Usando o flash

em Artigos e Entrevistas, Dicas & Tutoriais, Notícias.

usando o flash, câmeras automáticas, flash embutido, flash pop up, ajustes manuais,flash de preenchimento, visual de vampiro, olhos vermelhos, livro enio leite,  Fotografia, escolas de fotografia sp, aulas de fotografia sp, melhor escola de fotografia sp, cursos de fotografia zona leste sp, curso de fotografo profissional, focus fotografia,  cursos de photoshop,   curso de fotojornalismo, curso de fotografia de moda,  fotografia cursos,  melhores cursos de fotografia sp ,focus, enio leite, escola focus , escolas de fotografia sp, focus foto , fotografia notícias, fotografia escolas sp, curso de fotografia sp, cursos de cinefotografia Full HD, aulas de fotografia sp, cursos de fotografia sp, cursos de fotografia zona sul sp, noticias sobre fotografia, fotografia dicas, Focus foto, curso técnico de fotografia sp, melhores cursos técnicos de fotografia sp, escola de fotografia profissional sp, escolas de fotografia sp,                 (11) 3104 6951,  cursos profissionalizantes de fotografia sp,    Fotografia, escolas de fotografias sp, cursos de fotografia sp, curso de fotografias sp, notícias sobre fotografia, curso fotografias, melhores curso de fotografias sp, melhores cursos de fotografias sp, curso de fotografia sp melhores,

Técnicas de uso do flash

Quase todas as câmeras automáticas têm flash embutido para ser usado à noite, em ambiente fechado etc. Tenha em mente que os flashes embutidos não são muito potentes. No caso de fotografar um grupo de dez pessoas, por exemplo, se todo mundo não estiver bem apertadinho, a imagem vai sair subexposta. O flash não terá potência para dar conta do serviço e a sua imagem vai acabar escura, cinzenta, “lavada” ou enevoada.

Profissionais que fotografam eventos sociais (casamentos, festas etc.) ajustam o flash só um pouco mais forte do que a luz disponível. Isso produz imagens com fundo bem detalhado. A foto do amador geralmente sai com “excesso de flash”, com o fundo totalmente escuro, sem detalhes, porque o flash é muito mais forte do que a luz disponível.

Se a sua câmera automática oferecer a possibilidade de fazer ajustes manuais, dá para imitar a solução do fotógrafo profissional. Para isso, selecione na câmera o modo de prioridade para velocidade de obturação, diminuindo-a (para aproximadamente 1/30). Com essa regulagem para ambientes fechados, você deve ser capaz de enxergar o que está no fundo da sua foto. Algumas câmeras automáticas têm um ajuste especial que automatiza completamente esse processo – que às vezes se chama “slow – sync” (sincronização lenta) – e gera resultados similares.

O maior inimigo do fotógrafo que usa flash é o reflexo de espelhos ou janelas. Se estiver em dúvida, bata uma foto olhando por cima da máquina para checar se há algum brilho que o atrapalhará.

Flash de preenchimento

Muitas das câmeras automáticas mais comuns têm uma regulagem (às vezes chamada de “fill flash” – flash de preenchimento; ou de “anytime flash” – flash para qualquer ocasião) para poder usar o flash em qualquer momento. Em um dia nublado e sombrio, ou mesmo sob o sol forte e claro, quando for fazer um retrato ou um close, pense na ideia de brincar com essa possibilidade do seu botão de acionamento atenua sombras, ou equilibra o primeiro plano e o fundo quando a fotografia é feita na contraluz (na direção do sol). Nas fotos que os meus filhos tiraram nas férias, sugeri que eles deixassem o flash ligado o tempo todo. O mecanismo de exposição automático da câmera leva em conta a luz adicional fornecida pelo flash.

O temido efeito dos olhos vermelhos

O visual de vampiro é causado pelo flash refletido nos vasos sanguíneos no fundo do olho, visíveis através da pupila quando está dilatada em condições de pouca iluminação. O modo de redução de olhos vermelhos, encontrado na maior parte das câmeras automáticas, ajuda a atenuar o problema, seja por uma sequência de pequenos flashes ou pelo uso de um feixe de luz incandescente antes do disparo do flash normal, assim deixando as pupilas menos dilatadas. Isso ajuda, mas não elimina o problema inteiramente. No tempo jurássico do filme, a maneira mais fácil de dar conta desse efeito horroroso nas fotos de família era usar um acessório fotográfico de baixíssima tecnologia – uma canetinha preta de tinta indelével – para retocar com cuidado as pupilas brilhantes das cópias. No entanto, de volta ao século 21, o olho vermelho pode ser eliminado em segundos com software de edição de imagens no seu computador, antes de imprimir as cópias.

Você precisa ter em mente várias coisas quando faz uma foto, mas isto realmente é o resumo de qualquer nível de fotografia. Sempre é preciso pensar em todos os aspectos da sua imagem: composição, fundo, seu ponto de vista, se a combinação de cores é dinâmica e interessante, se os tons se complementam. Um caminhão de bombeiro vermelho fotografado contra um fundo de árvores verdes apresentará o mesmo tom em relação ao um cartão cinza médio 18%. À medida que você for lendo nosso, tudo isso, além de outras informações, ficará mais claro (e mais nítido) – eu prometo.

Texto extraído da obra:
PRIMEIRO LIVRO DIDÁTICO SOBRE FOTOGRAFIA DIGITAL – 2. Edição.
“FOTOGRAFIA DIGITAL – APRENDENDO A FOTOGRAFAR COM QUALIDADE”
Autor: Prof. Dr. Enio Leite, Editora Viena, São Paulo, Brasil, Janeiro 2013.
16 cm x 23 cm, 432 paginas.
 
Fonte:
http://focusfoto.com.br/?p=16423

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Comentários

  1. Pedro -

    Só uma dúvida, e quando o olho em vez de vermelho sai branco/amarelado, seria uma doença no olho?

  2. Enio Leite -

    Pedro, é possível! Recomendamos procurar oftalmologista com urgência, ok?

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)