TESTAMOS A GOPRO FUSION: CÂMERA A 36 TEM FICHA TÉCNICA POTENTE E PREÇO ALTO

em Uncategorized.

GoPro Fusion, câmera 360, OverCapture, Hero6 Black, realidade virtual, melhor estabilização, áudio inteligente, monitor touchscreen, Hero4 Silver, curso de fotografia, Amazon, Aulas de fotografia, Focus escola de fotografia, curso de fotografia, aula de fotografia, focus fotografia, escola focus, escola de fotografia, focus fotografia

A Fusion chegou pelo preço de R$3.999. OverCapture permite que o usuário printe um frame do vídeo sem perder a qualidade (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

TechTudo/Luciana Maline

A GoPro Fusion já está entre nós. A câmera 360° top de linha aterrissou no Brasil pelo salgado valor de R$ 3.999, o que equivale a quase R$ 1,5 mil a mais do que a irmã Hero6 Black.

Mas o preço alto é facilmente explicado: a máquina alcança resoluções inéditas para uma GoPro. São 18 megapixels para fotos e 5,2k a 30 frames por segundo ou 3k a 60 fps para vídeos. Isto somado a uma experiência em realidade virtual, melhor estabilização e um áudio inteligente, que captura som de diferentes ângulos sem gerar conflitos.

Por outro lado, o design adaptado para a proposta 360 ganha um aspecto menos portátil, com um conjunto de medidas mais robustas do que os modelos anteriores. Além disso, a câmera perdeu o monitor touchscreen, recurso presente desde a Hero4 Silver. O TechTudo esteve com a câmera de ação em evento e conta suas primeiras impressões.

Desempenho

Para começo de conversa, a GoPro Fusion cumpre o que promete: faz fotos e vídeos em 360° sem deixar aquelas bordas grosseiras e evidentes, espaços em preto ou imagens sobrepostas. Isto porque a câmera conta com duas lentes capazes de capturar mais do que 180° cada que são costuradas de modo inteligente a fim de gerar a experiência VR.

A consequência natural é um bem-sucedido efeito little planet, que gera aquelas fotos esféricas que simulam um “pequeno mundo” e fazem o maior sucesso nas redes sociais. Durante os testes, no entanto, algumas imagens com o little planet não foram tão precisas e apresentaram algumas distorções no centro.

No mais, ela conta com os recursos bastante conhecidos por quem já teve uma GoPro recente, como os modos “Lapso de tempo”, “Lapso Noturno”, “Disparo contínuo”, “Foto única” e “Foto noturna”. Além disso, o novo modelo também traz melhorias no alcance dinâmico, tal qual a Hero6. Com isso, é possível gerar imagens mais claras em ambiente de pouca luz.

Ainda para somar à experiência de VR, a GoPro Fusion conta com seis microfones distribuídos por toda a máquina. A estrutura garante o sistema de áudio 360° que também é novidade do modelo e é capaz de capturar sons de diferentes ângulos sem que haja conflito.

OverCapture

Para quem quer achar o melhor ângulo na hora de tirar uma imagem, o OverCapture nasceu para você. O recurso destaca um frame de seu vídeo em 360 e transforma em uma fotografia convencional no estilo fisheye (olho de peixe), panorâmica ou little planet. Até o ano passado, o programa estava disponível apenas para computadores, mas, neste ano, chegou para celulares e ficou muito mais fácil para postar no Instagram ou Facebook. Apesar do pouco tempo de teste, a função não deixou nada a desejar em termos de desempenho e ainda é uma ótima pós-produção, já que oferece o processo de escolha do melhor ângulo mesmo depois da captura realizada.

Para suportar todos estes recursos, a GoPro deu um upgrade na potência da bateria removível. Nas Hero5 e Hero6 a potência era de 1.220 mAh, enquanto na Fusion é de 2.620 mAh. Dentro no nosso intervalo de testes que durou entre uma hora e meia com uso intenso, a bateria foi consumida em cerca de 50%, com gravação de vídeos em 3k/ 60 fps e produção de fotos.

Compartilhamento e pós-produção

A GoPro fez de tudo para gerar a melhor experiência para compartilhamento em redes sociais do conteúdo produzido pela Fusion. Ao fim da edição pelo aplicativo da GoPro, ele oferece a possibilidade de compartilhar no Facebook, Instagram ou YouTube, no caso de vídeos.

Preço e disponibilidade

A GoPro Fusion está à venda no Brasil por R$ 4 mil nas lojas oficiais da marca e varejo. Junto à câmera, é possível adquirir adesivos de suportes, o case de proteção, grip que vira tripé e uma bateria extra. Vale lembrar que GoPro Fusion foi lançada em setembro de 2017, nos EUA, junto a irmã GoPro Hero6 Black. Hoje, a Hero6 sai por cerca de R$ 2,5 mil nas lojas oficiais.

Fonte: https://goo.gl/tPocL3

FOCUS – Escola de Fotografia – Desde 1975: https://focusfoto.com.br   

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)