Roubadas de museu, fotos de R$ 350 mil são devolvidas pelo correio em Nova York

em cursos de fotojornalismo sp, notícias sobre fotografia.

Fotos roubadas, Museu de Arte Moderna, MoMA, Nova York, correios, canal CBS, Focus escola de fotografia, curso de fotografia, aula de fotografia, focus fotografia, escola focus, escolas de fotografia

As duas fotos roubadas do Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova York foram devolvidas à instituição pelo correio. Reprodução /MoMA

Último Segundo/IG São Paulo

O Departamento de Polícia de Nova York (NYPD) está investigando um caso um tanto quanto peculiar. De acordo com o canal CBS , um par de fotos do MoMA (Museu de Arte Moderna) foi roubado no final de outubro e misteriosamente devolvido algum tempo depois pelo correio.

Agora, os policiais investigam quem possa ter feito isso e também querem conversar com a mulher que foi flagrada por câmeras de segurança postando as fotos ao endereço do museu.

O par de fotos foi roubado do Anexo PS1 do MoMA, no bairro do Queens, em Long Island. Valendo cerca de R$ 350 mil, a ausência das duas imagens foi notada no dia 30 de outubro.

O paradeiro das obras, no entanto, não durou muito. Naquela sexta-feira, os funcionários do museu disseram às autoridades que as fotografias foram devolvidas, pelo correio, para a instituição.

Publicada neste domingo (12), a reportagem da CBS conta que, agora, a polícia está buscando uma mulher que pode estar conectada ao ladrão das fotografias. As suspeitas estão baseadas em imagens de câmeras de segurança, que mostram a mulher enviando tais itens em uma loja dos correios no Brooklyn, também em Nova York.

“Talvez eles ficaram muito apaixonados pela arte e quiseram tê-la para si. E talvez eles mudaram de ideia e decidiram mandá-la de volta pelo correio”, sugeriu Kelvi Diaz, um dos patronos do MoMA.

Por outro lado, a artista Jenny Morgan aposta que o ladrão nunca quis ficar com as imagens. “Eu acho que isto foi a reação artística de alguma pessoa”, explicou. Assim, o roubo seria ‘apenas’ uma espécie de performance de arte.

Até agora, não se sabe se a mulher da câmera de segurança é a responsável pelos roubos. Isso porque o museu não possui um sistema de monitoramento. “Eu estou chocado que eles não possuam um [sistema de vigilância].

Porque o fato de que alguém entrou aqui para roubar fotografias é o suficiente para constatar que a segurança deveria ser melhor”, declarou a patrona Natalie Brade.

A mulher que devolveu as fotos é descrita como branca, com aproximadamente 20 anos de idade. Foi vista pela última vez vestindo um boné escuro, óculos, um casaco preto e calças e sapatos da cor cáqui.

Fonte: https://goo.gl/e7DXXW

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: WhasApp – 11 92515-2047

Veja TCC de Alunos: https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS MATÉRIAS APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PRODUZIDOS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO.
PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br

A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 300 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC
OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO)

O REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo NOS CURSOS DA FOCUS, em menos de 4 meses de curso.
O aluno obterá seu REGISTRO MTB DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como “FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS” entre outras modalidades.
SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS.
Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos.

Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 43 anos formando novos profissionais.
AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE:
Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973.
Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA.

No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico.
Fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP.

Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP.
Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995.
Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas.

Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado – 17/10/2017)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)