Oscar 2012 será marcado por luta aberta à estatueta de melhor filme

em Notícias.

Bérénice Bejo curso de fotografia escola focus focus fotografia enio leite  cursos de fotografia focus escola de fotografia curso de fotografia sp http://focusfoto.com.br/   escola de fotografia faculdade de fotografia curso de fotografia são paulo curso fotografia sp fotografia curso cursos de fotografia online cursos de  photoshop

Bérénice Bejo em cena de "O artista"

Sete filmes disputa troféu em categoria. Premiação acontece neste domingo, 26/02

A 84ª edição do Oscar apresenta uma verdadeira luta aberta pela estatueta mais cobiçada, a de melhor filme, categoria que apresenta nove indicados com grandes chances de se consagrar vencedor, como aponta a crítica especializada.

“A invenção de Hugo Cabret”, uma carta de amor de Scorsese ao cinema de fantasia

O primeiro filme de Martin Scorsese em 3D aparece como um dos principais favoritos aos prêmios da Academia de Hollywood, com 11 indicações: filme, diretor, direção de arte, fotografia, figurino, edição, trilha sonora original, edição de som, mixagem de som, efeitos especiais e roteiro adaptado.

Baseado no romance homônimo de Brian Selznick, “A invenção de Hugo Cabret” é ambientado na cidade de Paris dos anos 1930 e narra a história de um menino órfão que vive em uma estação de trem. Apesar de tentar passar despercebido, o jovem se envolve na resolução de um mistério deixado por seu pai.

Desenhos, mensagens ocultas, um robô estragado e uma chave roubada são os principais elementos para decifrar a incógnita que transforma o jovem Hugo (Asa Butterfield) no protagonista de uma verdadeira homenagem à história do cinema e, especialmente, ao cineasta Georges Melies.

“Cavalo de guerra”, a mão de Spielberg que nunca falha

O cineasta britânico Alfred Hitchcock aconselhava seus amigos a evitar filmagens com crianças e animais, mas Spielberg optou por usar ambos em “Cavalo de guerra”, e a Academia de Hollywood recompensou o cineasta com seis indicações: filme, fotografia, trilha sonora original, edição de som, mixagem de som e direção de arte.

Apesar das indicações ao Oscar, o longa de Spielberg não obteve nenhum prêmio no Bafta e no Globo de Ouro e, por isso, os críticos consideram que o filme possui chances apenas nas categorias técnicas.

O filme – um sólido exercício do cinema mais clássico, ambientado na I Guerra Mundial – aborda a história sobre a amizade entre um cavalo e um rapaz, encarregado de adestrar e treinar o animal.

“O artista”, mudo, mas com muito a dizer

Apesar de ser em preto e branco e mudo, o filme francês “O artista” terá muito o que dizer nesta edição do Oscar. Dirigido por Michel Hazanavicius, o longa pode se transformar no primeiro filme não americano ou britânico a levar a estatueta dourada de Melhor Filme.

Além de ter levado três Globos de Ouro, sete prêmios Bafta, “O artista” chega ao Oscar com 10 indicações: filme, diretor, ator (Jean Dujardin), atriz coadjunvante (Bérénice Bejo), direção de arte, fotografia, figurino, edição, trilha sonora original e roteiro original.

“Os descendentes”, Globo de Ouro ao melhor drama

Após levar o Globo de Ouro de Melhor Filme e Melhor Ator (George Clooney), o longa de Alexander Payne se destaca na premiação do Oscar com uma história centrada em um homem de negócios que, após o coma de sua esposa, mudará sua vida para retomar os laços com suas filhas. No Oscar, o filme aparece com cinco indicações: filme, diretor, ator, edição e roteiro adaptado.

O homem que mudou o jogo”, emoção através da estatística e do esporte

A presença de Brad Pitt é um dos destaques desse emotivo filme baseado em fatos reais. O sucesso desta trama está nas interpretações e em seu roteiro, como confirmou a Academia de Hollywood ao indicar o longa em seis categorias: filme, ator (Pitt), ator coadjuvante (Jonah Hill), edição, mixagem de som e roteiro adaptado.

“Histórias cruzadas”, a grande surpresa?

Dirigido por Tate Taylor, o filme conta com um poderoso elenco de atrizes femininas: Viola Davis (melhor atriz), Octavia Spencer e Jessica Chastain (atriz coadjuvante). Com uma emocionante história sobre racismo, o filme – tido como uma surpresa entre os indicados -, aparece com quatro indicações aos prêmios Oscar.

“Meia-noite em Paris”, o retorno da magia de Woody Allen

O retorno de Woody Allen ao seu melhor cinema acabou resultando em quatro indicações ao Oscar: filme, direção, roteiro original e direção de arte. Previamente, o filme levou o Globo de Ouro de melhor roteiro original. Trata-se de uma comédia romântica sobre um curioso casal, formado pelos atores Owen Wilson e Rachel McAdams.

Na trama, o diretor recria alguns de seus cenários prediletos de Paris para narrar a história de um roteirista de Hollywood que pretende se tornar um grande romancista misturando sonho e realidade, um fato que permite a Allen realizar um divertido e exato percurso pela vida boêmia dos anos 1920.

“A árvore da vida”, um reconhecimento ao cinema único de Malick

O filme de Terrence Malick, Palma de Ouro na 64ª edição do Festival de Cannes e protagonizada por Brad Pitt, Jessica Chastain e Sean Penn, é o quinto trabalho do cineasta em uma carreira de quase 40 anos. O filme chega ao Oscar concorrendo em três categorias: filme, diretor e fotografia.

“Tão forte e tão perto”, a lembrança do 11 de Setembro

Dirigido por Stephen Daldry (“Billy Elliot”), o filme, que conta com roteiro de Eric Roth e é protagonizado por Thomas Horn, Tom Hanks e Sandra Bullock, aparece com duas indicações ao Oscar: filme e melhor ator coadjuvante, com Max Von Sydow.

Fonte: http://goo.gl/SRses

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: G1 - 12/03/2020)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)