus, New Jersey. O motivo está no nome do nosso clube: o iPhone. Porque ele não é só um celular. Ele tem uma câmera. E não é daquelas de 1,3 megapixels de dez anos atrás. Essa é de verdade. As pessoas já começaram a documentar o café da manhã com ela. Estamos em apuros.

Tem visitado o Flickr recentemente? O iPhone é a câmera mais usada do site. O Instagram, o aplicativo que permite às pessoas compartilhar fotos, chegou a 27 milhões de usuários, se tornando uma das maiores redes sociais do mundo. E ele alcançou essa marca puramente com o iPhone. Lembro-me que costumávamos tirar fotos. Onde é que está a nossa fatia da onda do momento?

Houve um tempo em que éramos renegados criando uma nova era da fotografia. Realmente rebeldes. Jogamos as velhas câmeras de filme nas prateleiras do brechó. Agora só os profissionais e os tipos artistas as usam. Mas adivinhe o que aconteceu? Nós é que estamos catando os cacos. E não pense que alguém vai se lembrar de nós. As câmeras de filme ocupam o mesmo pedestal que o vinil. Que categoria nós vamos ocupar no rol da nostalgia tecnológica? Perto do CD, provavelmente.

A revolução da fotografia digital prometia melhorar as coisas para o cidadão comum. Permitir que ele fotografasse infinitamente o pôr do sol e gatos de trancinha (falo sério, busque no Google), sem ter que se preocupar com o filme. Qualquer um com um laptop pode editar a foto como um profissional. Assim como a Brownie e a Polaroid haviam feito antes, nós estávamos democratizando a fotografia.

Não mais. O iPhone sequestrou nossa visão do futuro — e o nosso legado! — enquanto estávamos ocupados demais espalhando a ilusão de que mais megapixels significavam fotos melhores. (Desculpe, Digital Baratinha, não funciona.) Olha só como simplificaram o processo — você pode fotografar, editar, compartilhar e pedir cópias impressas sem tirar as mãos do iPhone. Logo nos tornaremos uma nota de rodapé em alguma página da Wikipédia.

Eu sei o que vocês estão pensando. Alguns de nós sabemos editar fotos. Alguns de nós somos capazes de postar a foto no Facebook. Mas não como o iPhone. Ele é rápido e intuitivo. Nós não somos. Fazer fotos maravilhosas ficou tão fácil e divertido, que qualquer um usando o Instagram pode se sentir uma mistura de Terry Richardson e Ansel Adams (dois renomados fotógrafos americanos, para quem não sabe). Camera Awesome talvez seja o melhor aplicativo de fotografias para o aparelho. E ele é grátis! E baixa em minutos! Sabe como as pessoas renovam suas experiências de usuários conosco? Eles esperam dois anos e gastam centenas de dólares numa câmera nova.

Ok, há um lado bom. A DSLR será sempre a rainha dos fotógrafos profissionais. Todos nós tiramos fotos melhores em cenários com pouca luz. Os celulares com Android logo serão compatíveis com o Instagram, mas eles ainda não se tornaram uma grande ameaça — ainda. Ah, nós temos mais do que duas cores. Olha o Ultra Zoom. Veja a tonalidade de verde amarelado!

Perder a batalha para um de nós é uma coisa. E essa câmera maluca, a Lytro, que permite que você escolha o ponto de foco depois de ter tirado a foto? Negócio inovador. Talvez a convidemos para nossa próxima reunião. Mas um smartphone? De jeito nenhum. Isso não é progresso. É mudar o jogo. E nós estamos no estádio errado.

Eu esqueci quem foi, mas alguém inteligente disse uma vez: “Muitas vezes, as pessoas não sabem o que querem até que mostramos a elas”. Então vamos mostrar a elas. A primeira câmera que descobrir como desbancar o iPhone ganha um cartão SD de 8 gigabytes. Reunião encerrada.

Fonte: http://goo.gl/aEfOO

 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)