O que é ISO na Fotografia? 

Se você já estudou sobre fotografia, deve ter se deparado com conceitos como diafragma, obturador e, o tão famoso, ISO. Mas o que é o ISO e como ele pode ser usado.

Mais do que entender o conceito, é interessante saber como aplicar essa funcionalidade em fotografias. Assim, você terá mais conhecimento sobre a sua câmera e conseguirá trabalhar de forma criativa o uso das funcionalidades técnicas. Além disso, uma noção do conceito irá te ajudar a comprar um modelo de equipamento que seja mais completo e que se adeque às suas expectativas.

Ficou curioso? Continue lendo este artigo e saiba tudo sobre a funcionalidade. 

O que é ISO na fotografia?

Como usar ISO na fotografia?

O ISO é usado para balancear corretamente casos de iluminação da fotografia. Então, por ser a sensibilidade do sensor de imagens da câmera à luz, ele é responsável por receber uma qualidade certa de luz para a imagem.

A definição correta de quão sensível o seu sensor estará para a iluminação externa de um cenário estará diretamente ligada à qualidade da sua produção, uma vez que valores errados podem estourar a foto ou deixá-la completamente preta. 

Muitas câmeras entregam a funcionalidade também no modo automático, ou seja, o usuário terá menos trabalho de encontrar uma quantidade adequada de ISO. Porém, isso pode nem sempre funcionar como o esperado e será necessário fazer ajustes manuais. 

O que é ISO em uma câmera fotográfica? 

Como dito anteriormente, o ISO é a sensibilidade do sensor de imagens à luz. Então, em termos mais técnicos, em câmeras DSLR, o sensor funciona somente com a entrada de luz em seu espectro para que, em seguida, a fotografia seja capturada. Então, dosar essa captação de luz ambiente é o que o ISO faz. Já em modelos digitais, ele é responsável unicamente por medir a sensibilidade do sensor. 

Os números para medir essa função são diretamente proporcionais, ou seja, quanto maior for a medida do ISO, maior será a sensibilidade do sensor de imagens. Em outras palavras, quanto maior o ISO for, menor será a quantidade de iluminação recebida pelo sensor. Isso vale para o contrário também, então quanto menor for o ISO, menor será a sensibilidade do sensor, o que leva à necessidade de uma maior quantidade de iluminação para a fotografia. 

Mas pode parecer muito simples que a sensibilidade do sensor resolve todos os problemas de iluminação de uma imagem. Aumentar ou diminuir o ISO pode gerar alguns efeitos nas suas fotografias, como por exemplo ruídos e pixels brancos em imagens feitas com um ISO alto, ou seja, em baixa condição de iluminação natural. 

As câmeras entregam ISOs de 100 a até 6400, mas é preciso treinar um pouco a percepção desses valores no seu aparelho para entender se ele realmente será capaz de entregar o esperado ou se o melhor é usar um flash mesmo, por exemplo. 

Qual o melhor ISO para fotografar à noite? 

Como visto anteriormente no artigo, em momentos de pouca iluminação natural, é interessante usar um valor de ISO mais elevado. Porém, esse modelo poderá variar de acordo com a sua câmera. 

De forma geral, um bom valor para fotografias noturnas é um ISO de 800-3200. Assim, em ambientes com pouca influência de luz externa, como entardecer, à noite e até em ambientes fechados sem muita iluminação, o seu sensor estará mais sensível e entregará imagens mais claras. 

Porém, é preciso ter o cuidado citado anteriormente: aumentar o valor do seu ISO pode fazer com que aconteçam alguns ruídos nas imagens, o que tira a qualidade e definição delas. Em alguns modelos mais profissionais isso ocorre com menos intensidade, mas em câmeras digitais e compactas isso pode comprometer de forma completa as imagens feitas nela. 

Como configurar o ISO? 

Cada câmera possui a sua própria configuração, mas achar a configuração do ISO é muito simples. Ele pode ser configurado manualmente, como vamos explicar a seguir, ou no modo automático, que basta apenas deixar a câmera nessa função.

Para fazer a configuração personalizada, que entrega melhores resultados, você precisará acessar o menu de configurações na câmera. Em alguns modelos ele é representado por letras e em outros pelo símbolo comum dessa função. Em seguida, será preciso acessar a parte escrita ISO e alterar os valores para os que você deseja e estará pronta para uso. 

Lembre-se que: ao alterar o valor do ISO, é bacana também mexer no tempo do obturador, uma vez que a exposição de uma imagem à luz também está ligada à ele. Isso tudo é uma questão de treino e técnica, pois com o tempo será muito simples deixar a sua câmera da forma desejada. 

Além disso, é bacana aprender a brincar com o ISO e exercitar a sua criatividade em todas as situações de iluminação. 

Conclusão 

Entender a função do ISO é o primeiro passo para sair das funções automáticas e começar a fotografar automaticamente e com as suas ações. Ele é essencial para dar um toque único à produção e permitir que as cenas sejam capturadas mesmo que em pouca iluminação. 

Reforçando: o ISO é a sensibilidade do sensor de imagens da câmera à luz externa. Mais do que entender sobre ISO, é bacana ter uma noção sobre o tempo de abertura de câmera, foco e o diafragma. Assim você conseguirá ter mais liberdade e propriedade para usá-los em suas peças fotográficas. 

Ficou alguma dúvida sobre o que é o ISO e como usá-lo? Nos conte nos comentários abaixo!

Você pode gostar também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.