SEBASTIÃO SALGADO E SUA ESPOSA LÉLIA REPLANTAM UMA FLORESTA INTEIRA

em Mestres da Fotografia, Notícias.

sebastião Salgado, Instituto Terra, focus escola de fotografia
O casal Sebastião e Lélia, resolveram arregaçar as mangas e lutar contra o desmatamento!

Greenme

Esse casal buscando
viver uma vida tranquila, em meio à Natureza, realizaram o sonho de plantar e
reflorestar uma área praticamente sem vida
.

Como tudo começou

O internacionalmente
famoso fotógrafo Sebastião Salgado, trabalhava como fotojornalista quando no
ano de 1994 voltou traumatizado da África Oriental, onde documentou o genocídio
de Ruanda. Por isso ele decidiu buscar a paz indo viver na sua terra natal, em
Minas Gerais.

Quando retornou à sua
terra de origem, ele viu que a floresta estava deteriorada, os rios secos e não
havia mais vida selvagem.

Lélia Deluiz Wanick
Salgado, sua esposa, diante dessa situação, fez uma proposta a ele de recuperar
aquela floresta, que um dia existiu. Sebastião concordou e ambos seguiram a
plantar para reflorestar aquela área.

Em 1998 foi plantada a
primeira semente por Salgado, mas para prosseguir com a ideia de reflorestar
aquele lugar seria necessário mais gente, afinal, era um deserto de  cerca 709 hectares, então, o casal contratou
24 pessoas para ajudar a plantar e cultivar em toda aquela região.

A criação do Instituto
Terra

Salgado também iniciou a
criação de uma rede de voluntários e parceiros que financiariam e apoiaram esse
magnífico projeto e, para isso, o casal criou a organização ambiental Instituto
Terra

Esta ONG tem como
objetivo a restauração ecossistêmica, a conservação da Mata Atlântica e a
educação ambiental.

A sede do Instituto Terra
fica em Aimorés-MG, no Vale do Rio Doce, em uma área total de 709,84 hectares,
sendo 608,69 hectares reconhecidos como Reserva Particular do Patrimônio
Natural (RPPN) na Fazenda Bulcão, estando também aberta à visitação.

Sebastião e Lélia,
através do Instituto Terra, desenvolveram uma campanha educacional, envolvendo
estudantes, professores, fazendeiros e autoridades locais, além de dar
aconselhamento e consultoria para agricultores e garimpeiros.

O Instituto Terra

O casal Sebastião e
Lélia, resolveram arregaçar as mangas e lutar contra o desmatamento! Esse casal
buscando viver uma vida tranquila, em meio à Natureza, realizaram o sonho de
plantar e reflorestar uma área praticamente sem vida.

Em 1998 foi plantada a
primeira semente por Salgado, mas para prosseguir com a ideia de reflorestar
aquele lugar seria necessário mais gente, afinal, era um deserto de  cerca 709 hectares, então, o casal contratou
24 pessoas para ajudar a plantar e cultivar em toda aquela região.

A criação do Instituto
Terra

Salgado também iniciou a
criação de uma rede de voluntários e parceiros que financiariam e apoiaram esse
magnífico projeto e, para isso, o casal criou a organização ambiental Instituto
Terra.

Esta ONG tem como
objetivo a restauração ecossistêmica, a conservação da Mata Atlântica e a
educação ambiental.

A sede do Instituto Terra
fica em Aimorés-MG, no Vale do Rio Doce, em uma área total de 709,84 hectares,
sendo 608,69 hectares reconhecidos como Reserva Particular do Patrimônio
Natural (RPPN) na Fazenda Bulcão, estando também aberta à visitação.

Sebastião e Lélia,
através do Instituto Terra, desenvolveram uma campanha educacional, envolvendo
estudantes, professores, fazendeiros e autoridades locais, além de dar
aconselhamento e consultoria para agricultores e garimpeiros.

O sonho que se tornou
realidade

O resultado desse
trabalho e dedicação se concretizo, e o sonho se tornou realidade, começaram a
aparecer árvores nativas da região, ressurgindo uma incrível floresta com
animais e nascentes de água!

Esse trabalho iniciado em
1998 foi responsável pelo plantio de mais de 4 milhões de árvores de 293
espécies e restaurou 1.502 acres de floresta tropical, com o ressurgimento do
ecossistema e retorno dos animais, mais de 172 espécies de pássaros, 33 tipos
de mamíferos e 15 espécies de anfíbios e répteis.

Sebastião Salgado e Lélia
provaram que cada um de nós pode fazer algo para preservar e salvar a Natureza.

Fonte: https://bit.ly/2W0eVLN

Aproveite para conferir mais
dicas sobre mestres da fotografia no blog da Escola Focus.

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)