O que é a exatamente a fotografia still?

em Dicas & Tutoriais.

Fotografia still, still life, sentido, espírito, foto de produto, ideia de qualidade, conforto, tranquilidade, bom gosto, status social, personalidade, saudade, foto comercial, obra de arte, fine art, texto, crônica, moda, gastronomia,, aulas de fotografia sp, focus, escolas de fotografia sp, cursos de fotografia sp, focus escola de fotografia, cursos de fotografia online, cursos de fotografia profissional, aulas individuais de fotografia, melhores escolas de fotografia no Brasil, escola de fotografia focus,

Ensaio de still para fine art

Volta e meia surgem discussões sobre o still life. Será apenas uma foto com um monte de coisas juntas e fotografadas? Há alguma ciência nele? Como entendê-lo? Para que possamos compreender o que seja o still life é preciso conhecer seu sentido e seu espírito.

O termo pode, numa tradução descomprometida, significar “vida tranquila”, ou simplesmente “tranquilidade” e “calma”, já que este é um dos significados do verbo “to still”. Isso porque o still life, que originalmente era uma foto de publicidade – daí porque é conhecida também como “foto de produto” –   deve passar, numa infinidade de sugestões, como uma ideia de qualidade, de conforto, de tranquilidade, de bom gosto, de status social, de personalidade, até de saudade, ou um tipo de vida despreocupado, enquanto reforça, ou mesmo sugere um texto.

O still life não deve ser considerado a priori como apenas uma foto comercial. Todo still pode ser uma foto comercial, mas o inverso não funciona. Na maior parte das vezes ele traz uma mensagem, mas há casos em que pode, apenas, mostrar algo, sem um recado específico e é facilmente encontrado nos bancos de fotos –  é a foto conceitual –  em que a imagem pode adequar-se a assuntos diversos como uma reportagem, o texto de uma crônica, ou uma apresentação, como a foto de relógios de bolso.

Seguindo uma tendência natural, o still evoluiu também como expressão artística. Com isso ele pode produzir uma natureza morta, um arranjo de joias, de ferramentas e o que a criatividade escolher, sendo que hoje já não é surpresa encontrá-lo em certas galerias, como obra de arte (fine art) e a um bom preço.

Como foto de produtos o still sempre foi imbatível e atualmente tem sido bastante usado para popularizar uma atividade que está na moda: a gastronomia! Tornou-se, inclusive, uma especialidade com profissionais se destacando no setor, que vem se firmando junto a bares, restaurantes e grandes empresas de fast-food, com fotos de divulgação. E mesmo usuários comuns de smartphone têm o costume de fotografar seus belos pratos para publicar no Instagram, o que, dependendo da qualidade da foto, até pode ser considerada still. O e-commerce também tem sido um usuário constante, com fotos de joias, roupas e objetos à venda pela Internet.

Um still não requer equipamentos sofisticados. Muito embora haja mesas especiais, com suportes para spots, na maior parte das vezes uma folha de cartolina presa à parede com fita gomada, fazendo uma leve curva, criando o efeito de fundo infinito onde não se tem a noção do vertical e do horizontal, com uma lâmpada lateral a 45º e um rebatedor é o bastante.

As objetivas mais usadas

Normalmente as perguntas são qual a melhor objetiva e que iluminação usar? Na escolha da objetiva você pode ir de uma 50mm até uma 100mm. A “cinquentinha” é bastante versátil e faz ótimas fotos com detalhes e cores bem definidos. Caso seja necessária uma aproximação maior focando a imagem, as lentes close-up ajudam bastante. Objetivas como a 75mm, 80mm e 100mm também fazem boas fotos, cada qual com seu enquadramento, muito embora a tendência no still seja fechar no objeto principal, desfocando todo o resto para não desviar a atenção do observador. Se a foto ficar muito aberta recorra aos cortes.

A iluminação

Incandescente, alógena, fria, ou de led, é a luz que vai definir o clima e jogar com as cores. O número de lâmpadas e sua distribuição é importante. Há fotógrafos que trabalham com até quatro fontes de luz, enquanto outros se sentem melhor com uma luz mais baixa, capaz de detalhar bem a imagem, fugindo das fotos “chapadas”.  Se pretende usar a luz natural de uma janela, posicione um rebatedor do lado oposto para suavizar as sombras, mas procure não as eliminar porque são elas que vão dar a sensação de volume aos objetos. A aparência profissional fica por conta do posicionamento deles. Assim, faça o arranjo de forma que o fundo fique desfocado, destacando aquilo que é importante mostrar.

É raro um still satisfazer na primeira tomada: busque novos layouts, desloque as luzes para novas posições, faça a foto com a câmera mais alta, ou mais baixa, procure inovar, pois há sempre uma forma que ainda não foi explorada. Fotografe, por exemplo, à noite, numa externa, iluminando o objeto e aproveitando as altas luzes do fundo (se houver…) para transformá-las nos bokeh que fazem tanto sucesso.

Enfim, o velho still, ou foto de produto, hoje tem uma abertura enorme, gerando conceituações e equipamentos específicos como tripés, trilhos de aproximação, mesas especiais, tendas antirreflexo, gelatinas, iluminadores, fundos e um monte de tralhas, para que os resultados sejam cada vez melhores. Tudo isso, porém, não funcionará se não houver algo que vem lá do começo, quando o homem começou a pintar as paredes de sua caverna: a criatividade.

Fonte: https://goo.gl/ibfw4m

 Gostou? Veja + no Blog da Focus: http://focusfoto.com.br/blogs/  

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975” 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Comentários

  1. Deva -

    Algum modelo de câmera específica para esse tipo de fotografia?

  2. Enio Leite -

    A principio qualquer câmera DSLR de entrada, como Canon Rebel EOS T5 ou Nikon D3400 ou similar

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)