O STREET STYLE EM LIVRO

em Uncategorized.

Vogue Portugal, Street style em livro, coffee table book, imagens estilo de rua, indústria, curso de fotografia Amazon, Aulas de fotografia, escola focus sp, Curso de fotografia, focus fotografia, registro Mtb fotógrafo profissional, escolas de fotografia, aula de fotografia, focus fotografia

Adam Katz Sinding é fotógrafo e autor do livro This is not a F*cking Street Style Book, um coffee table book que reune as melhores imagens do estilo de rua nos últimos anos captadas por Adam, um dos mais conhecidos e influentes fotógrafos de street style.

Vogue/Portugal/Rui Matos

O modus operandi da indústria tem sofrido uma grande mudança nas últimas temporadas: o street style está instalado até nas entranhas das marcas mais sofisticadas da indústria – Michael Kors, Balenciaga ou Burberry são três dos nomes que se inspiram nos coordenados utilizados pelas estrelas da moda de rua.

Para percebermos onde isto tudo começa, é preciso recuar até à década de 70 e falar de Bill Cunningham, o jornalista norte-americano que trabalhava para o WWD (Women’s Wear Daily) e que fotografava, diariamente, pessoas aleatórias nas ruas de Nova Iorque com o propósito de encontrar indivíduos com coordenados únicos, com a capacidade de inspirar estilos genuínos e criar personalidades distintas.

Agora, em 2018, aquilo que era simples, passou a ser uma profissão a tempo inteiro. Já ninguém se apresenta em nenhuma Semana de Moda (ou qualquer outro evento) com o look pensado no dia anterior. São precisas semanas de preparação. E com esta demanda de estrelas de street style, acresce o número de fotógrafos que seguem as it girls, influencers e editores de Moda um pouco por todo mundo.

No leque de fotógrafos está Adam Katz Sinding, um norte-americano que agora vive em Copenhagem, a cidade que mais gosta de fotografar como nos confessa via e-mail: “Os dinamarqueses vestem-se muito bem. Ninguém está a tentar demasiado.”.

É conhecido como Le21ème (que se pronuncia luh van-tay-uh-nee-em) e no seu currículo conta com marcas como Tom Ford, Marc Jacobs e Christian Dior. Em 2018, lança This Is Not a F*cking Street Style Book, um coffee table book que reúne mais de 200 fotografias e que é uma compilação dos melhores trabalhos de Katz Sinding ao longo dos últimos anos.

A propósito do lançamento do seu primeiro livro, conversámos com o autor.

O que é que o fez começar a fotografar pessoas na rua?

Tinha acabado de sair de Paris – onde fui muito inspirado pela maneira como as pessoas se vestiam – e comecei a prestar atenção à maneira como as pessoas que viviam em Seattle se expressavam na rua através daquilo que traziam vestido. Depois de comprar uma Leica M8, comecei a fotografar algumas pessoas que achava interessantes.

A indústria da Moda mudou muito rapidamente, em que sentido acha que o street style ajudou a essa mudança?

Street Style como um género ajudou a indústria do fast fashion a florescer através da sua capacidade de disseminar conteúdo. O street style, hoje em dia, é um bocadinho como um paparazzi de Moda, infelizmente. Tens uma blogger famosa, tens roupas que ainda não estão disponíveis, publicas a fotografia no Instagram com um link para comprares e voilá…uma receita infalível e um retorno no investimento muito alto.

É fácil para si abordar as pessoas que quer fotografar? Já teve más experiências?

Tenho receio de ser rejeitado pelas pessoas, por isso eu fotografo-as enquanto estão a andar, assim não incomodo ninguém. Eu leio a linguagem corporal das pessoas, mas quando vejo um rosto extremamente bonito e que não apareça na fotografia, aí eu peço às pessoas se posso fazer um retrato delas.

Para o Adam o que é que chama a atenção quando está a fotografar? É o coordenado escolhido?

Eu nem sempre reparo na maneira como as pessoas estão vestidas. Eu fotografo aquilo que gosto. Escolho uma boa luz, um bom background e espero que corra tudo bem. Tem tudo a ver com o momento. Garanto que falho mais fotografias do que as que tiro. Devo ter perdido os melhores looks das Semanas de Moda, mas tento sempre fotografar o melhor que consigo.

O que é que podemos encontrar em This is not a f*cking street style book?

São 224 páginas repletas de imagens que tenho fotografado ao longo dos anos nas Semanas de Moda um pouco por todo o mundo – isso inclui imagens de backstage e de rua. Muitos retratos distintos e diferentes. É um livro muito gráfico. O prefácio foi escrito por Virgil Abloh (fundador e diretor criativo da Off-White), vale a pena dar uma vista de olhos.

Fonte: https://goo.gl/euiVt6

Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/
Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]
Veja TCC de Alunos: https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)