QUESTÕES SOBRE CARTÕES DE MEMÓRIA

em Dicas & Tutoriais.

cartões de memoria escola focus enio leite cursos de fotografia escola de fotografia

Tipos de cartões de memória

Antes de tudo: FORMATAR um disco (ou outra mídia qualquer) significa: gravar dados para a localização dos setores e trilhas. Teoricamente, este processo somente é necessário UMA vez.

Usa-se RE-FORMATAR um disco (ou outra mídia qualquer) quando estas informações são perdidas e passa-se a apresentar erros de leitura/gravação do tipo “RECORD NOT FOUND”, “BAD RECORD NUMBER”, “BAD TRACK”

Um cartão de memória NÃO É um disco. Ele é um bloco de memória RAM não volátil, que simula um disco, ou mais precisamente um RANDISK, mas que NÃO precisa de informações sobre a localização dos setores e trilhas, porque podem ser INDEXADOS diretamente através de cálculos matemáticos simples. O cartão NÃO necessita de TRACK  INDEX, RECORD INDEX e CRC, porque ele  não é mecânico e não apresenta erros de leitura magnética.

Quando um cartão é “formatado” na câmera, ele é simplesmente “zerado” (NUNCA FORMATE O CARTÃO  NO SEU COMPUTADOR!).,um valor constante, normalmente o Hexadecimal E6 (ou mesmo o 0), é gravado nele todo. Quando os arquivos gravados são excluídos, apenas o nome deste arquivo é gravado com o E6 ou o 0 na primeira letra, representando que ele não existe mais  que seu espaço torna-se disponível.

Não existe real vantagem na formatação em relação a uma exclusão geral dos arquivos, mas se a exclusão for parcial o espaço interno do cartão pode ficar “fragmentado” quando for reutilizado.

O WINDOWS, por exemplo, tem um programa especifico para a desfragmentação do disco, que foi inicialmente desenvolvido pelo Peter Norton, na era DOS, e depois foi incorporado no sistema.

Um cartão com os arquivos excluídos fará a sobreposição dos novos dados sobre os antigos, e se for formatado, fará a sobreposição dos novos dados sobre os E6 ou 0 que estiverem lá.

Lembre-se que NÃO existe memória vazia porque ela sempre tem algo gravado. O que existe é a informação de que ela está disponível para ser regravada.

Finalmente, quando um cartão começa a apresentar erros de leitura ougravação, está na hora de guardá-lo na lata do lixo, porque não é possível repará-los.

A velocidade dos cartões tem limite na capacidade de processamento da câmera e dos leitores utilizados. Quem comprar um cartão extremamente veloz hoje pode estar com capacidade ociosa na câmera, mas com velocidade a mais para descarregar as imagens e com o mesmo cartão no advento de utilizar uma câmera que utilize seu potencial.

A taxa de transferência ou velocidade é um fator de suma importância nos cartões de memória.

Com uma taxa de transferência alta você pode não apenas transferir seus arquivos rapidamente para o computador, mas é também uma vantagem quando estiver fotografando, já que a câmera  ficará pronta mais rapidamente para você fotografar em seguida.

Um buffer é uma espécie de sala de espera. É um espaço de armazenamento temporário entre o sensor de imagem e cartão de memória.  O buffer esta sempre “lendo” as imagens, e enviando para o cartão de memória, quanto mais rápida a velocidade do cartão mais rápido será o tempo de buffer.  A maioria das câmeras tira fotos mais rápido do que o buffer de imagem pode movê-los.  Quando isso acontece, o buffer enche, e a câmera demora mais fotos até imagens suficientes tenham sido transferidos do buffer para o cartão de memória.

O cartão com memória mais rápida ajuda a esvaziar o buffer mais rápido para que você possa continuar fotografando sem ter que esperar muito tempo entre uma foto e outra.  Não só isto é ótimo para tirar fotos seqüência, é ótimo quando você quiser capturar um assunto esquivo ou um evento esportivo importante.  Você poderá manter o botão do obturador pressionado para tirar quantas fotos você quiser, sem  se preocupar com a que a  câmera pare de fotografar para enviar o buffer das imagens para o cartão.

Então, você está convencido de que precisa de um cartão mais rápido?  Segure seu entusiasmo por um segundo.  É importante saber qual a velocidade que sua câmara pode transferir imagens, porque se a velocidade de transferência de sua câmera for baixa não resolve muito não.  Se você comprar um cartão de memória que anuncia uma taxa de transferência de 16MB por segundo, e sua câmera apenas transfere fotos de 4MB por segundo, que acabou de perder seu dinheiro, porque as imagens serão transferidas a 4MB por segundo.  Você também pode pensar de forma contraria também.  Se você comprar uma câmera  que transfere a 6MB por segundo, e seu cartão de memória apenas transfere menos 2MB por segundo, você ainda vai transferir a 2 MB por segundo e estará tirando proveito de sua câmera . Cada dia , vemos mais e mais câmeras digitais que funcionam como câmaras de vídeo HD fantásticas. Se você gastar usa sua câmera para gravação de vídeo, você deve definitivamente começar um cartão de memória mais rápida e de maior capacidade de armazenamento.  Dessa forma, você não vai se limitar a pequenos trechos de 30 segundos.

Não se recomenda comprar cartões com a última tecnologia do momento. Compre sempre algo com um certo tempo de lançamento, pois nunca recebemos vantagens do fabricante para ser “beta tester” e depois de um breve tempo, os preços e a qualidade do produto costumam ficar mais estáveis. E, também mais confiáveis.

Texto: Enio Leite

 

 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 15/08/2020)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)