Home » O Que é a Regra dos Terços na Fotografia?

O Que é a Regra dos Terços na Fotografia?

Quando se fala de aperfeiçoar uma foto, torná-la  única e com efeito profissional é preciso entender alguns macetes do mundo fotográfico, como a Regra dos Terços na fotografia. Você sabe do que se trata essa técnica?

Mesmo a fotografia fazendo parte do mundo artístico, é preciso entender um pouco de ciência para executá-la com maestria. Para obter uma captura boa é preciso levar em conta, além de iluminação e cores, a composição.

Para ajudar no arranjo dos elementos das fotos, com o intuito de gerar uma imagem que seja agradável visualmente, é importante entender e saber como aplicar a Regra dos Três Terços.

O que é a regra dos terços?

A teoria da Regra dos Terços se caracteriza em dividir uma imagem em duas linhas horizontais e duas verticais, criando nove quadrados menores. Os quatro  pontos de intersecção dessas linhas são os pontos que nossos olhos têm maior atenção, ou seja, é importante criar uma composição que favoreça essa realidade. 

Em alguns casos, a decisão de manter o assunto principal da foto em algum desses pontos chamará mais a atenção. Diferente do que acreditamos, um assunto centralizado não significa uma foto mais equilibrada. 

Em muitos smartphones e câmeras digitais a opção dessas linhas já vem prontas para ajudar o fotógrafo, mas com o tempo é comum que os nossos olhos se acostumem com as linhas, tornando a técnica muito intuitiva.

É bom lembrar que esse macete não é algo do mundo moderno, mas sim utilizado desde a antiguidade com as pinturas. Acredita-se até que Leonardo da Vinci tenha feito uso dela com a sua famosa pintura Mona Lisa. Mais tarde na modernidade também é possível encontrar a técnica nas obras do surrealista Salvador Dalí, por exemplo.

Como utilizar a regra dos terços na fotografia 

A teoria pode parecer difícil, mas na prática a realidade é outra. Aqui você pode entender um pouco como cada elemento da Regra dos Três Terços funciona e qual o melhor uso de cada um. 

Os pontos de intersecção são os pontos onde as linhas se cruzam e são conhecidos como os pontos de ouro. Eles são usados para dar destaque no assunto destacado e podem guiar os olhos do telespectador para o objetivo desejado. Isso dará à foto uma composição mais elaborada, conseguindo uma maior harmonia entre os elementos da foto.

As linhas foram criadas para dividir a imagem e equilibrar a criação. Os elementos que se encontram nesses traços ajudam a ajustar a composição, isso porque eles auxiliam para alinhar o horizonte, a destacar linhas geométricas ou até endireitar os olhos em retratos. 

Um bom uso para as linhas é deixar em harmonia a a linha do horizonte na linha de baixo, se você quiser dar ênfase ao céu, ou na linha de cima, se você quiser dar ênfase ao restante da paisagem.

Outro elemento criado com a Regra dos Terços é a criação de pequenos quadros na imagem. Serão nove divisões distintas que podem criar situações únicas dentro do espaço subdividido por eles. Ou seja, você restringe  o assunto da foto a um, dois ou três quadros adjacentes, oferecendo destaque ao ponto de interesse e pode criar uma série de assuntos complementares  para integrar a fotografia.

Normalmente, o enquadramento é realizado utilizando os quadrados da extremidade da composição. Isso cria uma composição mais interessante e dinâmica, em especial quando comparada com o enquadramento “tradicional” do assunto centralizado.

Quando usar a regra dos terços nas fotos 

Existem algumas composições de fotos específicas que podem te ajudar a construir fotografias mais harmônicas e profissionais.

Por exemplo, para fotografar com uma lente macro, enfatizando objetos específicos e reduzidos e alta definição, o fundo dificilmente se torna um ponto de interesse. Portanto, criar uma composição atraente pode se tornar mais difícil, mas pode ser superado pela regra dos terços. Com ele, você pode brincar com linhas e cruzamentos, enfatizar e fundo, pode ocupar uma parte importante da sua fotografia. O segredo é: experimente!

Para composições de fotografias de ambientes arquitetônicos, as linhas passam a ser grandes e essenciais aliadas. Com elementos proporcionais e retos, perfeitos para a regra dos terços, as composições nesse tipo de locais podem ser bem exploradas com a técnica em questão. Assim, como esperado, as linhas são importantíssimas nesse tipo de fotografia. Por exemplo, as portas, janelas e decorações na fachada ficam ótimas nos cantos.

Para fotografar paisagens, esta regra também é bem-vinda porque cada elemento do parágrafo pode ser subdividido com um tema separado. Por exemplo, imagine em sua paisagem como uma praia com uma ilha e um lindo céu azul ao fundo. Você possui 3 elementos:

  • areia
  • ilha
  • céu

Para equilibrar esta combinação, é necessário apenas alinhar cada elemento com um terço diferente.

Em composições mais complexas a regra não é diferente, apenas um pouco mais elaborada. Separar a cena em elementos, encaixá-los nos quadrados e equilibrá-los será sempre o caminho para harmonizar uma fotografia seguindo a Regra dos Terços.  As linhas são usadas para alinhar o horizonte e os pontos de intersecção para destacar elementos. Uma composição e tanto!

Por fim, uma das grandes razões para a aplicação da Regra dos Terços é para capturar fotografia de pessoas, que vai demandar uma combinação do uso de todos os elementos da técnica. Uma dica muito usada é posicionar o seu modelo nos terços direito e esquerdo. Isso auxilia a criar uma composição dinâmica e interessante, fora da convencional centralização do elemento principal. 

Os pontos de intersecção podem ser úteis para destacar sorrisos, uma vez que puxam o olhar do telespectador para cada um deles.  Já as linhas podem servir como movimento se acompanharem a silhueta do modelo. 

Quando Quebrar a Regra dos Terços

A Regra dos Terços não é uma técnica obrigatória, mesmo que muito utilizada. Uma outra técnica de composição fotográfica amplamente conhecida e usada é a proporção áurea. Embora a sua base esteja em matemática e números, essa técnica é baseada em  realmente sobre o que o olho humano vê e como pode compor uma imagem que imediatamente exige atenção. 

Não precisamos ser especialistas em matemática para entender a proporção áurea. O que torna essa técnica tão querida pelos fotógrafos é a sua perfeição no equilíbrio, o que faz que o objeto retratado se torne agradável aos humanos. 

No final das contas, o importante é experimentar técnicas e entender qual a melhor se encaixa na sua produção. Uma foto com objeto centralizado também pode ser uma grande saída!

Conclusão 

A Regra dos Terços na fotografia é uma técnica milenar, que surgiu com as pinturas da Antiguidade e que foi aplicada ao mundo moderno. Por sua grande utilidade e perfeição, ela continua sendo queridinha no mundo dos fotógrafos.

O importante é: ativar a proporção na sua máquina, explorar e aprender a utilizá-la! Mas fique tranquilo, caso o seu aparelho não tenha a divisão de linhas, você poderá arrumar e cortar a imagem na pós-produção!

E você, conseguiu aprender um pouco sobre esse método? Se sente pronto para deixar suas criações mais profissionais e criativas? Se ficou com alguma dúvida, não se preocupe! Deixe nos comentários as possíveis incertezas, faremos o máximo para ajudá-lo.

Você pode gostar também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *